Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, January 5, 2016

10 dos homens mais bem vestidos de sempre (parte I)


Se a elegância feminina depende de muitos factores - a silhueta, o gosto, a originalidade - no masculino o caso é mais subtil e intrincado. Isto porque primeiro, os homens têm - aparentemente e por tradição-  menos por onde escolher;  e segundo, porque ser abertamente vaidoso não é tão desculpável neles como numa mulher...
 Um homem demasiado ralado com a aparência perde metade do seu charme varonil, mas ao mesmo tempo espera-se de um cavalheiro uma apresentação impecável e um instinto aguçado para escolher a gravata, o blazer, a camisola certa e por aí fora... numa parafernália de trajes que ao olho pouco treinado, não parecem tão distintos entre si como isso. Erro crasso: como em tantas coisas, a arte masculina de bem vestir está nos detalhes. Um homem elegante, seja em circunstâncias formais ou casuais, distingue-se de imediato entre os outros, pelo todo. Poucos conseguem esse perfeito equilíbrio, mas alguns senhores bem conhecidos são excelentes inspirações. Comecemos então pelos primeiros dez que me acorreram de imediato:

1- Clark Gable



O eterno Rhett Butler podia agradecer o imaculado sentido de estilo à sua amada madrasta, que o criou de pequenino insistindo sempre na arte de vestir como um Senhor. Homem de armas, amigo dos animais, da literatura e da vida ao ar livre, caçador e jogador de polo, o homem que derretia as pedras com o seu sorriso malandro conseguia usar as peças mais clássicas com descontraído panache, mas parecer igualmente elegante em situações casuais. Em suma, dominava como ninguém a arte cavalheiresca de estar sempre adequado, seja num salão ou no meio da selva.  A título de curiosidade, muitas das toilettes que vestia nos filmes e que tão bem realçavam a sua bela figura eram mesmo suas, o que nos dá uma ideia do seu savoir-faire...e da dimensão do seu requintadíssimo guarda roupa!

2- JFK




O trágico Presidente formava de facto um casal perfeito com a elegantíssima Jackie: influenciado pela cultura Ivy League e o meio elegante em que cresceu, tornou-se um símbolo de sofisticação descontraída.

3- Hubert de Givenchy



Conde que se fez couturier vestia as Senhoras com a perfeição que sabemos, mas ele próprio sempre possuiu- e cultivou - a bella figura.


4- Sir Michael Caine



O ultra nonchalant actor conseguiu dois feitos difíceis: trajar com tal perfeição - e elegante indiferença- que ninguém sonharia o seu berço humilde... e passar pelos extravagantes anos 60 e 70 deixando atrás de si um registo inolvidável de toilettes intemporais no mais puro estilo de gentleman inglês. A simplicidade e subtileza são tudo, em qualquer época.


5- Marlon Brando



Alcunhado "o verdadeiro rebelde de Hollywood" Marlon Brando foi (a par com James Dean, mas o meu fraquinho vai para Brando que apesar de tudo soube dosear a rebeldia e andou por cá mais tempo) um dos ícones responsáveis por muitos dos looks masculinos hoje  perfeitamente corriqueiros, mas indispensáveis: a t-shirt branca - até então considerada praticamente roupa interior- as Levi´s 501, o biker jaket....claro que, com a sua beleza exótica, também sabia usar um fato; mas só quando queria. E mais tarde tornou-se O Padrinho, prova provada de que quem é cool pode sempre sê-lo mais um pouco, mesmo que já não vá para novo.

6- Sir Christopher Lee
Um pedigree a condizer com o do Conde Drácula que tão marcantemente interpretou, uma voz incrível...e uma elegância que nunca se perdeu. Um cavalheiro nunca perde a boa apresentação, esteja onde estiver e por mais que os anos passem. Disse e repito, ninguém é mais cool do que Christopher Lee.

7- Bryan Ferry


Outro cavalheiro que representa o mais refinado estilo britânico, o músico - bem parecido, mas enigmático- nunca apareceu descomposto. Usando o mais formal dos trajes ou peças relaxadas como camisolas de ténis, Bryan Ferry está invariavelmente impecável. O facto de se considerar "uma alma à moda antiga que só por acaso se tornou uma estrela de rock" tem decerto algo a ver com a sua intrigante miscelânia entre gentil-homem e bad boy.

8- Muhammad Ali



O icónico pugilista não só se movia com uma agilidade inusitada num peso-pesado, como fora do ringue se apresentava sempre impecavelmente vestido. Com um grande sentido da elegância, sabia de cor uma das regras de ouro do bom styling: contrabalançar a sua figura imponente (1,91 e quase 100 kg) com fatos à medida - estreitos q.b, mas nunca ultra justos.

9- Paul Newman

Com os seus incríveis olhos azuis e um sex-appeal que se manteve intacto por décadas, o actor, filantropo e ás do motor racing (que ainda entrava em competições de duas rodas aos 80 anos!) usava  como ninguém os fatos sóbrios que acentuavam a sua figura atlética, mas dominava igualmente o estilo preppy para as situações casuais, sempre com serena elegância.

10- Sean Connery
Eternamente belo, com uma das vozes mais inconfundíveis de sempre e elegante nem que chovam canivetes, o grande escocês ganhou o papel de James Bond não tanto pelo seu talento ou sentido de estilo, mas porque a mulher do produtor reparou que o bodybuilder e ex Mister Universe tinha os movimentos cruéis e felinos de uma pantera - e que ninguém, a não ser talvez Cary Grant, alguma vez ficara tão bem num fato. Foi só ataviá-lo com a mais pura alfaiataria inglesa que Sean fez o resto. Apesar de ter ficado associado à sofisticação de 007, o que torna Sean Connery especial é mais intangível: a capacidade de ficar fantástico vista o que vestir, por mais que os anos passem. De mais a mais, ninguém usa o kilt como ele e isso diz tudo...







No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...