Recomenda-se:

Netscope

Monday, February 9, 2015

Pessoas que dão arrepios: get a life!


Stalkers há muitos, de vários tipos diferentes - do admirador louco à rapariga insegura que decide copiar tudo o que a amiga/conhecida faz, estilo Jovem procura Companheira.

 Mas o pior género será aquele que, uma vez fora da vida de alguém, ressabiado (a) e depois de esgotados os ataques directos, faz da existência do ex amigo, ex colega ou ex namorada (o) o foco da sua. Ou seja, muda - do dia para a noite e da água para o vinho - de gostos, de amizades, a forma de vestir e os locais que frequenta, os interesses e hobbies, credos religiosos ou políticos se preciso for, tudo para impressionar/tropeçar em/isolar o alvo da sua obsessão.

Vulgo, estás a ver? Eu também consigo ter amigos como os teus. Eu também sou aceite por A, B, ou C. Já me respeitas agora? Ou vou invadir o teu espaço e assim conseguirei a tua admiração, vais ver com quem te meteste. Vais ser obrigado (a) a cruzar-te comigo nem que não queiras e a engolir a tua soberba. E se nada disso funcionar, terás de deixar de ir a  esses sítios/dar-te com essas pessoas só para me evitar, e ficarei com tudo aquilo que era teu. Genial!




Na sua cabeça, sente-se assim um pouco menos miserável, um pouco menos ferido (a) no seu ego, na sua vaidade, na sua megalomania. E o pior é que até pode resultar...apenas e só no quesito de fazer o alvo evitar boa parte dos espaços onde até poderia dar um ar da sua graça se os tentáculos do stalker não estivessem por toda a parte. Enfim, há outros locais onde ir, é o que vale!

  Mas a parte mais triste é a a esterilidade disto tudo: tanto esforço para perseguir/copiar a vida de alguém só levam a uma canseira mútua; do stalker para atingir a presa, da outra parte para evitar perseguições. De resto, o resultado é nulo - quem se dá a tantos trabalhos para fotocopiar a vida de outrem, nunca passará de uma imitação barata, tão frágil e sem qualidade como uma carteira "de luxo" Made in China e vendida em série nas bancas de qualquer feira semanal. Ao fim do dia, tem de viver com a realidade de ser uma cópia reles sem vida própria. 

 Quanto ao alvo, tem alguns trabalhos extra mas não muda de ideias por causa disso, por mais makeovers e doideiras que o outro leve a cabo. E embora digam que a imitação é a melhor forma de elogio, passava-se bem sem tais lisonjas...




No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...