Recomenda-se:

Netscope

Sunday, September 27, 2015

Abaixo os complexos - soluções de styling para 6 "zonas problema"


É certa aquela máxima "nunca conseguirá o derrièrre que deseja sentada nele" - e quem diz isso, diz o resto do corpo...
 Cada mulher tem o dever de tentar - com serenidade, confiança e sem fanatismos - ser a melhor versão possível de si própria; estar na sua melhor forma, sendo que esta não é necessariamente a de uma manequim profissional ou a da celebridade do momento.

 No entanto, também é verdade que deve ser a roupa a adaptar-se ao corpo e nunca o contrário. Evitar as peças que não foram feitas para o seu tipo de silhueta, independentemente do número que veste, elimina a esmagadora maioria das crises de insegurança.

  E depois há os truques para as especificidades de cada uma. Vejamos alguns:


1 - "Muffin top"


Vulgo aquelas gordurinhas na zona da cintura. Para que ninguém dê por elas, é fácil: primeiro, como é óbvio, nunca compre tamanhos apertados para si. Ainda que seja magra, roupa demasiado justa acaba por "inventar" saliências . Depois, adopte calças de cintura subida q.b, que acomodem toda a zona das ancas sem apertar. E se não passa sem os seus jeans descaídos (que apesar de tudo, lhe moldam os glúteos como uma luva) guarde-os para usar APENAS com blusas, tops e camisas compridos. Evite ainda vestidos e túnicas de malha, especialmente se forem justos e/ou tiverem elastano. Se não passa sem eles, arranje um body ou combinação do tipo spanx.


2 - Barriga

Quer se trate de um pouco de "estômago" ou volume na zona inferior do abdómen, contornar esse incómodo não é complicado. Para começar, fuja de tecidos finos e coleantes nessa zona: tops e t-shirts devem ser de algodão, nunca sintéticos, e num tamanho mais folgado se possível. A camisas ligeiramente soltas também são um grande aliado: usadas por dentro de uma saia ou calças permitem mostrar que se tem cintura sem acentuar qualquer "pancinha"; longas e de estilo masculino, sobre calças slim, fazem o efeito de uma túnica mas com um aspecto mais polido.
 Os vestidos wrap, ou envelope, são uma grande ajuda desde que se fuja de tecidos elásticos. As cintas tipo spanx devem estar sempre à mão! Aqui também vimos algumas dicas para usar saias sem evidenciar barriguinhas.


3 - Braços "de lavadeira"...ou de esparguete

Esta zona do corpo é pouco mencionada, o que faz com que muita gente não lhe preste a devida atenção (causa de algumas figuras menos abonatórias por aí). Mas a verdade é que tem os seus quês e por vezes até um braço elegante, com a roupa errada,  pode parecer menos bem -  principalmente perante uma câmara! Se os acha um pouco volumosos, mas estão firmes, limite-se a aplicar a regra de ouro: não use mangas a terminar na parte mais ampla do braço.  Vestidos sem mangas ou cap sleeves, que alongam, são melhor ideia que uma manga "curta" a bater no bícep. Evite também mangas apertadas ou de elástico. Porém, se são realmente gordinhos ou estão flácidos (depois de um emagrecimento súbito, por exemplo) é melhor abster-se de os exibir até nova ordem. As mangas a 3/4 e as mangas compridas e justas q.b até ao punho favorecem todas as mulheres e ficam extremamente elegantes.
 Se pelo contrário, considera os seus braços um pouco "escanzelados" ou ossudos, pode abusar das mangas curtas e justas, que "engordam" um bocadinho.

4 - Pernas roliças...ou de cegonha



Aqui está uma zona do corpo que não reúne grande consenso: há quem faça por tornear as pernas e quem adorasse parecer uma gazela, fora quem fica algures no meio. Apesar de graças a Beyoncé e companhia se ter posto fim à ditadura das "pernas de alicate" -ou seja, as saias curtas deixaram de estar vedadas a quem não é esquálida como uma modelo de alta costura - também se caiu no extremo oposto, pelo que o bom senso é mais importante do que nunca. Como foi visto aqui, numa perna forte qualquer vestido ou saia curto e justo aumenta o volume, além de parecer vulgar.

 Por isso, quem não prescinde de peças como cuissardes, mini saias ou calções mas quer alongar a silhueta, deve aplicar SEMPRE a regra de ouro já mencionada e manter presentes as outras dicas que adelgaçam a figura. Os jeans escuros sem lavagens, as calças cigarrette ou slim de cintura subida e collants pretos (sem brilho!) também são bons amigos. Fuja-se dos jeans com lavagens ou  skinny em tons pálidos, de calças em veludo ou bombazina clara, etc.

 E não esquecer que o calçado certo pode ter um impacto enorme na elegância das suas pernas! A ideia "os saltos altos emagrecem" nem sempre é correcta.
 Já quem quer dar a ilusão de umas pernas mais "bem feitas", como diziam as nossas avós, deve evitar os saltos de plataforma e muito compensados, skinny jeans de cores escuras ( as claras, pelo contrário, ficam impecáveis) saias curtas e largas...
 Em todo e qualquer caso, uma saia lápis na medida certa favorece todas as silhuetas e é tão sexy como uma mini...ou mais!

5 - Muito peito...ou muito pouco (e outros quês)



 Roupa interior adequada é fundamental para tirar o melhor partido daquilo que a  natureza lhe deu. O que não se vê pode fazer ou arruinar a toilette! Para isso, nada como consultar uma boa profissional.
 Mas há mais: saber os decotes que favorecem e os que deve evitar traça a linha entre um look fabuloso e um assim-assim. Vimos isso em detalhe aqui, mas convém fixar o básico: quem tem um busto muito acentuado deve encontrar um meio termo. Nem decotes excessivamente fechados, que lhe atarracam a figura, nem exageradamente abertos, por motivos óbvios. Quem tem peito de bailarina pode brincar com decotes mais abafados, como os de Peter Pan, ou vestir à vontade peças que obrigariam outras mulheres a  fazer grandes malabarismos- vestidos sem costas, por exemplo. Depois há a a norma mais importante, em termos de estética e decoro: se é excessivo ou mostra detalhes pouco abonatórios (aberturas que põem a lei da gravidade a funcionar ou exibem o que não está a 100%) é melhor passar sem isso.

6- Ancas, coxas e derrièrres (a mais ou a menos)



Como visto no ponto 4, acima, uma figura algo curvilínea está na moda; mas importa sempre ter em mente as proporções para não cair na vulgaridade nem achatar a silhueta.
 Quem tem formas bem femininas não precisa de as realçar em excesso
 (independentemente do número que veste), muito menos se quiser criar uma silhueta mais delgada. Recusem-se por isso as malhas e jerseys na parte inferior do corpo ( em vestidos, saias ou túnicas muito longas) e os materiais esvoaçantes sem forro, bem como os tecidos finos ou com algum brilho. A roupa pode ser cingida, mas nunca coleante. Em calças justas, evitar tons demasiado claros ou materiais que criem volume, como a flanela. Com os devidos cuidados as cinturas subidas podem ser boa ideia, pois chamam a atenção para a cintura em vez de a concentrarem nas ancas e coxas. Flare jeans e calças boca de sino, que são tendência agora, também equilibram essa área problemática. (Outras dicas aqui e aqui).
 Por sua vez, quem precisa de ganhar centímetros pode fazer exactamente o inverso: vestidos de malha, cores claras, jeans com lavagem na zona dos glúteos e ancas...



No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...