Recomenda-se:

Netscope

Thursday, February 26, 2015

Milai Bensabat dixit: o sucesso alheio parece sempre fácil


" Espantamo-nos muitas vezes com o sucesso alcançado por algumas pessoas em relação à harmonia e ajuste com que tudo decorre nas suas vidas. Não vemos nunca aquelas grandes falhas que produzem a oscilação de um lar, tão pouco a insuficiência pessoal perante alguns problemas de delicada resolução. (...) para viver assim, dentro de uma estabelecida ordem, é preciso, antes de mais nada, possuir ou criar um espírito ordenado. (...) É muito natural que tanto a intempestividade, como a indecisão, as resoluções rápidas demais ou o desinteresse absoluto (...) criem alterações bruscas que levem à desordem. Para ter ordem na vida é preciso, primeiro do que tudo, dar a cada coisa o seu devido valor, não fazendo de uma mosca um elefante e vice-versa (...) fazer um esquema de trabalho diário (...) não arranjar um número de obrigações difícil de cumprir; poupar religiosamente as horas de repouso. Estas bases da ordem criam por sua vez uma ordem no espírito que se manifesta no comedimento das sensações dentro da sua verdadeira proporção. Tendo adquirido esta disciplina de princípios, este segredo do triunfo, não voltarão a espantar-nos aquelas pessoas que tudo conseguem na vida".


 In Crónica Feminina, 1959

Este curioso (e sensato...) artigo de 1959 mais engraçado se torna se o compararmos com esta lista de 10 hábitos das mulheres altamente bem sucedidas, publicado na semana passada.
 As expectativas e costumes podem ter sofrido mudanças, mas o modus operandi para o êxito  parece ser eterno: trabalho, foco, organização e a capacidade para aproveitar os ventos da sorte, quando sopram de feição (ou para lhes resistir, se decidem soprar para o lado errado). Já tenho frisado muitas vezes como é importante que uma mulher seja disciplinada e senhora de si - na carreira, na sua aparência, nos relacionamentos, nas emoções, no porte, na sua casa.

 Mas para quem está de fora, é fácil dizer há pessoas com sorte! Tudo lhes cai do céu! Ou para os maldosos, que ali há um truque qualquer. E quando o visado é uma mulher, mais virulento e leviano se torna o mexerico.  É mais imediato e mais reconfortante especular ou criticar do que mirar-se no exemplo. Nunca ocorre a quem se espanta com o sucesso alheio que as "pessoas sortudas" também têm problemas - tratam é de lidar com eles estoicamente, porque o mundo não vai ajudar, logo...não precisa de o saber.

Para quem se compara com os outros, só os seus desafios são pesados, só as suas desgraças contam.

  Quanto mais pessoas de sucesso conheço, mais vejo que embora cada um tenha os seus factores de sorte, isso não é nada sem uma disciplina de ferro temperada por uma grande noção de equilíbrio e serenidade mental. O que me leva a concluir que mesmo que os lamurientos de serviço tivessem tudo de bandeja e toda a sorte do mundo, não iriam muito longe: são nervosinhos demais, falta-lhes organização e eram capazes de reclamar que a bandeja do vizinho era maior que a sua, em vez de levantarem as mãos para o céu.



No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...