Recomenda-se:

Netscope

Saturday, June 6, 2015

Ouçam a sabedoria da experiência, meninas.


Hoje li dois bons conselhos de senhoras conhecidas do público, que achei por bem partilhar para nosso governo:

1-  "Quando não tinha dinheiro para pagar uma empregada e tinha de aspirar a casa, pensava ‘ombros direitos, barriga para dentro, faz de conta que estás no ginásio e aspira'".

(Lili Caneças numa entrevista antiga, afiançando que "nunca perdeu o glamour" mesmo quando ficou "apertada com as contas"). 


 Eu presto pouca atenção à imprensa del corazon, como vos tenho dito, mas acho sempre certa graça quando Lili Caneças conta as suas histórias de outro tempo. Além da joie de vivre, tem uma forma bastante romântica e expressiva de relatar pequenos episódios da sua vida e do círculo em que se movia. Fala como uma mulher de uma época que já não volta, de uma forma de estar que rareia cada vez mais. 
 O exemplo acima é mais um do modo elegante como meninas e senhoras se conduziam, mesmo quando tinham conhecido melhores dias e eram obrigadas a fazer "filhoses de água". Toda a vida ouvi - e digo-o muitas vezes - que a elegância não depende dos meios; depende da educação que se teve e da forma como se encaram os factos. Exige imaginação, sentido de humor, costas largas, resistência interior e espírito de sacrifício. Manter a classe e o bom aspecto quando se vive rodeada de coisas bonitas e facilidades não é grande proeza. Consegui-lo quando isso se vai já tem que se lhe diga...mas é uma questão de prática e está ao alcance de todas.


2 - "Os comportamentos de risco de certas mulheres são como atravessar a rua com o sinal fechado: se um condutor vos atropelar... o erro é dele, mas quem acaba num hospital são vocês".

                                     Dra. Ruth Westheimer

Lembram-se da simpática sexóloga com ar de avozinha, que às vezes aparecia na imprensa e em quem Herman José se inspirou para criar a "Dra. Ruth Remédios"?

 Por estes dias a Dra. Ruth, a verdadeira, de 87 anos, incendiou as redes sociais (sim, ela usa o Twitter!) escandalizando os politicamente correctos de serviço, ao afirmar que é perigoso as mulheres envolverem-se muito intimamente num encontro se não pretendem levá-lo às últimas consequências, porque acredita que mais vale não passar mensagens erradas já que nem todos sabem ser cavalheiros e respeitar quando uma mulher diz "não" ou "mudei de ideias". O que ela foi dizer! 

Nos melindrosos dias que correm, é preciso coragem para encarar os factos com realismo. Para prevenir em vez de remediar. Para evitar as consequências em vez de doutrinar à doida tentando mudar as causas.  Mas como a idade é um posto, a veterana dos conselhos de alcova e romance não se ficou, reiterando "sim, sou quadrada e antiquada; não acredito em casos de uma noite, porque no fundo toda a gente deseja uma relação". Grande tareia no wishful thinking obrigatório!


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...