Recomenda-se:

Netscope

Thursday, December 10, 2015

9 peças que vale a pena comprar em quantidade


Há as compras exageradas, por impulso, que são maus investimentos e geram tralha inútil no armário. Depois há as compras sensatas - que representam gastos e ocupam espaço, mas facilitam a vida a longo prazo.

O site Who What Wear publicou uma pequena lista que encerra uma grande verdade: há certas peças que mais vale comprar em quantidade quando se apanham à venda (e nos saldos). Ou como eu digo sempre, "compre quando há e pode, nunca em cima da hora...porque nessas alturas nunca há nada de jeito à venda".

Determinados artigos - como casacos, vestidos de noite, fatos, peças em pele, saias ou mesmo camisas -   exigem bastante ponderação e não se renovam com tanta frequência.

 Depois, existem os outros que é boa ideia comprar "por atacado".

É que apesar de quase todos caírem na categoria dos básicos (ou seja, peças que se podem usar e usar, que dão com tudo o que se tem no armário, sem as quais não se passa, são a "cola" que liga o resto do guarda roupa e feitas de bons materiais, de modo a durarem muito tempo) nem sempre estão disponíveis.

 Primeiro, o modelo pode ser descontinuado (algumas marcas de confiança repetem moldes que adoramos de estação para estação, apenas para deixarem de os fazer inexplicavelmente quando já nos habituámos a eles) segundo, os bons básicos às vezes faltam nas colecções sem qualquer motivo razoável; e terceiro, lá porque todas as lojas vendem "vestidinhos pretos" ou "t-shirts brancas" não quer dizer que os façam com o design e tecido que nos cai melhor

É aborrecido ver que o top preferido, aquele que procuramos sempre, está a ficar bom para limpar o pó...e não ter substituto à altura.

Para evitar tal maçada, aqui fica uma versão alargada da lista de "ai-Jesus" do guarda roupa a comprar em quantidade sempre que possível e mal o modelo perfeito apareça: 


1- As t-shirts ideais
T-shirts em pack, H&M
Parece favas contadas, mas achar a t-shirt perfeita não é assim tão simples.

 A melhores são 100% algodão consistente mas macio, longas o suficiente para não encolherem (o que também as torna mais versáteis para diferentes alturas de cintura, podendo ser usadas por dentro ou por fora sem nunca exporem os rins quando uma pessoa se baixa), com mangas realmente curtinhas e largas (nada de costuras a oprimir o braço) e com algum decote, redondo ou em V (evitem-se as muito fechadas, que lembram os modelos de criança e "engordam"). 

Isto em branco, preto e azul escuro (também poderá gostar de uma cinzenta). Um bom sortido delas poupa muitas correrias. Sou uma grande fã das da H&M, vendidas em packs - até ver continuam à venda e esperemos que isso não mude.

Nota: o mesmo vale para os tank tops pretos de alças.


2- Tops de manga comprida ou 3/4


Top H&M

Em preto e um ou outro branco, com ou sem botões, mais uns quantos às riscas. Estes últimos podem ficar bonitos com um pouco menos de decote, bem à francesa. Para escolher os melhores, aplica-se rigorosamente tudo o que foi dito acerca das t-shirts. Zara (sobretudo para os modelos de breton stripes) Pull & Bear, H&M e Stradivarius são boas pistas para encher o cestinho deste básico que salva mil toilettes. Quem gosta de bodies, pode inclui-los nesta categoria. Muitas vezes somem-se das lojas e depois o que é que uma pessoa faz para usar um top sem desfraldar?


3- Sua Majestade, o "Top de sair" por excelência (com mangas e um decote amplo) 


Top com decote Bardot, na ASOS

Idem, mas na versão noite. Em simples algodão preto, seda ou num tecido mais elaborado. Se escolher um liso, combina com saias de fantasia, calças de pele, statement trousers, saias lápis em materiais luxuosos, saias e calças de veludo...

Basicamente, um "top maravilhástico" permite inventar mil outfits sem pensar muito, quando se quer dar protagonismo à parte de baixo e ainda mostrar um bonito colo, um look sempre favorecedor para qualquer mulher. Se encontrar o seu "top maravilhástico", traga uns quantos consigo, porque podem ser como o amor da sua vida: uma vez sumido, não há outro à altura.


4- "Aqueles" jeans
Jeans de cintura alta, Zara
Os jeans são peças sui generis actualmente: as marcas especializadas, bem como as de luxo, fazem denim- investimento que molda inacreditavelmente a figura e dura imenso, mas as lojas acessíveis evoluíram muito: quem tem olho e paciência de Job para experimentar encontra facilmente na Zara, H&M ou Primark pares extra macios em modelos actuais (mas não necessariamente efémeros) e favorecedores, com lavagens lindas. 

Logo, os seus jeans perfeitos podem estar em qualquer parte. Se vê que comprou uns que não consegue largar, de um modelo clássico, que a fazem sentir-se fabulosa não importa o coordenado que faça, a solução é reservar alguns recursos para os saldos e trazer mais exemplares consigo. Poderá não lhes dar logo uso, mas quando os primeiros começarem a dar de si vai saber-lhe muito bem ter outros no armário, em vez de os substituir a correr pagando a totalidade do preço. Ou pior, pagar o preço de mercado por umas calças que não chegam aos calcanhares das outras.


5- Calças estreitas, clássicas, pretas


Modelo Givenchy, na Farfetch

Aviso de amiga: se encontrou o modelo cigarrette, slim ou skinny ideal (seja Zara, Mango, Escada,Trussardi, Givenchy ou something in between) faça o sacrifício de comprar os exemplares a que puder deitar as mãos. Depois de ter usado as calças certas para si, todas as outras vão parecer-lhe pálidas imitações. Ou acabará a levar as velhas a uma modista, implorando-lhe que faça umas novas, iguais, por um preço pouco simpático.

6- Collants (e afins) fiáveis


Collants modeladores, Calzedonia

É deprimente e stressante andar a correr de manhã, em busca de umas meias em condições. Os outlets são óptimos para se abastecer por uma fracção do preço - afinal, acabam inevitavelmente por danificar-se, pelo que mais vale trazê-las "à baciada", como dizia uma amiga minha...


6- Sheath (ou pencil) dresses


Vestido lápis, Karen Millen

Todos os outros vestidos podem ser comprados de acordo com as tendências (embora nem sempre os haja abaixo do joelho, o que é estranho). Mas deste modelo clássico, que favorece a maior parte das mulheres, há muito poucos a cada estação. A boa notícia é que as marcas e lojas que os têm (ASOS, Dorothy Perkins, Karen Millen, Zara, Primark, Mango, Dolce & Gabbana) costumam repetir os moldes e por vezes, lançam o vestido-lápis em mais do que uma cor e tecido a cada estação. Onde houver, agarre, pois duram uma vida e resolvem dezenas de situações em que precisa de estar fantástica sem esforço.

7- O soutien ideal


Soutien ideal para t-shirts, Oysho

Encontrar o suporte perfeito, à medida de cada uma, é uma tarefa delicada. Se der com um - e cada vez há mais por onde escolher, com qualidade bem razoável, nas próprias marcas de fast fashion- compre o mesmo modelo em diferentes versões e cores. Não é raro descontinuarem os melhores sem aviso.

8 - Os 4 calçados do Apocalipse


Modelos Stuart Weitzman, Ferragamo e Jimmy Choo


por aqui vimos que as botas compridas em pele (pelo joelho ou um pouco acima), os botins perfeitos, as sandálias que favorecem sem magoar e os pumps básicos (em preto e nude) são do mais versátil e confortável que há, facilitando inúmeras toilettes. Mas por vezes surge "aquele" modelo irrepreensível e embora o calçado represente um investimento maior, pode valer a pena trazer mais do que um par para casa. Antes isso do que andar desesperada em busca de um substituto, ou de uma alternativa para não espatifar os seus preferidos antes do tempo.



9 - A camisola de gola alta perfeita


Camisola de caxemira, Neiman Marcus

Além do "camisolão de pescador" esta é das poucas malhas que nunca passa de moda e à se mantém à prova de erro, além de combinar virtualmente com qualquer coisa. Em caxemira ou misturas aceitáveis (algodão + seda+ caxemira, ou lã + algodão, por exemplo). Convém que seja suave mas consistente, que não pique, que não borbote, que seja justa sem marcar e comprida q.b, pois estas peças tendem a encolher com o tempo por mais que se faça. Pretas e brancas (ou cru) bastam, mas uma vez encontrando um modelo bonito há que multiplicá-lo. Não faltam versões de fraca qualidade por aí e encontrar uma boa a preço simpático é caso para abrir os cordões à bolsa.




No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...