Recomenda-se:

Netscope

Monday, June 22, 2015

Quando Christian Dior escrevia para as portuguesas: 14 conselhos de elegância



Modas e Bordados - Vida Feminina 14 de Março de 1954 (nº 2201)

1954 - No auge da fama ( alcançada desde que em 1947 apresentara o seu "New Look" à imprensa) Christian Dior, "o maior costureiro do mundo!" lançou o seu "Pequeno Dicionário de Moda" originalmente sob o título " The Little Dictionary of Fashion: A Guide to Dress Sense for Every Woman". Antes de reunir as suas dicas em livro, o lendário couturier tivera-as publicadas por fascículos na revista britânica Women´s Illustrated.

Por cá, a Modas & Bordados adoptou um formato semelhante entrando em acordo com M. Dior que acedeu a escrever para a revista, num exclusivo para Portugal. O glossário e conselhos eram publicados todas as semanas com as ilustrações de Pierre Simon e imagens do fotógrafo parisiense Leo Bulzkin.





Isto diz-nos algo dos hábitos de consumo e aspirações das nossas elegantes naquele tempo - e da relevância que a imprensa lusa tinha então. Assinale-se também o espírito cosmopolita e ambicioso da directora da revista (à época, Etelvina Lopes de Almeida) e da sua equipa. Apontar ao topo, em vez de se ficarem pelas recomendações (válidas sem dúvida, mas menos icónicas) de qualquer boa modista lisboeta...

   Passo a reproduzir excertos de um dos números que tive a sorte de agarrar - e que, com a sua prosa encantadora, são um belo complemento do livro original (disponível na Amazon).

 1- A não ser um perito no assunto, ninguém deve misturar numa toilette mais do que duas cores.

 2- Os vestidos bem cortados têm o menor número possível de "cortes".

3- Não compre muito, mas compre sempre bom.

4- A escolha errada de um tecido pode estragar o efeito do modelo mais interessante.

5- Aprecio a pureza das linhas...e acredite, se a linha de um vestido não for boa, nenhum adorno consegue disfarçá-la!

6- Nenhuma mulher verdadeiramente elegante segue a moda como uma escrava. Não existe uma única «linha» de novidade em cada estação - existem sempre várias!




7- Desde Eva que um decote foi sempre o melhor meio de tornar uma mulher atraente.

8- O vestido elegante é o vestido que assenta bem. Detesto as mulheres que dão a sensação de andarem enfiadas num saco!

9- O comprimento da saia depende da mulher que a usa e acima de tudo, das suas pernas. Têm-se escrito muitas tolices sobre o assunto...

10- Saltos demasiado altos dão um aspecto vulgar e são de péssimo gosto.

11- Em costura a arte "du camuflage" - do disfarce - é muito importante, porque a perfeição é rara neste mundo...

12- A simplicidade, a naturalidade e o bom gosto são os segredos da arte de bem vestir.

13- Uma linda roupa interior é a base da elegância da "toilette".

14 - Uma blusa de jersey preto, de lã muito macia, é a peça mais útil para o vestuário de qualquer mulher...


Conselhos sensatos, intemporais, de uma época em que o luxo andava de mãos dadas com elegância, simplicidade cirúrgica, equilíbrio, rigor e feminilidade. Christian Dior ficaria bem desgostoso se visse os "vestidos saco", o "attention whoring" nas semanas de moda, os "saltos de stripper" e muitas peças mal acabadas dos nossos dias. 

É certo que sem inovação, sem criatividade e alguma adaptação ao esprit du siècle, a moda é uma sensaboria e nenhuma marca sobrevive. Porém, tanto designers como consumidoras perdem por vezes de vista os princípios básicos. A extravagância, o colorido e o impacto visual nunca poderão substituir a elegância das linhas e a exigência nas proporções. 




3 comments:

Rainha do Retro said...

Excelentes conselhos, sem dúvida. A verdadeira prova de que o Clássico é intemporal.

Rainha do Retro said...

Excelentes conselhos, sem dúvida. A verdadeira prova de que o Clássico é intemporal.

Imperatriz Sissi said...

Totalmente. Eu sou um bocadinho obcecada por Dior por isso mesmo!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...