Recomenda-se:

Netscope

Sunday, December 14, 2014

Dois erros crassos - e insuportáveis- que os homens cometem.


Quando se trata de mulheres a dissertar sobre a  outra metade da humanidade, acho que os homens sofrem um mau bocado, muitas vezes injustamente.
Por aqui tento ser imparcial e puxar as orelhas tanto das mulheres que nos envergonham a todas como dos exemplares masculinos que não interessam, ou que deixam as mulheres à beira de um ataque de nervos, sendo que a culpa nunca morre solteira: são sempre precisos dois para dançar o Tango, quanto mais não seja um que peca por fazer maldades e o outro que peca por tolerá-las.

 Ao longo dos últimos anos tenho aprendido um bom bocado sobre a Humanidade, e blogar sobre isso é uma maneira interessante de organizar os pensamentos, de fazer quase um estudo comportamental ou antropológico.

"Vamos lá analisar este exemplar perigoso"

 A avó, que por acaso teve um casamento longo e feliz porque sabia ver as pessoas como elas eram e não como gostariam que fossem, sempre disse "os homens são todos farinha do mesmo saco, todos amassados na mesma gamela e lêem todos o mesmo livro"- e se calhar tinha razão. Não é que sejam todos iguais (tal como as mulheres não são todas iguais, graças a Deus): mas partilham certos traços, o potencial está lá. Só muda a forma como aplicam o que lêem no tal livro que todos leram ( se alguém desencantar uma edição, eu quero!). É isso que faz deles melhores ou piores.

 Basta observar com atenção para traçar tipos masculinos, como o Homem Super Ciumento e o Homem Tofu.

Mas depois há características mais subtis, que só se detectam com o tempo (e a ouvir muitas histórias de familiares e amigas ou seja, com uma amostra grande para estudo).

  E existem dois aspectos muito complicados que podem estar escondidos no melhor dos Bons Rapazes, duas coisinhas que estragam o mais belo relacionamento, que tiram a paciência à mais seráfica das mulheres e que podem separar duas pessoas que pareciam feitas uma para a outra

Só faltava mais esta...por isso, meninas cuidado e cavalheiros, pelas alminhas, evitem cair nisto.

1- Ser intolerante, control freak... e picuinhas.

Lá dizia Eça de Queiroz n´O Primo Basílio, que os homens que "se ocupam de criadas, de róis, de azeites e vinagres" são detestáveis. 
Não digo isto literalmente, porque não há mal nenhum num homem que ajuda em casa e cozinha, antes pelo contrário - mas não caber em lado nenhum, reparar em tudo, não deixar uma pessoa sentir-se à vontade na própria casa e obrigar a companheira a pisar ovos, isso sim é mau. Ser mesquinho com as pequenas despesas, não fazer cedências que tornam a outra pessoa feliz, reparar se os pratos estão assim ou os tapetes assado (quando tudo está impecável) implicar com a família, com o periquito e enfim, não viver e deixar viver...ninguém aguenta isso. Aqui também entra inventar problemas onde não os há. Quando tudo está quieto e tranquilo...arranjar razões de queixa, motivos para dizer mal da cara metade ou arquitectar conflitos é MESMO sonhar com ladrões e lançar a discórdia gratuitamente. Ser coca bichinhos é um defeito feminino. Homens a sério são relaxados, tranquilos e não se maçam com coisinhas insignificantes. São firmes quando têm de ser, mas não interferem com miudezas de mulheres.
 Quem não é assim, sujeita-se a ser persona non grata na própria casa ou seja, a deixar a amada a suspirar... pelos dias em que ele desampara a loja para poder respirar à vontade. Mind your own business, homem - é para seu bem, juro.

2 - Frieza e falta de empatia

Uma coisa é ser orgulhoso (nenhuma rapariga gosta de um capacho) outra coisa é ser cruel. 

Quando uma discussão estala, é natural que um ou outro se faça difícil (provavelmente, aquele que tem razão) mas levar isso a extremos ou amuar - se ainda por cima o erro foi seu, pior um pouco -  é intolerável. A velha máxima "nunca vão dormir zangados
inventou-se para alguma coisa. Recusar-se a falar e a resolver uma questão pode levar a brechas irreparáveis. Mas o cúmulo é não ceder um bocadinho e continuar as acusações ou os amuos quando se vê que a cara metade está em sofrimento. Nunca se deve fazer chorar uma pessoa de quem se gosta...mas somos humanos e falhas acontecem. O que é grave é ver o outro em lágrimas, com um grande desgosto, à beira de fazer um disparate...e nem assim recuar. Isto pode suceder por um sentimento de vingança por qualquer coisa do passado, de ciumes ou de controlo mesquinho, vulgo "agora ela há-de andar atrás de mim".
 Isso é assustador, porque só um psicopata não sente empatia com os outros. Pode ser uma questão de "feitio" mas causa cicatrizes muito difíceis de curar. Uma mulher dificilmente esquece momentos desses e os seus sentimentos podem mesmo arrefecer definitivamente depois de cenas assim. E quando isso suceder, vai perguntar-se porquê, sentir-se infeliz e desprezado. Mais: se ela tiver algum sentimento de dignidade, nem todos os dramas do mundo a vão fazer andar atrás de si ... ou de quem quer que seja. Por isso, just don´t.














No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...