Recomenda-se:

Netscope

Saturday, May 16, 2015

14 peças que uma mulher adulta deve substituir quanto antes


A maturidade de estilo não tem uma idade fixa. Por norma, os primeiros sinais surgem nos late twenties/early thirties, quando as responsabilidades "à séria" começam. Por essa altura já se fizeram as "experiências" de moda mais arriscadas e tanto os gostos como o conhecimento da própria silhueta estão (ou deveriam estar) definidos.

No entanto, por uma variedade de motivos (emocionais, de gosto pessoal, de carreira) há quem só mais tarde sinta a necessidade de um dar um upgrade ao seu guarda roupa para o tornar mais sofisticado, profissional e eficaz. 
 De todo o modo, escrevi algo sobre o assunto por aqui, mas ao ver textos como este - e sem concordar com todos os exemplos que davam -achei que seria interessante fazer uma lista das peças a substituir.


 1-Hotpants (os de ganga e os ultra curtos)



Se ainda lhe ficam bem, guarde um par ou dois para a praia/campismo/festivais de rock. Todos os outros convém que os substitua por um modelo em pele, fazenda, khaki ou tweed de cintura mais alta, que não seja demasiado curto. (Nota: se tiver retratos seus de calções de ganga + collants com contraforte à vista *acho que não terá, mas...* esses devem ser apagados jurando aos pés juntos que nunca fez tal coisa).


2 - Os "vestidinhos de sair"



Os vestidos low cost (ou com ar disso) estilo tubo, bandage ou mini saco de batatas são imperdoáveis depois do liceu. Ofereça-os à sua prima mais nova e invista em bons vestidos de cocktail de acordo com a sua silhueta (shift, sheath, rodado, linha A, envelope...) num smoking de senhora e para saídas informais, nalgumas blusas e camisas de seda (que poderá coordenar com calças cigarrette em pele ou saias lápis, por exemplo).


3 - O "fato de primeira entrevista"


Muita gente guarda no armário aquele blazer + calças/saia comprado de propósito no início da sua carreira...e que nunca assentou tão bem como isso. Nem todas as roupas "clássicas" são eternas, principalmente quando, ainda com pouco conhecimento e à pressa, se recorre à fast fashion: algumas marcas acessíveis fazem mesmo fatos com muito elastano, o que é um horror. E não esqueçamos o "corte a direito" sem graça de algumas calças.  Além de por esta altura já ser suposto ter alguns tailleurs e fatos de qualidade, há outras roupas "business friendly" que transmitem um ar responsável, mas com estilo: calças cigarrette ou outros modelos clássicos de cintura subida com uma blusa de seda, vestidos sóbrios com uns bons sapatos, etc.

4 - Tops "de sair" sortidos



Sabe aqueles tops um bocadinho vulgares (ou pelo menos, um nadinha datados) com aplicações que é comum usar com jeans nas festas de faculdade? Já aqui falámos na maneira de reciclar os mais bonitinhos (nomeadamente, se o material/marca forem sofríveis). Todos os outros, está na altura de os doar e investir antes numa blusa de material nobre e em algumas camisas de seda ou musselina (estas além de bonitas, são muito versáteis, como disse no ponto 2).


5- Sapatões e excesso de plataformas



As imitações (e exageros caricaturais) de Louboutins e outros compensados XXL tiveram o seu momento. Alguns (vulgo "salto de stripper") nunca o deviam ter tido, mas adiante. Eventualmente, um par de boa qualidade e simples (e.g: pumps pretos altíssimos Yves Saint Laurent) pode guardar-se, mas o resto deve ser descartado. Quanto às plataformas...têm as suas vantagens mas é sensato reservá-las para coordenados e situações informais. Para o futuro, é melhor considerar scarpins ou pumps elegantes e razoáveis, que vão durar muitos anos e acompanham todo o tipo de toilettes. Veja aqui os modelos à prova de erro


6 - Ténis de teenager

Ouço muitas fãs empedernidas de ténis dizer que, quando começam a ganhar maturidade, se surpreendem com a quantidade que têm no armário. Esta é a altura de passar adiante tudo o que pareça infantil e/ou tenha visto melhores dias e abastecer-se de sneakers de confiança (quer goste de os usar no dia a dia ou só quando é necessário). Descubra o género mais favorece as suas pernas e opte por um modelo simples e neutro (como os Keds) intemporal (Converse) ou algo colorido sem exageros, como certos modelos da Adidas (vide Olivia Palermo). Mais importante ainda é ter sapatos rasos elegantes (bailarinas, sandálias, oxford shoes, loafers, botas...) para não andar sempre de sneakers, caso não goste mesmo de usar saltos. A partir de certa idade isso parece um pouco estranho...

7 - Montes de bijutaria



Quer prefira peças imponentes (como cuffs ou statement necklaces) ou finas e delicadas, vintage ou contemporâneas, preciosas ou nem tanto, usar só um adorno ou, num look boémio, misturar vários...por esta altura já deve saber qual é o género com que se identifica. Assim, é tempo de se abster de comprar penduricalhos perecíveis "só porque são giros", livrar-se do excesso e investir, conforme os gostos e a bolsa, em bijutaria de boa qualidade, num bom relógio, em jóias de confiança, em recuperar peças de família ou antigas...

8 - Casaquitos que não fazem nada por si


Direita: blusão Rick Owens

Comprar imensas pequenas peças que não servem para quase nada e desleixar os básicos é um erro de juventude, mas uma mulher crescida está para além disso. Lembra-se do que a sua mãe lhe dizia acerca de andar mal agasalhada? Estava coberta de razão. Um agasalho faz um outfit e ninguém fica elegante a tiritar...assim, convém libertar-se de todos os casacos questionáveis ou sem graça, das parkas duvidosas, do sobretudo de fast fashion que usou enquanto estudava (foi um bom amigo, merece reforma) dos pequenos blusões sintéticos...e apostar num motor jacket em material nobre, em bons blazers, numa gabardina de confiança, numa parka sólida, numa canadiana e num bom sobretudo: são dos maiores investimentos, mas compensam.

9- Vestidos sem forma




Os pequenos vestidos de Verão que nunca assentam como devem, as túnicas que fingem de vestido...pouco fazem além de entupir o guarda fatos. 
Substitua-os por alguns modelos clássicos que usará sempre - por exemplo, o vestido preto da sua vida, um sundress fiável para o Verão, um sheath dress ou vestido -camiseiro para trabalhar, um shift dress ou envelope para o dia a dia...

10 - Jeans datados/ desconfortáveis/que não a favorecem




Se há coisa para a qual uma mulher adulta e ocupada não tem tempo, é  procurar umas calças de ganga decentes todas as manhãs. Urge encher-se de coragem para enfrentar a colecção de jeans que poderá ter acumulado ao longo dos anos (com cinturas impossíveis de vestir, materiais e costuras rígidas, lavagens menos polidas, etc...)  e deixar ficar só o que pode usar de olhos fechados - e/ou comprar um ou dois pares novos. Encontre a marca e o modelo certo para o seu tipo de corpo e faça a si mesma o favor de as mandar ajustar à medida. Uns boyfriend jeans relaxados q.b e uns skinny de cintura subida prometem poupar canseiras por muitos e bons anos.

11 - Leggings

Qualquer rapariga de gosto sabe que leggings não são calças (por muito que às vezes as próprias marcas insistam em chamar "leggings" a quaisquer calças sem fechos). Se pecou, guarde essas ceroulas para fazer yoga em casa e não se fala mais nisso, quem não sabe é como quem não vê.  Mas de futuro, para usar a mesma silhueta sem cair em faux pas, recorra a calças de malha espessa ou breechesOu às calças super skinny em pele ou cabedal ecológico.  O formato é o mesmo, o efeito em termos de styling é igual, mas com classe e sem revelar o que não convém ser visto. Regra de ouro: cinja-se às mais simples e de cores habituais nas calças de amazona (preto, castanho...). 


12 - "Saiazitas"

Se no liceu/faculdade prevaricou comprando mini saias de ganga, saias de viscose com folhos e outros caprichos passageiros, está na hora de as doar a qualquer instituição para adolescentes. Num guarda roupa bem delineado não é preciso haver muitas saias, desde que sejam estrategicamente escolhidas: saias lápis (aconselho uma de cada: pele, tecido e denim); uma saia ampla bonita para sair e se faz mesmo questão, uma mini saia bem acabada num bom material, que não revele demasiado e de acordo com as boas regras de styling. Este ano os modelos em camurça são tendência e poderá querer investir numa.

13 - "Partes de cima" duvidosas



A vida é demasiado curta para guardar t-shirts de manga comprida com estampados desportivos (deixe-as nos anos 90, onde pertencem) camisolas de acrílico ou com formatos que nunca assentam bem, camisas de material estranho e/ou com padrões enjoativos...fora tudo o que encolheu. Sabe, todos os tops, camisas, sweats e camisolas que ocupam espaço e não combinam com nada. Se ainda não o fez limpe tudo e passe a estar atenta às boas camisas (curtas e compridas: de algodão brancas, oxford e com padrões clássicos;  uma ou duas em seda creme e preto para sair; uma ou duas denim; se gostar, uma ou duas de lenhador em flanela) camisolas de malha nobre, e boas t-shirts simples de manga curta e comprida (brancas, pretas e azul marinho ; t-shirts de manga 3/4 com breton stripes). Se aprecia, alguns pólos e bodies básicos também são muito úteis. Verá que nota um "antes da reforma de tops" e "depois da reforma de tops" na sua vida.

14 - Carteiras que já viram melhores dias



Lembra-se dos tempos em que derretia parte do seu dinheiro em carteiras com piada, mas de pouca dura? Provavelmente ainda restarão alguns exemplares que a acompanharam em muitos bons momentos, mas entre os que estão datados, os sacos de lona de inspiração militar, os modelos demasiado adolescentes, chamativos ou desportivos, o que afinal não é a sua cara e o que enfim, não era de grande qualidade, o tempo da tentativa e erro já lá vai. A avó sempre me martelou que uma senhora também se conhece pela carteira, e estava cheia de razão! Uma "carteira de gente crescida" confere um ar polido e uma aura de confiança. Libertar-se dos "fantasmas de alças" do passado e  considerar os 10 modelos que convém ter é uma das melhores resoluções de estilo que se podem tomar.


4 comments:

Paula said...

Sempre com bons conselhos, ou evidências de bom senso que já vem a rarear.
vidademulheraos40.blogspot.com.

andressa Faria said...

Eu agora com 37 estou em crise e sinto que já é hora de criar um look mais sóbrio.

Imperatriz Sissi said...

@Paula, muito obrigada. Beijinho.

@Andressa, só custa começar; depois é cá um entusiasmo...beijinho e bom makeover!

AnaCCatarino said...

Gostei das dicas.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...