Recomenda-se:

Netscope

Sunday, March 27, 2016

Insulto de Páscoa, só para ensinar alguma coisa hoje


Na terra dos meus avós, é costume dizer-se "aquele sujeito é uma autêntica  Páscoa ao Domingo!" para falar de um papa açorda, preguiçoso, sonso, enjoado ou banana. 

 Também se utiliza para chamar a atenção a um filho indolente ou pouco assertivo "então os colegas fazem-lhe bullying e ele não se defende? É mesmo uma Páscoa ao Domingo!" ou de um pretendente que não ata nem desata "anda há anos atrás da rapariga e ainda não se declarou? Que palerma, que Páscoa ao Domingo".

Não sei de onde a expressão veio, mas é uma forma benevolente de dizer "esta pessoa não acrescenta rigorosamente nada" porque logicamente, não há Páscoa que não seja ao Domingo. Também pode ter a ver com a sensação de moleza que vem com a comezaina de Páscoa, ou com a textura dos bolos e dos doces. 

Uma criatura que é  "Páscoa ao Domingo" tem a firmeza e consistência de um pão-de-ló. E a resistência moral de um ovo pintado. É tímida e pouco séria como o Coelhinho da Páscoa. Enfim, percebem a ideia. Se vos apetecer ser pouco caridosos com alguém que precisa que lhe abram os olhos, fica a dica. Mas o "mimo" usa-se todo o ano. Só me lembrou por ser Páscoa...

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...