Recomenda-se:

Netscope

Monday, April 20, 2015

Limpeza de closet: 4 maus investimentos que devem sair da sua vida



Ao fazer as necessárias - e periódicas - limpezas de guarda roupa (como já falámos, duas por ano raramente bastam, principalmente a quem vai comprando regularmente, algo cada vez mais normal no reinado da fast fashion) há sempre reflexões interessantes.

Nada põe tanto em perspectiva os próprios hábitos de consumo - ou os alheios, se estivermos a ajudar outra pessoa a organizar-se-  como ver TODO o acervo fora do armário (e uma divisão em modo Revolução Francesa). 

 Como a Primavera já chegou e é suposto toda a gente deitar mãos à obra a bem do visual e da bolsa, há que ser implacável com o que já não tem lugar na sua vida.

 Aqui fica um pequeno perfil dos "empata armários" que podem andar a complicar a sua existência, para os identificar mais facilmente:


Livre-se:

1- Dos extremos. Sabemos que a moda é cíclica, mas raramente uma tendência regressa exactamente como se usou há X anos atrás porque a experiência ensina alguma coisa, tanto aos criadores como aos consumidores. Nos últimos anos, os casacos com ombreiras voltaram a ver-se, mas sem os exageros dos anos 80. Neste momento as cinturas descaídas estão a querer regressar (não em substituição mas como alternativa aos modelos subidos)- porém, dificilmente voltarão os desconfortáveis jeans estilo Britney Spears, que faziam meio mundo mostrar a roupa interior. Se uma peça for extravagante, quase caricatural, mas de boa qualidade ou vintage, veja se a pode modificar na costureira; caso contrário, liberte-se dela, fazendo voto de não gastar muito neste tipo de artigos a partir de agora.

2- De tudo o que pareça demasiado "adolescente". O ditado nunca voltes ao lugar onde já foste feliz devia ser uma máxima de estilo depois dos 25 anos. As calças com demasiados feitios ou aplicações, os " pequeninos tops de sair" (veja aqui uma solução para reciclar os que tem mesmo pena de mandar embora), os vestidinhos curtos, divertidos e descaradamente low cost...envelhecem o visual, fazem-no parecer mais "barato" e ocupam muito espaço. Está na altura de substituir tudo isso por peças que embora possam ser parecidas, tenham melhor qualidade e um ar mais sólido e sofisticado. Convide as suas primas teenager ou filhas de amigas para herdar o que lhe deixa boas recordações e/ou doe à Paróquia, ONG...

3- Das "experiências de laboratório": padrões, cortes e texturas que até se usaram, mas tiveram o seu momento e agora parecem datadas. As túnicas e tops-túnica demasiado longos de há 5/6 anos atrás (não se voltarão a usar tão compridos), os saltos exagerados, hiper compensados e super coloridos (actualmente vê-se um pouco de tudo, mas com um "ar" mais moderado do que há uns anos atrás) etc.

4- Das carteiras, cintos e sapatos de menor qualidade: a experiência ensina que é preferível ter menos peças, mas poder confiar nelas de olhos fechados. O bom calçado/boa marroquinaria dá sempre o "polimento" certo a um look, e vice-versa. Embora haja sapatos razoáveis em algumas lojas de fast fashion (e.g: Zara) é sempre bom fazer as contas: com o que investe em seis pares a preço de colecção, podia comprar um só, de uma marca fiável, que a a vai acompanhar muitos e bons anos. Já outras lojas, como a Mango, são óptimas a fazer calças clássicas e vestidos mas raramente acertam no calçado. 
  Livre-se daquilo que não adora e vá pensando num upgrade.

Boa limpeza!




No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...