Recomenda-se:

Netscope

Saturday, January 16, 2016

Brilhante conclusão do dia: um elogio pesca o outro



Almoço com amigas, desaguando naquilo que Eça de Queiroz chamava "conversa de mulheres, miudinha e divagada, semelhante ao ramalhar das folhas" - também, não se pode falar sempre de coisas sérias...

E eis que alguém comenta que nunca se viu, como nas redes sociais, tanta mulher que vai do banal até ao feiote receber rasgados elogios: qualquer careta publicada num exercício de vaidade fátua - e ultimamente, coberta de tantos filtros que nem se reconhece a alminha retratada-  merece incensos de "lindíssima" para cima...

Ora, que homens desesperados em busca de diversão o façam nas páginas das desmioladas que tudo deixam público e que aceitam a amizade virtual a toda a gente, vá: o grau de exigência não é grande, tudo o que vem à rede é peixe, há que semear alguns louvores em quantas páginas há a ver se alguma lhe cai em graça, beggars can´t be choosers.

Mas as mulheres umas às outras? Não atinávamos com essa. É certo que quem feio ama bonito lhe parece e que às vezes o elogio é de rigueur, quanto mais não seja a massagenzita ao ego para levantar a moral da amiga; tudo muito justo. 


Mas há maneiras que soam mais plausíveis de elogiar (ou, pois o objectivo em perfis do estilo costuma ser esse) de chamar a atenção do sujeito em que a amiga está interessada para a "boniteza" (ou disponibilidade?) dela; mas ora abóbora, há ser agradável e há mentir. Pode sempre dizer-se que bem que ficou, minha querida; gosto muito de a ver; bonito retrato; estás tão gira; gosto muito da nova cor de cabelo...eu sei lá! Agora coisas como que beleza arrasadora, ou lindíssima...bem, isso é reservado a quem realmente impressiona, eu acho.

Foi então que uma das intervenientes lembrou o óbvio: mas vocês não percebem que elas fazem isso para pescar elogios umas das outras? Uma diz "és lindíssima" e a outra "não, tu é que és" ou "não chego aos teus calcanhares" e andam nisto pelos comentários abaixo, a trocar em crescendo vocábulos duvidosos do tipo "que gata"...uma alegria. Quem lesse sem ver as figuras, julgaria que era Nefertiti a trocar galhardetes com Helena de Tróia, tal é a devoção demonstrada à beleza extraordinária umas das outras. 

Depois, já se sabe: se uma amiga, ou melhor, uma "miga" comenta a tua página, é imperativo comentar a dela de volta, garantindo um fornecimento permanente de likes, reacções, coraçõezinhos e louvores. Isto das redes sociais é como os enterros, se não se vai ao dos amigos não se pode esperar que eles retribuam a gentileza. Conclui-se daqui que algumas pessoas têm razão quando dizem das mulheres - ou antes, das serigaitas e flausinas que dão mau nome a todas as outras - que são falsas, manhosas e interesseiras... 

Se é assim nas pequenas coisas, livra!

1 comment:

Carla Santos Alves said...

:) muito bom.
Nos blogues também já foi um bocadinho assim : eu comento o teu e tu comentas o meu - só que não ;)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...