Recomenda-se:

Netscope

Saturday, October 17, 2015

Quando os corações partidos começam cedo


Lembram-se de quando eram pequenas e alguém dizia que este menino ou aquele actor/personagem de TV era vosso "namorado"? Eu não gostava nada dessas brincadeiras (que aliás, não eram encorajadas lá em casa pois podem dar muito maus resultados e fazer as pequenitas serem coquettes antes do tempo). Ficava capaz de me sumir pelo chão abaixo. 

Na primeira classe havia um pequeno amoroso, o Vasquinho, que tinha o hábito de me dar a mão e andar assim comigo todo o recreio. Era tudo na maior inocência, olhava para ele como para um primo (e porque era o único rapaz que não oferecia nem levava pancada) até que quando o resto da pequenada entendeu que éramos olha os namorados, primos e casados. Fiquei para morrer, a professora interveio e disse toda despachada "qual é o mal de andar de mão dada? Até eu ando, se quiser!"  mas vi-me tão atrapalhada que a "intimidade" acabou ali. 



Passadas umas semanas dei com uma pequena toda serigaita, a Luisinha, sentada ao colo do Vasquinho, declarando-se categoricamente sua namorada. Essa não se atrapalhava, não! Lá está o belo resultado da falta de chinelo e de cultivar esses ditos em casa: o atrevimento começa cedo, a copiar o que se vê nas novelas...não sabia bem que nome dar a isso, mas achei-a uma descaradona e cá comigo sentia que aquilo não parecia bem...quanto ao Vasquinho, pensei que era um maria vai com as outras mas ainda veio à minha festa de aniversário e tudo, que já se sabe:  "namoro" com serigaitas nunca é coisa séria, ou não convém que seja.



 Adiante: embora ache que nunca permitiria tais tonterias a filha ou sobrinha minha, achei muita graça a esta pequenita que se "apaixonou" pelo Adam Levine. Não tem mau gosto, não, porque o cantor dos Maroon 5, sem ser uma beleza de outro mundo  é um charme, com um sorriso encantador e até faz carinhas...um homem que faz carinhas, que é expressivo, é sempre perigoso. Ainda por cima canta bem que se farta e tem canções que pessoalmente adoro, como Misery e Moves like Jagger



Quando soube que o seu artista preferido era casado, Mila fez uma birra, a mãe gravou a birra (e como hoje em dia nada fica privado, tratou de a colocar no Youtube, tornando-a viral) e Mila- que um dia levará as mãos à cabeça se os coleguinhas se lembrarem disto, ou não - acabou por ir ao programa da Ellen conhecer o seu ídolo. Recebeu uma rosa e tudo, mas depois envergonhou-se...

Pobre Mila! Bem gostaria de lhe dizer que no futuro não vai choramingar por homem nenhum, e que mesmo que chore um bocadito tudo se resolverá como que por encanto ao tomar uma dose de realidade. Ao perceber que aquele rapaz incrível, visto com olhos de ver, não é um anjo caído do céu,mas um ser humano igual aos outros. E no fundo é assim, só não se aprende a lição tão cedo nem de uma forma tão pública nem tão "espectaculosa"...

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...