Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, October 15, 2014

Não se trata de amor à primeira vista.




Trata-se de uma certeza - eles sabem no peito quando uma mulher é aquela mulher; ficam medusados naquele estado a que Mario Puzo chamou o raio. Isto pode sim acontecer no primeiro instante, a partir do qual essa mulher se torna simultaneamente sagrada e presa, santa e Vénus. Um homem ama tão raramente que quando distingue o simples impulso físico de algo maior numa questão de segundos sabe-se condenado, de uma maneira boa.

 Numa mulher o mesmo sentimento pode tomar uma forma diferente - de invasão, de narcótico, de transporte. Talvez não saiba que amará aquele homem, mas sente-se fraca perto dele; talvez não identifique tão claramente o que sente - porque tende a achar que está apaixonada sem estar com mais facilidade, ao contrário deles - mas há uma vozinha lá dentro que lhe diz que entregaria a sua vida, o seu destino e a sua liberdade nas mãos dele sem apelo nem agravo.

 É como a pressão de um íman que atrai um alfinete. O ar torna-se mais denso, a visão enevoa-se e aquela certeza estranha é a única coisa que se vê, pensa e ouve. Dura uns segundos e parece extraordinária mas firme no dia seguinte. Não se altera com o tempo, nem com os solavancos que a vida vai dando aos dois à medida que os meses se somam aos anos, nem com as incertezas ou com as feridas de ciúme que vão causando um no outro. O que noutras relações é desgaste, em amores destes não arranha a superfície: quando muito, dá-lhe o polimento que só é possível nos metais preciosos.

 Um homem pode ter conhecido várias mulheres, uma mulher ter tido outras afeições, mas o momento em que isto acontece é único e incontornável.Tem um peso de chumbo nas recordações de cada um, porque poucas coisas na vida são tão claras e tão intensas. Quando surge algo assim, a luz é tão forte que cega; o destino pode dar voltas inacreditáveis, tomar proporções de novela, mas acaba por fazer sentido mais cedo ou mais tarde. Não há mistério na natureza que não acabe por ser desvendado, e isso é só mais um.


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...