Recomenda-se:

Netscope

Sunday, May 31, 2015

Dr. House dixit: pelo calçado se conhece um homem


"The eyes can mislead, a smile can lie, 
but the shoes always tell the truth"


O Dr. House (como o Sherlock Holmes, em quem foi inspirado) é perito na nobre arte de desmascarar as pessoas num relance, pelos pequenos detalhes que parecem superficiais (que são geralmente onde  o diabo se esconde). 

Já eu, tenho igualmente uma grande fé nos golpes de vista: contei-vos há tempos, a propósito da frase similar de Brian Atwood "nunca confies numa mulher com sapatos medonhos" como esse aspecto (obviamente associado a mais alguns, e às sirenes do instinto) nunca me engana. Bem diz o povo que uma senhora se conhece pelo calçado (o que não tem necessariamente a ver com o preço do mesmo, mas muito a ver com o tipo e o design).

 Por exemplo, jamais se fiem numa "santinha" moralista e armada em clássica com sapatos a contrastar - berrantes, altos e cheios de brilhinhos. É que jamais: exemplo fácil e óbvio, porém óptimo para começarem a treinar se ainda não são versados nesta técnica tão útil.

 Mas tal como uma senhora se conhece não só pelos sapatos, mas pelas mãos, a cútis e a carteira, um cavalheiro também se conhece pelo calçado (e pela ausência de gel visível no cabelo; gel à farta nunca engana, além de ser bastante parolo).

 Por exemplo, um homem que usa oxford shoes muito formais com jeans, há-de ser no mínimo um despistado e um bocado ingénuo; se pretender fazer-se muito sofisticado, desconfiem! O mesmo também vale para os tipos artísticos ou criativos, que fazem o inverso e adoram usar calçado informal com roupa muito elegante: pouca gente se sai sofrivelmente com tais manobras de styling e em geral, quem faz gala disso esconde alguma coisa. 

Se a marca dos sapatos está visível (como um certo senhor que vi de loafers com uma grande fivela a dizer "Prada") estamos obviamente perante alguém que tenta afirmar-se; mau para as amizades, bom se estiverem a tentar vender-lhe uma casa ou coisa que se pareça; um homem feito que anda sempre de ténis, especialmente se estiverem algo estafados ou forem demasiado juvenis, não prima pela maturidade e provavelmente é preguiçoso; caso abuse das chelsea boots e de sandálias, ou é um hipster, ou não tem noção das circunstâncias.

 Um homem que não se rale minimamente com o que calça, das duas uma: ou é um eremita, com pouca capacidade para se dedicar a alguém, ou então é um wannabe, um pseudo intelectual ou alguém com ideias políticas muito vincadas que quer passar uma certa imagem; pouco genuíno e pouco recomendável, de qualquer maneira. Quem gosta de sapatos de vela, não é dado a grandes disparates (a não ser que se recuse terminantemente a usar outra coisa, por mais que o dress code assim exija). Por fim, se o cavalheiro em causa tem sempre o calçado apropriado e de qualidade para a ocasião e fatiota, é de confiança a não ser que se preocupe DEMASIADO com isso. Se exagerar, já se sabe: provavelmente é um peralta.

Mas não fui eu que disse, eu só atesto a veracidade da afirmação do Dr. House.

2 comments:

Gabriela Caldeira said...

Por curiosidade, o que me diz (ou o que diria o Dr. House) de um homem que use sapatos de vela exclusivamente; ou seja, que faça chuva, sol, seja Inverno ou Verão ou ainda esteja de fato ou calças de ganga e t-shirt usa APENAS sapatos de vela pretos? Parece curioso (uma vez que as sapatilhas é que são noralmente usadas desta forma: já perdi a conta ao número de pessoas que usam sapatilhas até com saias de corte clássico), mas de facto conheço quem assim seja. Só sapatos de vela, vá, 300 dias por ano no mínimo? O.o

Imperatriz Sissi said...

bom, nesse caso...que a pessoa é discreta, joga pelo seguro e põe o conforto acima de tudo. Até daquilo que é apropriado, o que em situações extremas pode revelar-se falta de respeito pelos outros e uma certa forma de egoísmo.

Mas em todo o caso, um homem pouco dado a extravagâncias, a arriscar e a fazer-se notado.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...