Recomenda-se:

Netscope

Saturday, February 13, 2016

Adele devia ter adoptado o stage name "Adélia Desgraçada"



Oh Adelinha, vamos sentar-nos aqui e ter uma conversa de mulheres, que eu até gosto de a ouvir, acho que tem uma imagem óptima e só quero o seu bem. Tudo bem que os ex, quase todos ou todos mesmo, são uma praga da Humanidade (muitos só pelo facto de partilharem o planeta, outros porque aborrecem deveras) e uma inesgotável fonte de inspiração. 

Depois há os primeiros amores que voltam e a magia até se dá: veja-se este caso de dois namorados separados pela II Guerra Mundial que nunca se esqueceram e agora se reencontraram com 90 e poucos anos, que até me fez aparecer uma lagrimita ao canto do olho.

Mas - eu que conheço muito pouco da sua discografia, vá- será que cada single seu tem de versar um amor antigo? É que depois de Hello, de que eu até gostei bastante mas  já não era o primeiro nem o segundo com o tema "porque é que ele se foi embora?" ainda vem mais este bater na mesma tecla. Será que a  Adele é assim tão desgraçada? O Herman José tinha uma personagem assim, o fadista Felisberto Desgraçado, mas acho que nem ele era assim tão chorão.  



De qualquer maneira....bem dizem que quem vive do passado é museu, mas a julgar pelo sucesso da menina concluo que as suas letras devem falar à alma de MUITA gente que tem pedras no sapato, ressabiamentos, mágoas mal resolvidas e uma vontade infinita de gastar kleenexes...

Já estou como a Susaninha: ai meu Deus, como a vida é triste.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...