Recomenda-se:

Netscope

Friday, December 26, 2014

20 dicas de styling para parecer mais esguia


Quando se trata de elegância, o ideal é pensar como os antigos gregos, defensores da ideia de manter um corpo saudável e tonificado que ficasse bonito em qualquer (ou mesmo sem nenhuma) roupa. Faziam as peças adaptar-se ao corpo, e não o contrário. Mas apesar das modernices que temos hoje à disposição para manter a forma (desde que nos afastemos do excesso de gulodices e distracções de sofá)  na Grécia Antiga não havia tantas opções para vestir, logo acertar era mais fácil; depois, como não existia a fotografia, eles não sofriam do efeito "a câmara a adiciona cinco quilos". Em boa verdade, o estilo de vida actual obriga-nos a ser bem mais disciplinados e a reflectir melhor no que vestimos!
   Mas nada temam: seja para minimizar o risco de surpresas desfavorecedoras, para disfarçar algumas redondezas pós festas ou simplesmente para tirar o melhor partido da silhueta elegante de que tanto se orgulha, bastam pequenas modificações de styling. Nunca desvalorize o poder da ilusão de óptica.

1 - Cinturas altas


Desde que bem escolhidos em função do corpo de cada uma, saias, jeans, calções ou calças cujas cinturas assentem sobre a cintura real de quem as usa dão a impressão de pernas mais longas e acomodam tudo no lugar, além de equilibrarem ancas e glúteos.

2 - Decotes barco e "off the shoulder"
Gucci

Não só realçam uma das partes mais bonitas do corpo feminino- a décolletage - como criam uma figura mais proporcional ao equilibrarem a largura das ancas. Ideais para figuras de pêra ou ampulheta, ou para todas as raparigas com um busto algo volumoso que não devem "abafar" o colo sob pena de "engordarem" visualmente.

3 - Sapatos bicudos

Quando na dúvida, uma biqueira ligeiramente aguçada dá sempre a impressão de pernas longas e esguias . Isto é especialmente importante  se vai usar sapatos de salto mais baixo.


4 - Silhueta lápis

Em calças, saia ou vestido, a silhueta lápis favorece praticamente toda a gente: o truque está nas cores (preto nunca desilude) em materiais consistentes que não marquem nada e em fazer terminar as bainhas na zona mais magra do corpo, coordenando-as com as peças certas - decotes na horizontal ou peças  volumosas na zona dos ombros se tem ancas femininas, ou uma camisa folgada usada por dentro caso a sua barriga a deixe insegura, por exemplo.


5 - Calças e sapatos da mesma cor

Dão imediatamente a ilusão de uma parte inferior do corpo mais longa.


6 - Um look uniforme de alto a baixo

A opção mais velha, mais rápida e mais fácil de "esticar" visualmente...e a forma mais segura para vestir padrões - se os usar num vestido ou jumpsuit, não haverá diferenças de cor a "cortar" a figura horizontalmente.


7 - Plataformas


Têm uma reputação duvidosa porque muita gente as usa mal, mas os modelos discretos, não exageradamente altos, tornam sapatos "arriscados" - como ténis ou Oxford shoes - mais usáveis. Além disso, como oferecem suporte à parte frontal do pé, emprestam alguma altura sem esforço. Ideais para criar uma silhueta juvenil, estilo Pipi das Meias Altas.

8 - O famoso vestido envelope

Ao contrário do que se diz por aí, não é uma fórmula universal - é preciso escolhê-lo muito bem, porque se o tecido for escorregadio ou pouco consistente algumas pessoas (principalmente as mais magrinhas ou com uma cintura muito fina em relação ao peito) terão dificuldade em segurá-lo no sítio. Mas quando feito num material decente, o seu formato diagonal é a maneira mais rápida de parecer elegante. Ideal para quem tem uma figura feminina mas quer disfarçar a zona da barriga.

9- Um cinto de largura média

Realça a cintura e dá a impressão de um fitting melhor- ideal se quer usar uma peça (vestido, casaco, poncho) oversized sem parecer cinco quilos mais cheia. Os mais largos são arriscados porque podem retirar altura e os  finos nem sempre assentam onde devem, por isso um cinto médio, discreto e mais escuro do que o resto da roupa é a  escolha segura.

10 - Sapatos nude

Não só combinam com todas as cores e padrões debaixo do sol, como tornam as pernas mais compridas.

11- Riscas verticais
Um truque velho como os montes, mas que nunca atraiçoou ninguém: como obrigam o olhar a mover-se de cima para baixo e não para os lados, criam a ilusão de uma figura mais esguia. Ideais para calças clássicas ou tailleurs. A opção acima, com um perfecto de pele, retira-lhes o ar demasiado clássico, permitindo usar riscas verticais com um toque informal.

12 - Painéis e colour blocking

Para os usar a seu favor, assegure que as zonas mais escuras estão distribuídas pelas partes do corpo que quer diminuir (coxas, cintura, braços). 

13 - Mangas volumosas


Dão a ilusão de uma cintura mais fina e equilibram as ancas.

14 - Decote em V

Desvia a atenção da cintura, dá a impressão de um troco mais esguio, realça o colo e torna quem o usa mais alta. Tops de decote em V e camisas ligeiramente abertas são um grande - e clássico - aliado.

15 - O tecido certo
Prada

Tecidos naturais caem sempre melhor, mas a textura é igualmente importante. Materiais como tweed, pele ou veludo acrescentam volume, por isso precisam de três cuidados: não os escolher demasiado rígidos, optar por cortes impecáveis (principalmente no caso de saias e calças) e evitar que incidam sobre zonas problemáticas. Por outro lado, tecidos demasiado finos podem "colar-se" à pele (mesmo que pretendam ter um efeito flutuante, ex: chiffon) e muitas vezes, exigem um forro e/ou roupa interior apropriada para resultar.
 Materiais de espessura média (algodão, fazenda, seda) são sempre mais seguros. Tecidos brilhantes também são muito mais "perigosos" (e podem ter um ar barato). Materiais consistentes, opacos e maleáveis q.b nunca desiludem.

16 - Calças flare

Estão regressar à berra, embora nunca tenham desaparecido completamente...e por boas razões: o formato ligeiramente à boca de sino equilibra as coxas. Para que funcionem, escolha umas de cintura ligeiramente mais alta e certifique-se de que a bainha cobre o salto, deixando à vista só a ponta do sapato/bota.

17 - Uma carteira média

Demasiado grande dá um ar desleixado, minúscula pode parecer pouca carteira para muita mulher (especialmente em mulheres mais altas e/ou de estrutura maior). No meio é que está a virtude - e uma carteira bem construída com o tamanho certo não só dá bom ar como assegura um aspecto proporcional.

18 - Saias rodadas...a seu favor

Vestidos e saias linha A ou balão são simultaneamente trendy e dão um aspecto vintage, muito Christian Dior...mas também são um pau de dois bicos! Por um lado, têm a vantagem de realçar uma cintura fina e esconder ancas, coxas e glúteos maiores (ou pelo contrário, de criar uma figura feminina em quem tem uma silhueta demasiado recta). Por outro, podem não ser a melhor opção para quem é mais cheiinha no geral (porque criam volume) ou baixinha.
 Se o formato desperta dúvidas, opte pelas versões menos armadas de tons escuros e discretos, que terminem na parte mais elegante da perna. No caso das saias, mantém-se o mesmo, mas escolha as de cintura ligeiramente mais alta. Decotes amplos ou em V são a melhor opção para acompanhar este modelo.

19- Keep it simple

Substituir os jeans com lavagem por denim simples (de preferência escuro) as calças com fechos e aplicações por modelos básicos, os sapatos com brilhos e feitios por pumps clássicos...são pequenas escolhas que emagrecem visualmente, além de garantirem que usa essas peças mais vezes e que o visual terá um ar polido.

20 - Questão de centímetros

Nenhuma peça (blusa, saia, botas) deve terminar nas partes mais largas do corpo. Outros pequenos truques de bainha (mangas e skinny jeans a deixar ver o pulso ou o tornozelo, flare jeans mais longas, casacos oversized e calças largas com uma blusa cingida ao corpo) fazem toda a diferença. Nada como olho vivo e um alfaiate capaz.





Inspiração via Whowhatwear.














































No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...