Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, August 19, 2014

Sissi responde: quando um corpo tipo pêra ganha uns quilinhos...que fazer?


A propósito deste post, a nossa amiga Júlia colocou uma dúvida que poderá ser comum a outras senhoras que passam por aqui:


"(...) tenho um problema, sempre fui triângulo acontece que agora por motivos de saúde engordei e fiquei com a zona do abdómen exagerada, cintura nem dá para dizer pois parece que a zona de baixo mais gordinha subiu, penso que chamam ao estado em que me encontro de oval , será? Imp. Sissi gostava muito que me ajudasse, eu sei que tenho que emagrecer mas está difícil, além disso sou bem baixinha, 1,55 e tenho 55 anos será que dava para por aí umas dicas? Fica-lhe extremamente grata."


Antes de mais nada, quando se engorda por motivos de saúde é necessário ter paciência, especialmente se houve medicamentos a "baralhar" o organismo, que vai precisar de tempo e gentileza para voltar ao seu ritmo normal.

 Para ajudar a perder a barriga pode pedir-se a um nutricionista competente que recomende uma dieta pobre em hidratos de carbono e rica em proteínas (que costumam dar resultados rápidos nessa zona do corpo) e tentar exercícios deste género. Como se depende da força do abdómen para os executar, não só aceleram o metabolismo como trabalham muito mais rápido essa área tão problemática.

 É bom ter atenção também à retenção de líquidos, já que parte do que passa por gordura pode ser um inchaço prejudicial à beleza e à saúde...principalmente numa figura triângulo, que tende a acumular líquidos na zona inferior do corpo. Mas vamos às toilettes:


 Como todos, o tipo triângulo oferece alguns desafios, principalmente se um dos seus pontos fortes - a cintura - for afectado.

 1- Para contornar o problema, aplica-se a velha receita para o corpo pêra: realçar o colo e os braços e adelgaçar visualmente a parte de baixo. Apenas, vamos traçar a cintura um pouco mais acima para disfarçar a zona do abdómen.

2- Outra fórmula que se pode empregar é vestir como se faria para um corpo "maçã" (que a meu ver não é um biótipo e sim um  estado, mas as opiniões divergem).

Aqui ficam algumas dicas para conseguir isso:

- Não esconda totalmente a cintura, mas escolha modelos um bocadinho mais folgados, com costuras assimétricas ou a colocá-la um pouquinho mais acima, sem exageros. A modista é sempre uma ajuda preciosa.

- As bainhas devem cair sempre abaixo do joelho: muitas meninas e senhoras com este tipo de corpo  esquecem esse detalhe quando ganham uns quilinhos, o que as faz parecer mais gordas do que são na realidade.

- Fuja de qualquer tipo de calças muito justas ou modelos afunilados. Um corte a direito é sempre mais sensato.

- Evite como a peste os decotes afogados - tente libertar o pescoço e o colo: não cubra a clavícula e sempre que possível, mostre um pouco os ombros para não "abafar" a figura. Os decotes barco, redondos ou ligeiramente alongados (que dão a ilusão de mais altura) são os seus melhores aliados.

- Na zona do peito e ombros usar cores claras ou vivas, aplicações, transparências, folhos, para chamar a atenção para a zona mais esguia e simultaneamente, equilibrar a largura da parte inferior do corpo. 




- Se tem braços elegantes, um decote assimétrico num vestido de corte império (solto q.b, não demasiado largo)  vai criar uma linha diagonal que dá a ilusão de alongamento. Tenha em mente o estilo "deusa grega" para vestidos e túnicas. (Note-se que também existem vestidos deste género com uma ou duas mangas, em que o decote é ligeiramente desigual). 











- Um vestido "wrap" (que pode ser Linha A ou a direito) é um bom amigo de quem ganhou alguma "barriguinha" e tem uma linha diagonal que "emagrece", mas atenção: escolha um tecido sólido que não marque nada e uma cor escura (azul, preto) lisa ou, caso não resista a um padrão, sempre miudinho e na vertical.





- As saias rodadas de tecido espesso são uma tendência actual e se combinadas com algum volume na parte superior e o decote certo, equilibram qualquer silhueta.


- Simplifique: quanto mais austera a silhueta e menos peças tiver de combinar, mais fácil será vestir-se todos os dias sem canseiras: além dos vestidos atrás descritos, combinações de  saias linha A ou calças clássicas a direito (sempre de tecido espesso, mas não demasiado rígido e de cintura subida q.b) com camisas ligeiramente soltas de manga 3/4 (as de apertar ao lado são uma excelente opção) podem, em diferentes cores, ser um "uniforme" a adoptar. É de lembrar que do peito para baixo os tons devem ser mais escuros. 

Evite os tecidos brilhantes ou coleantes nessas áreas. Se quiser usar um tecido rico escolha um fiável, como o brocado, numa blusa, casaco ou vestido.



- Por fim, escolher casacos abaixo do joelho e sapatos com saltos não demasiado finos, para apoiar bem o tornozelo e adelgaçar as pernas.

E pronto, temos uma silhueta pêra sempre elegante...




No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...