Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, June 10, 2015

Carolina Herrera e Jerry Seinfeld dixit: haja paciência!


Às vezes o estatuto é mesmo um posto. É preciso vir alguém com provas dadas  apontar o ridículo a que se chegou, com toda  a gente a não ver  mal  nas coisas mais escabrosas e por outro lado, a ofender-se com disparates perfeitamente inócuos.

O comediante Jerry Seinfeld veio a público dizer que perdeu a vontade de continuar a fazer o circuito das Faculdades nos seus espectáculos de stand up comedy (algo habitual para os humoristas nos Estados Unidos) porque graças à epidemia do politicamente correcto-que atingiu em cheio as mentes jovens -não se pode brincar com nada. "Só querem usar estas palavras...isto é racista. Aquilo é sexista. Isso é preconceito. Não fazem ideia daquilo que estão a falar" lamentou.

   Como alguém dizia há dias,actualmente só se pode troçar da  Religião e das pessoas conservadoras. Tudo o resto é intocável. (Basta ver as reacções  extremas da imprensa nos últimos  dias, atacando histericamente qualquer celebridade que se  atrevesse a dizer que a transformação de Bruce Jenner era algo pessoal e que não havia nada de "heróico" no assunto).




Já Carolina Herrera, que além de ter um gosto irrepreensível é uma Senhora  do melhor que  pode haver, disse (haja quem diga alguma coisa!) que não percebe onde está a graça dos já fanados naked dresses. Numa excelente entrevista ao Washington Post, a  elegante criadora criticou serena e lucidamente esta tendência, aludindo ainda ao hábito de  chamar "ícone de estilo" a celebridades passageiras (e de  gosto questionável).

"O  estilo  de Carolina  Herrera  destaca-se no nosso tempo agressivamente informal" aponta o Washington Post, realçando a elegância patrícia da sua clientela. Uma Casa de  estilo subtil e intemporal que dificilmente vergará a Kardashians e Rihannas,  portanto. 

"Não compreendo os designers [estabelecidos] que de repente querem ser hip  e cool como os novos criadores. Quem sempre  foi hip e cool,  muito bem; mas quem não  foi...é preciso  apresentar sempre coisas novas aos consumidores, mas  sem os chocar" - explicou. 

Alguns designers pensam que é tão  moderno estar despida, ou quase. Pensam que  assim vão atrair pessoas mais jovens e  chamar a atenção. Não! Na vida real, deve  haver algum mistério. Não tenho nada contra um decote profundo, mas é preciso respeitar as proporções. É  suposto estas pessoas serem ícones de moda, mas... não têm nada vestido!" afirmou, abismada.

Precisamos de pessoas com raça, old school e teimosas como Carolina Herrera e Seinfeld, para tentar chamar a sociedade à razão. Mas receio bem que graças ao desconchavo geral, sejam  meia dúzia de resistentes a atirar bons argumentos para saco roto...





No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...