Recomenda-se:

Netscope

Monday, March 21, 2016

As coisas que eu ouço: tem mãe que é cega...tem mãe que não


Bem avisa o povo irmão. E quem diz mãe, diz sogra que lá vai dar. Às vezes até há sogras que são mais indulgentes do que as mães- em demasia, mesmo - e isto é a prova provada.

Uma senhora minha conhecida, mulher do Norte sem papas na língua, viu-se afectada por um vírus muito comum hoje em dia: a banalização da roupa de serigaita, que atinge até pessoas que consideramos "normais". Sabem, o bom e velho "é o que se usa agora" que muita gente adopta sem fazer caso se a vestimenta favorece ou é apropriada. A família da senhora estava de casório, e as filhas não tiveram mais nada: vai de se decotarem como se não houvesse amanhã. Pois a mãe, que é uma pessoa de bem e temente a Deus, já que não conseguiu impedi-las de se porem em tais preparos, não teve que não se queixasse às amigas em tom jocoso: "as minhas filhas vão que parecem umas rameiras, com as .... (bom, "abundâncias") todas à mostra". É um pouco atirar pedras ao seu próprio sangue, mas ao menos ficou o protesto registado.


Depois contaram-me um caso totalmente oposto, que apesar de bisbilhotices não serem o meu forte, muito me fez rir: há uma outra mulher, mãe de uns três autênticos Carlões de ginásio, que por sua vez só se juntam com Carlonas ou Sheilas Priscilas kizombeiras naqueles romances fugazes, mancebias e casas-separas que temos discutido.


 Até aí nada de especial - quer-se lé com lé e cré com cré, bem dizia a avó - mas pronto, às vezes uma mãe até pode ter posto no mundo um Carlão, Ricardão ou Ivan Rúben do piorio, e ainda assim querer que ele desencante uma rapariga mais discreta. É esperar muito, é não ter grande noção do próprio merecimento, mas existe, em modo "quem me dera que alguém pusesse juízo na cabeça do meu rico filho Ricardinho/Carlitos/Rubenzinho". 

Muitas destas pessoas gostam de ver a Casa dos Segredos, mas Deus as livrasse de terem uma da protagonistas como vizinha, quanto mais no papel de nora, percebem a ideia?

 Mas esta "senhora" é muito ciente da realidade (um ponto por se olhar ao espelho...) e com uma mente muiiiito aberta. Não só aprova os desconchavos como aplaude, atira foguetes e patrocina o circo se preciso for...

Eis que uma das "noras" da dita matrona posou para a Playboy, sabe Deus em que figuras...e a "sogra" ficou a impar de orgulho, deliciada por vê-la "famosa". E se dúvidas houvesse, numa postagem pública da dita e veneranda publicação masculina em que a menina aparecia, lá comentou, desvanecida:

"Coelhinha mai´linda da sogra".

Agora posso dizer que já vi tudo e o que o mundo está mesmo de patas para o ar. Ou no mínimo, que há gente mesmo, mas MESMO MUITO doida. 

Em boa verdade, nenhuma destas mães/sogras é cega: só que uma tem bom senso e outra não. Enfim, to each their own - ou se calhar, como diz outra sogra que eu conheço e que é uma santa, "o que importa é que as pessoas sejam felizes". Se vamos indignar-nos com a doideira alheia, andamos sempre a benzer-nos, de cabelos em pé, enervadinhos de todo...






No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...