Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, April 28, 2015

O melhor calçado para raparigas "petite"


A elegância está nas proporções e no que se faz com elas - tanto Hollywood como a industria de moda estão cheias de beldades e it girls que o atestam:  Mae West (1,55) Veronica Lake (1,50), Vivien Leigh (1,60)  Elizabeth Taylor (1,60) Jessica Chastain  (1,63) Miroslava Duma (1,55) Sara Jessica Parker (1,60) Rooney Mara (1,60) as irmãs Olsen (1,52 e 55) Mila Kunis (1,62) Natalie Portman (1,60) Nicole Richie (1,55)  Emma Roberts (1,60) e Scarlett Johanson (1,60), só para nomear algumas.

Uma figura esguia e longa não depende tanto da altura, mas da estrutura física de cada uma. Depois é claro que uma postura correcta, bom styling e bom fitting são tudo.

  Mas quando se trata de calçado, há muito mais na equação do que o remédio óbvio: saltos altos e plataformas. Nem sempre isso resolve tudo, e às vezes é pior a emenda do que o soneto (já lá vamos). Para não falar de que em certas situações é impossível e até ridículo calçar saltos. Como dar a volta à situação sem descer (salvo seja) das suas tamanquinhas? Conhecendo os modelos certos, of course.

Questões gerais para 
qualquer tipo de calçado:

a)- Antes de mais é preciso notar que quanto maior a qualidade do sapato, melhor o seu molde e construção, logo a postura será outra mesmo que calce  designs menos democráticos.


Nota: o styling deste look seria melhor
ainda com um cm a mais de bainha

b)- De preferência opte pelos modelos mais decotados no pé, principalmente para usar com saias ou vestidos. Os designs fechados (e.g: estilo "T") salvo raras excepções, devem ser reservados para calças afuniladas ou skinny. Se calças e sapatos forem da mesma cor, melhor ainda.



c)- Nem sempre é possível evitar as fivelas no tornozelo (certos modelos não se seguram de outra maneira) e ao contrário do que reza o mito urbano, algumas são bastante lisonjeiras: escolha-as finas e a assentar logo abaixo da zona mais esguia, numa cor discreta (nude, de preferência). Pode também reservar estes modelos para usar com bainhas mais curtas ou calças, escondendo a  fivela: ficam fantásticos principalmente se forem cavados no pé.
Imagem via.

d)- As biqueiras afiladas alongam mais do que as muito redondas, especialmente em modelos baixos. 

e)- Se tem pernas fortes evite modelos excessivamente finos e delicados, porque vai fazer um contraste muito grande.



1- Botins

Estão muito na moda, mas dependendo se são bem ou mal escolhidos podem alongar ou atarracar a figura e as pernas - mesmo numa mulher alta. Um botim cavado, que deixe ver a parte mais esguia do tornozelo, é a escolha segura. Se quiser usar um modelo justo ao tornozelo e fechado, opte por conjugá-lo com calças skinny completamente coberto pelas bainhas, de modo a criar uma linha única, que não "corte" a figura. Isto é válido não importa o tamanho (ou ausência) do salto.



 2 - Sapatos e sandálias de salto alto

- Não abuse de stilettos e tacões altíssimos: guarde-os para ocasiões especiais.  Saltos exagerados vão chamar ainda mais a atenção para o que tenta disfarçar, especialmente se tiver uma estrutura física muito "miudinha" (ou pelo contrário, pernas a tender para o "forte", porque a obrigarão a andar em esforço, aumentando visualmente os gémeos e tornozelos - lembra-se das "Litas"?). 

Se os calçar todos os santos dias, como se não pudesse passar sem eles, eventualmente passará a impressão de não viver bem com a sua altura. Estudei com uma rapariga assim e juro que o facto de ela andar dia sim, dia sim, com uns sapatões que contrastavam demasiado com a sua figura só fazia com que ela parecesse mais pequena (e sempre desconfortável).
   Um bom sapato não precisa de ser muito alto para alongar a silhueta- já um de má qualidade pode atarracá-la, por muito alto que seja.




- Quando na dúvida, para o dia a dia... um salto quadrado, médio e estável (estilo Ferragamo ou um bocadinho maior) favorece toda a gente.

- Pumps, scarpins, peep toes, modelos d´orsay ou sandálias "invisíveis" (com tiras que não tapam demasiado o pé), de preferência em tom nude, são os seus melhores amigos para quando usa saias sem meias, ou com meias translúcidas. No calçado de festa, prateado ou dourado são uma excelente opção: escolha sempre o tom mais próximo da sua pele (cor de bronze ou cobre se é muito morena, por exemplo). Procure ter os mesmos modelos em preto, para calças e/ou toilettes escuras.

- Em mules ou slingbacks, opte pelos modelos mais abertos.


3 - Plataformas e compensados

Sobre isso muito já foi dito por aqui: oferecem comodidade em pisos regulares e prestam-se a um look mais informal, juvenil e descontraído. Como são sapatos volumosos, criam a ilusão de pernas mais longas e finas. A questão está mesmo em não abusar dos modelos muito extravagantes.

Este ano cunhas e plataformas vão estar em voga para combinar com as calças boca de sino ou flare, que fazem um grande regresso (e são excelentes para "esticar" a silhueta!).  As flatforms (plataformas "a direito") preferidas das adolescentes, dão altura q.b e "limpam" o ar demasiado sexy de saias curtas e calções; porém, para mulheres adultas é mais elegante escolhê-las sob a forma de ténis de lona pretos/brancos muito simples ou loafers pretos de cabedal, sem fantasias.

 Para usar com saias ou vestidos, há as plataformas  com uma ligeira inclinação e menos compensadas junto aos dedos. Já as altas e compactas combinam bem com calças, mas por todos os motivos as versões mais sóbrias são preferíveis: numa mulher pequena, um sapatão vistoso "corta" demasiado a figura. Outra opção elegante do género para todas as mulheres são as graciosas espadrilles.


4- Botas e galochas

Quando se trata de botas ou galochas, o que causa mais efeito não é tanto a altura do salto, mas o tamanho do cano. A pior coisa que pode fazer pela sua figura é usar umas botas justas pelo meio da perna, ou um pouco acima do tornozelo. Botas compridas devem bater exactamente abaixo, sobre ou ligeiramente acima do joelho - principalmente se forem rasas - no melhor estilo amazona. Caso tenha uma figura esguia faça das cuissardes suas aliadas, respeitando as devidas normas de styling. Mas se não resiste a uma bota curta, opte pelos modelos largos e soltos na perna, com volumes ou franjas laterais que a vão fazer parecer mais magra e mais alta em comparação.


5- Ténis e flats em geral

Comecemos pelos ténis e botas de caminhada- o eterno desafio para as raparigas-não-exactamente-grandes. Mesmo quem não gosta muito deles precisa inevitavelmente de ter um par ou mais, e não só para fazer desporto: há sempre um evento de trabalho ou passeio em que não se pode de todo calçar outra coisa. 

Para garantir que a favorecem, existe uma regra de ouro (que não se aplica só a mulheres pequeninas): se tem uma silhueta ampulheta ou pêra, com ancas femininas, escolha modelos mais largos, volumosos e com uma sola espessa (e.g: Nike Shox) que equilibram essa zona visualmente (além de darem um nadinha mais de altura e suportarem melhor as costas, o que é sempre bem vindo). Fuja de tudo o que torne os pés demasiado pequenos em relação ao resto, portanto. Mesmo as marcas peritas nos elegantes ténis e alpergatas de lona, como a Keds, oferecem algumas opções de sola reforçada. Se tem uma silhueta "arrapazada", faça o contrário- use e abuse dos Converse e dos designs mais delicados.

Nos loafers, oxford shoes e mocassins, siga-se a mesma ideia. Bailarinas ou sabrinas são sempre elegantes, mas o mais seguro é escolher modelos mais pontiagudos, eventualmente com uma ligeiríssima compensação atrás. Isto vale também para mules ou slingbacks rasos.

 Por fim, as sandálias de gladiador: são uma das opções mais graciosas para o Verão, mas convém contornar o facto de serem totalmente planas escolhendo-as num tom próximo da pele e sem tiras excessivas, que cubram demasiado os pés e tornozelos.

2 comments:

Adelaide Correia said...

Artigo muito bom! Conselhos e dicas sempre óptimas e cheias bom gosto! :)

C. N. Gil said...

bem, houve uma coisa de qual não falaste aqui, apesar de falares em proporções.

Para o corpo de Qualquer mulher ficar proporcionado em altura, deve medir-se do umbigo até ao cimo da cabeça. Depois medir do umbigo até ao chão.
Pegar na primeira medida e multiplicar por 1.618 (Phi), diminuindo depois a segunda medida. A diferença é a compensação que é necessária à silhueta, seja com saltos ou plataformas.

E, acredita, o rácio dourado faz maravilhas...

:)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...