Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, July 15, 2015

10 pormenores que podem estar datar o seu visual


A moda passa, o estilo permanece. Mais do que seguir as tendências, um look deve ter um carácter de intemporalidade. A maior parte dos outfits de ícones como Jane Birkin, Marilyn Monroe ou Jackie Kennedy podia perfeitamente 

vestir-se agora. Além disso, nunca houve tanta liberdade: já não há uma só silhueta nem uma tendência dominante. É muito difícil apontar hoje um visual como "fora de moda".

  Mesmo assim, é importante ir fazendo pequenas actualizações. Só porque algo é um clássico - ou voltou a estar na moda - não quer dizer que se use exactamente como há dez anos atrás. 

E às vezes não são as peças mais marcantes, mas os pequenos detalhes que podem dar um aspecto "estranho" ou algo datado a um coordenado que de outro modo, até seria elegante.

Ora pensemos: de certeza que já viu pessoas assim na rua e notou algo que não batia certo...


1- Sapatos demasiado redondos


Não é que estejam completamente ultrapassados - a variedade é tal que actualmente não existem modelos "proibidos". No entanto, as biqueiras muito redondas tiveram tanto protagonismo ao longo dos últimos anos que se tornaram um pouco cansativas...além de não fazerem um trabalho tão eficaz quando se trata de alongar a figura

Se realmente adora este tipo de calçado mas quer dar-lhe um update, pode fazer duas coisas: limitar-se às versões mais altas e elegantes para sair (um bonito pump compensado, nude, com um vestido sobre o joelho fica sempre bem) ou, se não prescinde deles no dia a dia, coordená-los com peças minimalistas (estilo Audrey Helpurn). Acrescente um acessório trendy (um perfecto de cabedal com um detalhe fora do vulgar, uma clutch grande...). Assim o conjunto parecerá mais pensado. Evite simplesmente calçar uns sapatos redondos com jeans: muito 2012.

 Alternativa: se ainda não se atreveu, está na altura de experimentar um scarpin clássico, ligeiramente pontiagudo. Quanto mais simples o material e o modelo, mais chic.


2- Cabelo "passado a ferro"



É verdade que nos últimos dez anos não houve mudanças radicais nos penteados (embora se veja um pouco de tudo, o que é óptimo). No entanto, se olharmos com atenção para imagens de 2005, notaremos que o brushing extra liso (acompanhado de madeixas) era quase obrigatório. 
  A placa de alisar tornou-se a melhor amiga de muita gente. Mas além de o lisérrimo ser um penteado difícil de manter (e que causa danos), o look actual pede mais movimento e textura; polido, mas natural. A não ser que se chame Gwyneth Paltrow ou os seus genes a tenham dotado de cabelos de gueixa, é escusado esticá-los a todo o custo até às pontas... até porque, além de um pouco datado, pode endurecer as feições ou até dar um certo ar duvidoso se combinado com a roupa errada.

Alternativa: um brushing pouco rígido - insistindo mais na franja e zonas que costumam frisar ao longo do dia - finalizado usando rolos XXL de velcro enquanto acaba de se vestir e maquilhar (colocados mais ou menos perto das raízes, conforme quiser, ou não, volume). Estes rolos vão ajudar a acabar o alisamento mas não forçam a fibra capilar. Depois, sem criar ondas ou caracóis, dão às pontas o necessário movimento.

3 - Jeans de cintura muito descaída



É verdade que as cinturas descidas estão a voltar e são uma variante aos modelos subidos ou intermédios. Muita gente também acha que esse é um look mais jovem. Nem sempre nem nunca: é bom ter o melhor dos dois mundos. Mas atenção: as tendências voltam... com ligeiras diferenças; logo, continuar a vestir os jeans super descidos dos tempos de faculdade pode não ser boa ideia. 
Muitos desses exemplares antigos são desconfortáveis, não acomodam a bacia e vincam ou apertam onde não devem; eram desenhados a pensar em mulheres de cintura larga e ancas estreitas (pouco apropriados para a maioria das mulheres portuguesas, portanto). Traduzindo e recordando, faziam-se calças de ganga  com todo o tipo de fantasias disparatadas: de costuras directamente sobre os glúteos a cortes e bolsos frontais em cima das ancas, o que raramente dá uma linha bonita ao corpo (e faz "saltar" gordurinhas indesejáveis, o temido "muffin top").
 Tenho visto muitas mulheres a andar assim na rua, rematando com um top de ar festivo e umas chinelinhas de salto alto...zás, parecem saídas de uma máquina do tempo, prontas para se abanarem ao som de Britney Spears.

Alternativa: cintura descida, mas nuns jeans relaxed fit ou boyfriend. Tente também os jeans de cintura alta, que dão uma bonita silhueta em "S".


4- Camisas nem dentro, nem fora, nem curtas, nem compridas



Isto parece aquele conto da filha do pescador...uma camisa é um item clássico. Nunca passa de moda, mas a forma como a usamos sim. Lembra-se daquelas camisas preppy, simples, sobre umas calças chino ou saia? Se calhar está na altura de optar: ou usá-las por dentro, com uma cintura subida (pode aproveitar para isso os modelos curtos, ou as que encolheram um pouco) ou então, versões mais compridas sobre calças justas. O styling "nem carne, em peixe" num visual muito básico pode parecer isso mesmo, básico.

Alternativa: para usar as camisas assim, opte por combiná-las com uma saia statement, ou outro visual marcante (ex: culottes + umas nude sandals de salto muito alto e fino). Outra ideia é escolher as camisas curtas de manga cap e ombros tufados com fraldas arredondadas, tipo empregada de mesa dos anos 50 - essas combinam com quase tudo.

5 - Calças "clássicas" sem grande forma



Uma coisa aparentemente inofensiva mas que coloca um visual lá nos anos 90 são as calças "a direito" que acabam por não ser realmente a direito, e com uma cintura demasiado baixa. Isto ainda se vê bastante por aí, até porque certas marcas de pronto a vestir nem sempre arriscam afunilar muito os modelos de fazenda (talvez com medo que não sirvam em certos pés?). Outras vezes, isso sucede porque umas calças supostamente cigarrette alargam com o uso. Nada data tão depressa um coordenado como calças de mau corte. Flare, a direito, cigarrette, estilo amazona ou amplas, importa que o modelo seja bem definido e favoreça. De preferência, há que ajustá-las à medida por prevenção.

Alternativa: com tantas opções em voga, do slim ao wide leg, pode dar-se ao luxo de experimentar até acertar. Mas se tem em casa exemplares de qualidade, porém sem graça, é sempre válido entregá-las à costureira: ajustadas abaixo do joelho e com uma bainha feita pelo tornozelo, ficam umas calças "cropped" novas! 

6 - Peplum

Parece incrível, mas continua a ver-se nas ruas. Em primeiro lugar, é uma tendência que foi batida à exaustão. Depois, dificilmente resulta em peças muito baratas: para funcionar, o peplum deve ser estrategicamente colocado sobre a zona que se pretende disfarçar (por estranho que pareça, é um bom truque para equilibrar ancas largas), em vez de esvoaçar de modo estranho à volta da cintura. Depois, assenta melhor em vestidos e casacos do que em tops (que foram a opção da maioria). De qualquer modo, vimos demasiados horrores com peplum nos últimos anos, por isso quem o usa - principalmente de forma espampanante- fica imediatamente com um aspecto muito 2010. Algumas peças só têm mesmo graça ao início, quando a tendência ainda está a começar e não anda toda a gente assim. Quanto mais depois de ter passado de moda...

Alternativa: uma bonita saia de balão.

7- Neon

Além de serem cores muito sujeitas ao gosto pessoal (por mim limitavam-se a peças de desporto ou reflectores para fazer caminhadas à noite, pois
 lembram-me de imediato os brincos da Matutano!) são tons da moda ou seja, só aceitáveis enquanto tendência. Pior um pouco, facilmente ganham um ar barato e apenas têm graça nas adolescentes.

Alternativa: os tons frios e suaves da estação, como tangerina, água marinha ou azul clássico.

8- Abusar dos mini tank tops



Lembra-se dos tops de alcinhas ou cavas que faziam as suas delícias há uns anitos? É sempre bom ter uns quantos pretos e brancos de algodão (principalmente se os seus ombros e braços são bem modelados). Ficam  chic com umas calças clássicas de bom corte ou uma saia num tecido exótico, porque quebram o ar demasiado composto. Mas nos últimos anos tem-se dado (e com boas razões) preferência a "partes de cima" com mais substância: camisas, blusas... por isso, guarde alguns mas evite coordená-los com jeans (nesse caso, uma t-shirt branca, simples, tem muito mais cachet). Quanto aos coloridos, limite-os ao ginásio.

 Alternativa: se tem uma cintura bonita, um crop top (a usar sempre com cinturas subidas). Uma blusa de cambraia com ar boémio também dá sempre graça ao coordenado mais básico (ex: blusa + boyfriend jeans + mules).

9 - Gloss e sombras irisadas



Usar lipgloss como se fosse bâton foi um hábito que tardou, mas - graças aos Céus -passou. Não obstante, muita gente ainda tem medo de uma corzinha nos lábios e continua com ar de Beyoncé antes de sair da banda. O mesmo vale para o lipgloss com cor, que agora é utilizado sobretudo como complemento (a não ser que se trate de uma versão muito pigmentada e sem nacarados). As sombras irisadas, especialmente durante o dia e por toda a pálpebra móvel também são uma má ideia...

Alternativa: quem não gosta do efeito bold lip pode experimentar um tom nude, que não precisa de ser mate. Para os olhos, um look muito bonito, actual e fácil de conseguir é feito com sombra bege mate + um ligeiro cat eye, com eyeliner ou sombra preta muito pigmentada (esfumada em baixo, junto às pestanas) e duas camadas de máscara.

10- Sandálias "Foxy" e afins



A versão de Verão das Litas, a sandália Foxy, ainda continua por aí em muitos pés. Compreende-se que seja pena não tirar partido de um investimento (e houve quem, no entusiasmo do momento, comprasse mais do que um par Jeffrey Campbell) mas na verdade, o modelo não favorece lá muito as pernas (apesar de ser altíssimo) e como virou praga, é quase impossível escapar incólume com isso. 
 A boa notícia é que as calças flare e boca de sino estão muito na berra e pedem saltos desse género (e por baixo das bainhas, que se querem longas para resultar, as Foxy não se vêem). Com saias ou quaisquer outras calças, é melhor prescindir delas até nova ordem.

Alternativa: a variedade de plataformas e compensados à disposição é tão grande (mesmo Jeffrey Campbell tem criado montes de coisas novas) que não vale a pena chorar sobre leite derramado...

3 comments:

Paula said...

Socorro!
Fugi da maioria mesmo quando eram moda!
Nunca fui capaz de as usar.

vidademulheraos40.blogspot.com.

Adeselna Davies said...

Gloss... nunca fui fã. Uso batons claros desde os 12 anos e como achavam que eu era muito nova para batons comecei a usar gloss... Népias! Detesto quando alguém aconselha outras pessoas que percebem pouco de maquilhagem a usar gloss porque é fácil e assim a pessoa não tem de se preocupar com cores certas. Porque o barely there (que é baratucho ainda por cima, se não gostares não custou uma fortuna) da Essence é algo de outro mundo... Quanto a sombras, a menos que usem 3 (uma clara para debaixo da sobrancelha, uma escura para o concavo e para o canto e uma de outra cor para a pálpebra móvel) não usem! Os makeup artists no YT até gozam com o facto de só as hookers usarem uma sombra. So yeah apostem num bom gel eyeliner e num pincel e façam um cateye pequeno (apesar de que como eu sou preguiçosa e tenho um olho mais enrugado, cat eye para mim é coisa do demónio).

Imperatriz Sissi said...

Infelizmente nenhum dos tons nude da Essence combinava comigo. Os poucos que consegui usar até hoje eram da Sephora, porque para resultar em mim tem de ser um nude bastante aberto, nem bege nem rosado. Em relação à sombra não sou tão dogmática, acho que é possível asneirar com uma ou com 3. São tendências.

Quanto ao cat eye, a forma mais fácil que encontrei de o fazer (mas também se presta a esfumar bem a linha inferior das pestanas) são estes pincéis descartáveis para usar com sombra (tem é de ser uma sombra castanha escura ou preta bem pigmentada) que se compram em qualquer bazar da baixa:

http://www.aliexpress.com/item/Women-Makeup-Eyeshadow-Eyeliner-Sponge-Lip-Brush-Double-Ended-Disposable-Set-Applicator-50pcs-Set-Cosmetic-Brushes/32325274134.html

Nem é preciso um pulso firme e fica lindo!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...