Recomenda-se:

Netscope

Saturday, February 6, 2016

Acho o máximo: "beleza real" em modo "venha a nós"


Já repararam como tantas mulheres reclamam contra um bocadinho de photoshop nas revistas/anúncios e contra os padrões de beleza "impossíveis"... mas quando se trata delas próprias, são incapazes de publicar um retrato sem lhe colocar trinta camadas de filtros *manhosos*? 

Sem isso não há cá imagem de perfil para ninguém nas redes sociais da vida. É que não falo em recortar uma fotografia para a transformar em retrato de rosto, tirar um brilho da testa, ajustar um bocadinho a luz, dar um retoquezinho para salvar uma selfie que estava tão gira se não fosse aquele detalhezito (as câmaras pregam partidas, às vezes) ou criar um efeito engraçado.

 Qual quê! São demãos e demãos do modo "maquilhagem" no máximo, que parece que lhe puxaram o lustro ou que viram um fantasma. Isto quando não voltam as trombetas - ou o derrièrre, conforme - para o maior foco de luz que houver ao pé, de modo a apagar as irregularidades (e por arrasto, os traços) do rosto e as celulites. E depois, julgando que as pessoas são estúpidas ou que mais ninguém tem telemóveis que fazem truques, ficam à espera de louvores...começando pelos das "migas" da praxe, a ver se pega.


Ora, já sabem que eu sou contra esta moda de as pessoas se exibirem no seu pior, em modo "vivá celulite, vivás estrias, gordura é formosura e o que é bom é para se ver: vamos lá aparecer olheirentas e despenteadas para nos darem palmadinhas nas costas". Toda a gente devia apresentar-se bem e guardar os seus defeitos para si.  Mas o extremo oposto é igualmente ridículo. Até porque não é assim tão complicado, com uma maquilhagem natural e a luz certa, conseguir um instântaneo minimamente composto.

Com "betumar-se virtualmente" a tal ponto, cai-se em vários disparates ao mesmo tempo: na garridice, na vontade de aparecer, de pescar elogios à força; na indiscrição (caso das que querem por força exibir-se em bikini ou pior) e num sem número de contradições. Já é mau que baste ter vontade de se expor gratuitamente; mas para quê fazê-lo se não têm confiança na sua silhueta ou se não trabalham o suficiente para não precisarem de tanta camuflagem? E pior, comete-se a hipocrisia de falar na "ditadura da beleza"...desde que seja a beleza das modelos, actrizes ou toda e qualquer uma que desperte a feia invejita

"Vaidade, teu nome é mulher"...isso faz parte e não é necessariamente mau. Mas quando o bom senso falta...

1 comment:

Portuguesinha said...

Como disse há muitos comentários atrás:
A sociedade está a impor um padrão estético inatingível e as jovens de hoje estão a absorver como norma muito do que observam ao seu redor: seja na TV ou nas revistas.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...