Recomenda-se:

Netscope

Friday, July 24, 2015

Dúvida de Sexta-feira à noite


Não é daquelas de tirar o sono nem nada, mas ocorreu-me. Que se diga "ó Abreu, dá cá o meu", "falai no Mendes, à porta o tendes" ou "é uma alegria em casa da tia Maria" ainda percebo, porque rima.

 Mas quando se diz "cava, Filipe" (para aconselhar alguém a fugir, ou descrever como se fugiu de um perigo ou susto) "vai-te Afonso" (como quem diz "livra!" ou " desampara-me a loja")  "andor, Violeta" (idem, ou "já vais tarde")  ou "julgas que isto é a casa da Joana?" (perante um comportamento descarado e abusador)...porque terão escolhido estes nomes e não outros? 

E quando alguém tem por hábito não fechar as portas atrás de si, e se usa o estribilho "pensas que isto é a casa da Maria Honrada?"... quem seria essa senhora? Não sei, mas cheira-me a coisa desonesta, porque uma pessoa honrada não deixa todo o mundo dar fé da sua vida nem qualquer um entrar portas adentro. A não ser que a Maria Honrada fosse holandesa: uma coisa que estranhei nos holandeses foi o facto de terem tantas casas sem cortinas, e vim a saber mais tarde que era costume protestante. Pretendiam com isso mostrar que eram gente simples, sem luxos a ostentar nem pecados a esconder...

Se alguém souber, agradecida.


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...