Recomenda-se:

Netscope

Friday, January 2, 2015

Styling - reciclagem: vamos voltar a usar corpetes?



Ainda a propósito dos tops de sair mencionados por estes dias (aqui e aqui) aposto que a maioria tem em casa alguns "top espartilho ou corpete" dos que andaram muito na moda antes de 2010. Não me refiro aos "corpetes" molengões e baratinhos que para aí andaram de há uns três anos a esta parte e que fizeram a delícia de muitas adolescentes, quase sempre com resultados duvidosos, mas aos tops que tinham forma, rigidez e em alguns casos, cordões de espartilho para apertar.

Como sempre tive uma paixão pela corsetterie e costumava coleccionar os que iam surgindo - incluindo um que é uma peça de museu, com barbatanas de baleia verdadeiras - fiquei toda entusiasmada quando começaram a aparecer por toda a parte e comprei uns quantos muito bonitos.


 Porém, depressa me cansei deles - a combinação de corpete espartilhado com rendinhas de ar ordinário a marcar a barriga e as "love handles" supérfluas + jeans + saltos matadores 



Os tops espartilhos feiotes que se tornaram praga

 tornou-se um traje de sair à noite obrigatório, e eu não queria ter nada a ver com isso.

 Nos últimos anos os corpetes não desapareceram completamente, mas foram relegados como parte de vestidos ou coordenados formais. Desde o Verão passado, porém, está a notar-se um regresso aos atilhos e visuais espartilhados, com uma abordagem simultaneamente mais cool, prática e sofisticada (como visto em Dolce & Gabbana, Dior, Margiela...).

E com boas razões: há sim maneiras elegantes de usar corpetes e espartilhos- o truque está nas sobreposições, que os tornam muito mais recatados, polidos e confortáveis. Importante também é que o corpete seja bem acabado. Os mais discretos são sempre a melhor opção!


Ficam 3 sugestões para fazer destas peças um acessório de moda que bem usado, pode dar aquele toque extra a um visual demasiado simples.


1 - Sobre uma t-shirt ou top




Um corpete de padrão informal dá um ar mais engraçado a looks de saída casuais. Para um festival de música - um dos sítios onde não cai mal usar calções de ganga - Emma Watson coordenou-o com umas galochas longas, que asseguram proporções correctas. O top ou t-shirt deve terminar um pouco abaixo da cintura, para assegurar que sendo rígido, o corpete não vinca ou expõe o que não deve. Nota bene: os corpetes que terminam a direito e cobrem os rins são sempre mais fáceis de usar do que os que têm um formato arredondado e curto.

2 - A cingir um vestido



Um vestido básico (camiseiro, shift...) ou clássico, de preferência se for de material maleável, como seda ou algodão, ganha um aspecto totalmente diferente - e mais sofisticado - com um espartilho por cima, a servir (consoante o formato) de cinto ou colete. 
 Basta escolhê-lo em função das cores do vestido e acessórios e caso tencione experimentar esta combinação durante o dia, optar por um modelo simples em pele, denim, fazenda...
 Em alternativa, aplique a fórmula a uma combinação normalíssima de camisa ou blusa bonita + saia:


3 - Num visual "borrowed from the boys"

Com um fato (sobre a camisa em vez do colete) um espartilho quebra o aspecto masculino e define a cintura, recordando que há uma mulher dentro do casaco.  Isto possibilita mesmo prescindir dos saltos se tiver silhueta para isso, porque um corpete é um elemento feminino de sobra.
 Uma versão mais casual pode conseguir-se como na imagem acima - com calças clássicas e um blusão de couro. Se a camisa for comprida, poderá optar por um look propositadamente desfraldado.
 Neste caso, calças cigarrette (ou pouco amplas, pelo menos) são uma opção mais segura do que os modelos soltos. Como não pode deixar de ser, impõe-se um corpete muito básico (preto, cinza, cru...) mas as mais ousadas podem querer jogar com um padrão clássico, como o tartan ou as riscas de giz, se as circunstâncias o permitirem.


Como vêem, não é preciso ir a correr comprar um modelo novo para experimentar esta tendência: se tiverem guardado os vossos, basta um pouco de imaginação e olho de águia para os ressuscitar.




1 comment:

Inês Sousa said...

Sissi quando descobri este site pensei logo em si. As peças são uma tentação, desde os corpetes aos espartilhos, às blusas, vestidos.
http://www.corset-story.pt/
Vale a pena a visita. Bjinhos

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...