Recomenda-se:

Netscope

Thursday, June 18, 2015

As coisas que eu ouço: "Amor de homem". Como quem diz.

"Amor de Homem"

Há pouco uma pessoa chegada chamou-me a atenção para a imagem de uma flor que lhe tinha nascido no jardim, explicando-me que se chama "Amor de Homem". Um daqueles nomes engraçados que as plantas às vezes têm, como amores-perfeitos, brincos de princesa, sapatinhos do Menino Jesus, não-te-metas-na-minha- vida, erva da felicidade, atacadores do Diabo, erva de S. João, Rainha Isabel ou lágrimas de Job (e estas são só assim as que me ocorrem sem recorrer a auxiliares de memória).

E como apesar de me interessar pelo tema nunca em tal ouvira falar, sabendo que normalmente estes nomes advêm de alguma tradição ou propriedade atribuída à flor/erva/etc, perguntei : "então porquê? Dá sorte ao amor?".

- Não - Foi a resposta - chamam-lhe assim porque nasce num dia e morre no outro!

Fiquei cá a pensar que esse é um nome muito mal atribuído. Deviam antes chamar-lhe "amor de estudante" ou mais adequadamente, "amor de fedelho", "amor de patife"...e isto para não pôr nomes feios à pobre da flor, que já tem uma vida complicada (e curta) que chegue!

 Alguma vez o amor de um homem digno desse nome nasce num dia e morre no outro? Ou um homem a sério num dia é todo zelos, todo cuidados, tudo muito lindo...para dali a nada se comportar como se não fosse nada com ele? Ou está apaixonado pela Maria mas vai calculando se a Francisca lhe convém? Nada disso é varonil, adulto, masculino ou próprio. Só é pena que alguns rapazolas dêem mau nome a todos, fazendo o bom povo inventar estribilhos injustos como "os homens são todos farinha do mesmo saco, todos amassados na mesma tábua e lêem todos o mesmo livro". E nomes de flores em que paga o justo pelo pecador.

"Esto vir"- sê homem, disse um grande senhor e muito bem...

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...