Recomenda-se:

Netscope

Saturday, January 10, 2015

8 tendências que vão permanecer- ou surgir - em 2015

Out with the old, in with the new:  nem sempre o "virar de página" do início de um novo ano se aplica tão literalmente quando se trata de estilo, e ainda bem. Algumas tendências úteis (e clássicos que ficaram na berra, estando por isso mais disponíveis nas lojas) andam por aí há um par de anos e vão continuar a ditar os looks por mais algum tempo. Outras ainda, foram "ressuscitadas" e vão permitir brincar com combinações interessantes. Nota bene:


1-Loafers


Apesar de não usar muito alguns pares que tenho no armário - não são a opção mais imediata para mim, confesso - adoro vê-los por aí. Os melhores e mais fáceis de usar são os de salto médio, ou com uma ligeira plataforma. Com saias, calções ou vestidos acima do joelho dão um ar honesto e preppy, quase colegial, quebrando uma "vibração" demasiado provocante; e ficam fantásticos com calças estreitas. A combinação mais fácil para tirar partido deles e não errar nas proporções, porém, é com skinny jeans curtos e um blazer ou casaco um pouco mais longo. Chic num minuto.

2-Camel coat
Ermanno Scervino F/W 14/15
Um clássico que voltou a dar ares da sua graça há cerca de dois anos, e que tem tido grande adesão por motivos óbvios: dá boa cara e um ar repousado, pode atirar-se por cima de qualquer coisa para ir à padaria pela manhã e mesmo assim parecer elegante, e como é neutro fica fabuloso com praticamente todas as toilettes (até há quem os acompanhe de ténis, com grande panache).
Quanto mais não seja, tem o mérito de ter posto muita gente que não gostava de sobretudos "de gente crescida" a usar casacos dignos desse nome. Sempre gostei dos meus e não me maça minimamente que tenham ficado na moda, até porque cada uma os usa à sua maneira.

3- Polos



Sou uma grande fã de polos e nunca me afastei deles: representam uma alternativa mais composta à t-shirt ou top e bem pensados, podem usar-se com muito mais do que jeans. Ralph Lauren (who else?) lembrou-se de os devolver à ribalta, por isso se ainda têm alguns, revisitem-nos e se não, pensem na compra de um ou dois.

4- Trench Coat

Não lhe chamaria uma tendência porque é o clássico dos clássicos, mas estando na moda há duas vantagens: mais versões disponíveis nas lojas e mais pessoas a usá-los nas ruas (em vez dos pavorosos casaquitos curtos que dão um ar barato a tanta gente). A gabardina não recebeu o nome "casaco das trincheiras" por nada - desde que seja de boa qualidade pode sobreviver-se a tudo com uma e é possível usá-la tanto sobre um vestido de noite e scarpins como com jeans e bailarinas. Há imensas opções por aí, de diferentes cores e comprimentos, mas podendo ter só um exemplar é melhor não se distanciar muito do original: bege, assertoada, abaixo do joelho, com cinto e de preferência, forrada.

5- Saias lápis (e toda uma parafernália de peças em estilo clássico ou ladylike)

Sou suspeita, mas tudo isto contribui para tornar as mulheres femininas e elegantes, além de favorecer praticamente todas as mortais: realça a figura esbelta de quem é esguia, acentua as silhuetas estilo Raquel Welch e para quem tem curvas mais voluptuosas, desde que coordenado correctamente favorece o que deve sem mostrar o que não deve. Além disso, dá um ar mais dispendioso e polido a qualquer uma. Carry on.


6- Couro


Calças de vários estilos (skinny, cigarrette, pantalonas) saias de todos os modelos (balão, lápis, linha A, curtas, plissadas, etc) e casacos em pele têm aparecido nas colecções desde 2012 e foram conquistando as ruas pouco a pouco. Há ainda calções e vestidos, que são opções um pouco mais arriscadas. Em todo o caso, ameaçam passar de trendy a básico indispensável por bons motivos: acrescentam um toque luxuoso e original a qualquer toilette, desde que acompanhadas de peças simples (como malhas ou uma camisa branca) e podem usar-se para o dia ou para a noite. A pele é sempre preferível à napa, claro, salvo eventualmente no caso de peças que exijam grande flexibilidade (como as calças super skinny).


7-Boyfriend jeans (e outras novidades em denim)


Porquê? Porque por muito reconfortante que seja confiar nos skinny jeans como uniforme (os marotos prestam-se realmente a tudo, há que admitir) usar sempre o mesmo é aborrecido, e porque a reciclagem de jeans de todos os feitios a que temos assistido possibilita brincar com muitas relíquias. Os boyfriend jeans são confortáveis; os de cintura subida, bem conjugados, são inegavelmente chic, e acho que já ninguém dispensa as  camisas de ganga. Mas vai haver muitas variantes denim para nos entretermos: o regresso dos flare jeans, pantalonas, vestidos, e sabe-se lá o que mais.


8 - Gingham

Diane Von Furstenberg

O padrão "toalha de mesa" tão amado por Brigitte Bardot é - a par com o tartan, o  windowplane plaid, as breton stripes, os polka dots e mais um ou outro - uma estampa intemporal que dificilmente parece datada ou barata. 
 Em 2015 vamos vê-lo bastante, e é bom pensar em aplicá-lo a um top, coordenado ou vestido, porque confere um ar simultaneamente sofisticado e inocente que nunca cai mal.





No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...