Recomenda-se:

Netscope

Thursday, September 3, 2015

Menino não entra: 10 coisas que as mulheres fazem melhor sem eles


Sem subscrever aquela horrível máxima "uma mulher precisa tanto de um homem como um peixe precisa de uma bicicleta" há actividades que é melhor mesmo deixar para quando "eles" estão ausentes. Se há situações em que ter ao lado o pai, cara metade ou irmão facilita imenso, há outras, que, bem...não vale a pena pedir a um homem que faça o trabalho de uma mulher.


1- Compras


Há cavalheiros que são uns amores, amigos de fazer vontades, uns anjos de paciência, até gostam e ainda por cima são capazes de oferecer presentes já que lá estão (conheci alguns assim, incluindo o meu querido avozinho). Mas há que ter consciência de que esses espécimes são raros entre a população masculina hetero... 
 Confesso que actualmente, eu própria não tenho paciência para longas maratonas a correr lojas, por isso dá-me muita pena ver os pobres coitados com cara de sofrimento. Depois, entre as reacções que dão vontade de rir ("não demoramos, pois não?") as autoritárias ("temos uma hora para despachar isto!") queixinhas ("doem-me os pés...quero sair daqui para fora!") apressadas ("fica bem, fica; podemos pagar e sair?") de desespero ou ainda, em casos limite, de forretice com o dinheiro alheio ("tanto por umas botas?? ") o mais certo é ninguém se divertir.
 Por isso, nesses dias mais vale não os arrastar, ter um momento "amigo não empata amigo" deixá-los voar felizes para qualquer antro masculino (estádio, stand de autómoveis, clube...) e ir sozinha, ou levar as amigas.

2- Exercício

Há casais que estabeleceram uma rotina juntos e funcionam bem (e modalidades, como a corrida, que se prestam mais a ter companhia) mas se não é um hábito, se calhar será boa ideia pensar duas vezes antes de o introduzir no maravilhoso mundo do seu fitness.
 Primeiro, porque ninguém parece exactamente glamourosa a exercitar-se, por mais roupas de ginástica sexy que se inventem; depois porque caso o rapaz não seja propriamente um atleta, vai fazer uma figura menos que lisonjeira e ficar atrapalhado.
E se é - ainda que ele jogue rugby e você faça pilates - poderá, com a melhor das intenções, dizer que a menina não está a alongar como deve, que aquele movimento não foi bem executado... ou ficar ferido nos brios e esforçar-se o triplo em algo que não está habituado só para não parecer mais fraco que uma mulher. Um casal amigo tentou e acabou com ela a ser atingida por um peso na testa. Deixou uma marca tipo queimadura que durou uma semana...

3 - Rotinas de beleza

No tempo das nossas avós estava mais presente a ideia de que há coisas que um homem não deve saber como se fazem. Ou seja, cultivar uma beleza natural em casa (não custa nada lavar a cara, dar um jeito ao cabelo e passar um bálsamo nos lábios antes de lhe aparecer) e deixá-los acreditar que as coisas mais elaboradas são trabalho divino.
 A verdade é que eles preferem não saber, e se há gestos que até são bonitos (escovar o cabelo, retocar o rosto) a tudo o que envolva rolos na cabeça, longas maquilhagens, máscaras, ceras e manobras pouco favorecedoras com cheiro a amoníaco é melhor aplicar a máxima "a ignorância é uma bênção". Assim como assim - a não ser que tenha um namorado/marido cabeleireiro ou maquilhador profissional - eles só atrapalham.

4- Levar trabalho para casa



Teses, relatórios, artigos, apresentações...ele vai tentar ajudar, claro. E vai meter colherada. Se calhar sugere uma frase ou outra, diz que a formatação não está bem feita e entra em modo eu é que sei, o que convida logo à resposta torta "é o meu trabalho, não preciso de sermões". O que é normal acontecer quando se está stressada, e se alguém levou trabalho para casa é porque anda com falta de tempo, logo não se sente com muita paciência. Há quem consiga trabalhar bem em equipa nestas circunstâncias, mas... 

5 - Quaisquer circunstâncias que a deixem descabelada, em preparos pouco apresentáveis




Nisto cada uma sabe de si e ninguém tem nada com isso, mas sendo os homens seres muito visuais (e com uma memória visual com grande capacidade) e considerando que em situações extremas, por muito boa vontade que tenham, são mais dados a fanicos do que nós, há que limitar essas ocasiões. 

6- Qualquer coisa vagamente masculina ( se por orgulho se rejeitou a ajuda deles)



Se fez ponto de honra de montar aquela estante sem ajuda, ou de mudar um pneu, usar o berbequim para pendurar uns quadros...então desembarace-se mesmo sozinha e quando não houver homens por perto. Eles vão tentar vir em seu socorro. E rir-se da estante que abana por todos os lados, o que é amoroso, mas irrita. Ou pede ajuda, ou manda fazer, ou morde o pó da derrota e perde com fair play. Eles adoram ganhar, por isso mais vale deixá-los. Assim como assim diz-se que  as mulheres que não precisam de ninguém para coisa nenhuma não têm tanto sex appeal...

7 - Incidentes (lagarto, lagarto) que envolvam doenças, cortes, etc



A não ser que ele seja médico, enfermeiro, socorrista ou tenha um sangue frio fora do vulgar. É que é raro haver um que não se aflija ao ver sangue ou lidar com remédios e hospitais. É paradoxal como os homens sempre foram à guerra, mas se arrepiam todos com essas coisas. Faça a sua melhor cara, tape o desastre e peça-lhe que vá pôr o carro a funcionar ou buscar ajuda, antes que ele a contagie com o seu pânico.

8- Preparar aquela receita ultra secreta da sua avozinha



Principalmente se o senhor em causa (seja namorado, pai, marido...) é chef, ou sabe cozinhar, ou sabe preparar qualquer coisita mas tem a mania que é chef. É que vai dizer que ele é que sabe trinchar um frango, que a receita que está na sua família há gerações ficava mesmo bem era com umas passas e umas especiarias, que o forno está quente e é perigoso, que devia fazer assim e assado...peça-lhe que ponha a mesa, que vá comprar bebidas ou ingredientes para aquela sobremesa fantástica que ele aprendeu nos anos de faculdade ou com os compinchas da tropa/caça/futebol, e até já.

9 - Vestir-se
Salvo se ele for um personal stylist ou tiver um gosto irrepreensível, peça-lhe só uma opinião quanto ao resultado final.( Caso o envolva muito no processo, pode ouvir o que não quer ou sair com a primeira coisa que vestiu, por pior que seja, porque ele só pensa em despachar-se). Os homens não têm muito olho para detalhes, mas são excelentes a perceber se algo é apropriado ou atraente, portanto mais vale contentar-se com isso. Depois ainda há os que não percebem do assunto mas acham que sim, tipo Kanye West. A esses não convém mesmo dar liberdade para opinar muito...

10- Limpezas e arrumações na mesma divisão

Concordo absolutamente que se ambos têm emprego (e não contam com ajuda doméstica a tempo inteiro) devem cooperar em casa. Porém, quando dividem tarefas, convém que se dividam MESMO - incluindo geograficamente. Cada um para seu lado! Ou seja, ele lava a louça na cozinha e ela arruma o quarto no andar de cima, ele trata do jardim e ela reorganiza a casa de jantar, ela faz as camas e ele põe a roupa na secadora que está na lavandaria na cave, etc. Porquê? Porque um homem sozinho desembaraça-se lindamente, mas se está ao pé de mulheres entra em modo bebé grande e começa a ser um maçador de primeira: de pedir que lhe vão buscar uma água ou um sumo porque ele está muito ocupado a esfregar as paredes a dar sentenças do estilo "não é assim que se aspira as carpetes" passando por "segura a pá enquanto eu varro o lixo" ou "chega-me um paninho", quando damos por nós andamos à volta deles e perde-se metade do tempo.Com "ajudas" assim...




1 comment:

M. said...

E eu a pensar que era só o meu... :)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...