Recomenda-se:

Netscope

Friday, September 19, 2014

6 Clássicos de Outono/Inverno obrigatórios.

Se já os tem no armário, vai provavelmente precisar de comprar mais alguns...ou de os renovar. Se ainda não tem, é aconselhável pensar nisso para diminuir a quantidade de momentos "ai-que-vida-a-minha-não-sei-o-que-vestir"...que nos dias frios e escuros são ainda mais stressantes (e deprimentes). Venham as tendências que vierem, estes queridinhos nunca ficam datados e são sempre elegantes. 

1- Tops de manga comprida

O Inverno é sinónimo de malhas, mas escolher bem camisolas é uma ciência e há que considerar que não se aplicam a todos os dias nem combinam tão facilmente com todas as coisas. Logo, um bom sortido de t-shirts justas de manga comprida (ou 3/4, para os dias mais amenos) é essencial. 

Se forem 100% algodão adaptam-se a vários dress codes e a todas as temperaturas: venha sol, vento, humidade, ar condicionado,  nunca ficará gelada nem enjoada, com calor ou irritação na pele (que algumas malhas, principalmente as sintéticas, provocam).
 Depois, se escolher tecidos com bom ar e cor sólida, dão praticamente com tudo: sob um fato, com uma saia bonita, calças ou jeans. Nos dias mais frios pode vestir um colete por cima, usar um blazer ou sobretudo. Como não fazem volume, permitem trabalhar a toilette por camadas.

 Top preto + calças skinny da mesma cor com uns sapatos e uma carteira de qualidade é uma toilette estilo model off duty que nunca desaponta e pode vestir-se literalmente às escuras. 

 As versões melhores são as neutras, de preferência sem botões, pretas, brancas, cinzentas ou azuis escuras, com um ligeiro decote. Os bodies também são uma versão interessante, porque não saem do sítio nem desfraldam na cintura.


2- As duas camisolas básicas
Não sou fã de grandes fantasias quando se trata de malhas, já o tenho dito por aqui. Por isso, há dois modelos que nunca surpreendem pela negativa: a camisola justa de gola alta (de preferencia, caxemira) preta ou branca e o camisolão tipo escocês ou pastor da Serra da Estrela, em cru. Marilyn Monroe e Jane Birkin popularizaram os dois modelos, respectivamente. As primeiras usam-se sobre calças clássicas, cinturas subidas, jeans ou saias lápis (e não só) as segundas com skinnies ou outras calças justas, de botins ou botas. Em todo o caso, nunca passam de moda.

3- Os três casacos imbatíveis



Todos os Invernos, as marcas de fast fashion fazem por nos impingir pea jackets ou seja, casacos curtos de fazenda...ou blusões de todos os tipos.  Embora estes tenham o seu lugar e dêem um aspecto jovem e à moda, não combinam com tudo nem ficam bem a toda a gente. Devem portanto ser uma variante e não a regra no guarda roupa.
   À prova de erro são sempre os duffle coats (canadianas), que também servem para a chuva; trench coats, vulgo gabardinas (com  forro amovível para usar dos dias mais frescos) de desenho clássico, e os sobretudos de corte intemporal, de preferência cintados (que podem ter uma gola de pêlo para um efeito sempre chic). Os mais versáteis, e que favorecem todas as silhuetas, terminam imediatamente abaixo do joelho - para usar com saias ou vestidos de noite.

4- O Pequeno vestido preto...com mangas!

Embora muitas marcas insistam em vender vestidos de mangas curtas ou cavas na estação fria, por razões que só elas entendem, um vestido com mangas, de tecido espesso mas macio, que se possa levar para o trabalho ou acessorizar para uma festa é um must have de Inverno e esta continua a ser a época mais lógica para o procurar. Nenhuma mulher fica mal num modelo clássico, bem forrado, que acompanhe as formas do corpo sem colar.

5- Botas impermeáveis

Ferragamo

Embora encontrar o par certo seja um desafio, umas boas botas de couro preto ou castanho de cano alto com um salto confortável são o melhor dos investimentos, pois resistem à chuva e combinam com quase tudo. O modelo mais democrático é pelo joelho e de preferência, sem fechos que incomodem. Fica bem a toda a gente, enquanto os canos mais curtos ou as cuissardes exigem mais cautela.

6 - E não menos importante...

As calças escuras, de tecido, clássicas, de cintura subida q.b e afuniladas (cigarrete ou de modelo semelhante às jodphurs de montar) nunca desiludem;  usam-se com quase todos os calçados e fazem uma silhueta elegante; jeggings, breeches ou skinny jeans macias são preferíveis às leggings; uma saia lápis preta de tecido ou pele presta-se à maior parte das ocasiões; e um bom cachecol ou pashmina, grande o suficiente para se embrulhar nele, é um pequeno luxo que compõe qualquer toilette. Todas estas peças se conjugam com o conteúdo de qualquer armário por isso é aconselhável prestar-lhes atenção e não hesitar se aparecer um exemplar que lhe assente como uma luva!







 

2 comments:

Ana said...

Muito obrigada pelas dicas, vão fazer-me muito jeito.
Beijinhos

Paula said...

Ando (desde o inverno passado) à procura das botas altas pretas perfeitas. TODAS as que experimentei ficavam largas no topo.
Quero umas botas que assentem na perna, não uma coisa largueirona a baloiçar na perna.
Alguma sugestão?
vidademulheraos40.blogspot.com.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...