Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, February 18, 2015

Madame Alix André dixit: falsa felicidade


"- Mas...eu sou feliz!
- Não. Tens uma vida sossegada, o que é diferente; mas mesmo isso pode um dia modificar-se..."

A estabilidade, a segurança, a tranquilidade e a paz doméstica são grandes bens e um  contributo importante para a felicidade. A nossa geração, se almeja a uma estabilidade material e familiar cada vez mais difícil de obter - pelo menos no nosso País, infelizmente - tem, por outro lado, relações cada vez mais flutuantes e superficiais.

No entanto a segurança, o sossego, não podem ser o objectivo supremo. Vejo muita gente que (muitas vezes, depois de um percurso acidentado) procura a todo o custo e à pressa estabelecer-se, assentar. É verdade que crescer significa - e deve significar- tudo isso. Mas estabilidade não é garantia de felicidade automática. Se a estabilidade não vier acompanhada da paixão e do entusiasmo que nos fazem vibrar por dentro e dar graças a cada dia, não passa de uma gaiola que nem dourada é...

 As mulheres muito modernas, os rapazes namoradeiros, lembram-se de um momento para o outro que não querem estar sozinhos e que os pais pedem netos- e começam a procurar com quem juntar os trapos com a mesma pressa e a mesma irreflexão que pouco antes, dedicavam às suas colecções de conquistas. O colega, a ex namorada de há não sei quantos anos, tudo quanto esteja à mão serve para uma ilusão de "amor". Há imensos que se contentam então com relacionamentos desprovidos de chama e de verdadeira atracção, quanto mais de comunhão profunda de almas e partilha de valores...depois tornam-se maçadores e correm o risco de ter filhos assim, o que é deprimente...

 Outros, querendo responsabilizar-se à força, deixam-se ficar numa carreira que odeiam, envelhecendo prematuramente, finando-se na flor da idade. Seria ridículo se toda a gente persistisse no sonho adolescente de ser uma estrela de rock ou um atleta famoso, mas não é necessário matar tudo o que nos apaixona, perder a última faísca de espírito, de rebeldia.

 Neste mundo nada é garantido -a estabilidade forçada custa tanto a obter como a verdadeira felicidade e é igualmente frágil. De um momento para o outro tudo pode desmoronar-se. Não sabemos sequer quem cá estará amanhã. E se é para lutar por alguma coisa, que seja por aquilo que nos faz sentir vivos, 




1 comment:

mr vadaz said...

A última frase do texto fez-me fazer um gesto de concordância com a cabeça.

Eu que muitas vezes fico a pensar que sou um anormal por acreditar que viver sem motivação, sem paixão e sem brio é uma maçada, afinal não sou o único.

Por outro lado, vendo o mundo super competitivo que vivemos e onde as oportunidades são cada vez mais escassas, enquadro melhor esses conformismos da sociedade. Poderá não aparecer uma outra oportunidade para agarrar e ter o mínimo para sobreviver e poder ter as paixões e motivações. E não há nada disto sem a sobrevivência!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...