Recomenda-se:

Netscope

Thursday, March 3, 2016

Lista de escárnio e maldizer #1: 14 coisas que TODAS as serigaitas têm de ter

Porque a criatura tem mais que se lhe diga que garras às cores...

Há dias um amigo cá do blog comentava à mesa connosco, levando as mãos à cabeça ante o panorama que lhe ia pelo mural das redes sociais: desesperadas de um raio, cambada de mulheres da luta

Riu-se tudo, claro, até por ser um homem a indignar-se com o assunto; e rapidamente se apurou que certas pessoas -entre as quais as serigaitas ou flausinas - devem ser produzidas em fornada. Ou como diziam os antigos, "são todas farinha do mesmo saco, todas amassadas na mesma gamela e lêem todas o mesmo livro"(salvo seja...).É que TODAS se parecem



Têm os mesmos gostos, hábitos, formas de falar e até traços fisionómicos. Sem querer cair em repetições do que já se brincou por aqui com o tema, foi possível apurar 14 itens que são comuns a todas as alminhas deste género. Deve ser algum código de conduta obrigatório ou não sei, até porque só vejo estas pessoas de longe (e não, não é aconselhável chegar perto delas para fazer um estudo mais fundamentado nem que a National Geographic ou a Universidade de Oxford paguem a peso de ouro)...

 Ora vejamos:


1- Bijutaria barata 



Os brincos grandes e os statement necklaces de metal ranhosos são especialmente populares. Nenhuma toilette de lycra e viscose fica completa sem algo que BRILHE.

2- A maquilhagem da praxe



 Lápis de contorno preto, à anos 80, a afundar bem os olhos, e bâton (ou mais comum, gloss, por motivos óbvios) rosa-serigaita nacarado, magenta-flamingo, "stramberry" (elas escrevem assim; julgo que é um cor de vinho arroxeado e medonho) ou rosa choque.

3- Nail art e tatuagens de mau gosto


 Já dito e repetido, porque sem isso não vivem. Além das garras do demo, a tramp stamp, claro, é obrigatória, embora muitas jurem que não sonhavam o que isso era quando fizeram a tatuagem (não nascemos ontem, sabem?). De manchas de tigresse a plumas passando por frases do estilo "nunca deixes de SORRIR" ou "por mais que a vida te atire pedras, constrói o teu castelo", não raro com erros de ortografia -principalmente se o rasgo poético for escrito na língua de Shakespeare. E claro que ter rabiscos na pele obriga a comprar sempre trapos que os mostrem bem. Até o vestido de noiva (já lá vamos...) precisa de aberturas de modo a exibir os gatafunhos.

4- Frases motivacionais



Para todos os momentos: as de engate, as de "beijinho no ombro" e as de ressabiamento, para quando o amancebamento ou casório relâmpago dá para o torto. Geralmente em brásileiru, com erros e na terceira pessoa, ex "quando o mundo diz que é impossível, ELA faz acontecer".

5- Migas

 Sem miguxas para trocar elogios e "mimos" como "lindona, gata, gostosa, pega (e nomes piores) ou- muito na moda - "GUERREIRA",uma serigaita fenece como um vampiro ao sol.

6- O auto proclamado estatuto de "GUERREIRA"



 Sendo que "guerreira" normalmente traduz a rapariga que ao fim de muita one night stand e/ou de muita caça ao homem  lá acabou mãe solteira e consegue a proeza de (com imeeensa ajuda das avós da criança) ir criando o pequeno ou a pequena (que trata invariavelmente por "meu príncipe" ou "minha princesa") e ao mesmo tempo, continuar a não faltar a uma festa de kizomba e puxar o cabelo às rivais sem lascar uma unhaca de acrílico. É que é preciso lutar muito para ser uma mulher da luta. É uma canseira.

7- Aparelho nos dentes



Ou porque está na moda e agora é mais acessível (em suaves prestações mensais, logo fácil de pagar com as gorjetas do bar da cachaça ou salão) ou porque muitas não foram geneticamente abençoadas e pronto, é giro pôr uns elásticos às corzinhas e SORRIR, SEMPRE. Fica fofo, mesmo que não remedeie grande coisa. E para fazer pendant, pode sempre usar-se um piercing de brilhantes num dente, a condizer com o do nariz e os brilhinhos nas unhas. Há que BRILHAR (verbo muito usado por todos os salões de beleza da esquina, se ainda não repararam).

8- Poliéster! 



Tanto a serigaita provocante, vulgo mulher melancia, como a serigaita que finge de "mulher séria" têm de vestir tecidos sintéticos (esclarecendo: a serigaita que finge de "mulher séria" é do tipo falso e loureiro que faz o piorio mas posa de ingénua e queridinha, logo usa leggings, mas com um vestidito de malha acrílica por cima, estilo professora primária; escolhe umas túnicas ou cai cais de acetato e remata com um lenço feito de petróleo colorido ou um laçarote medonho, para dar um ar "chique") . 

Vestiriam estes trapos que não deixam a pele respirar mesmo com um orçamento milionário e contratando o Tim Gunn como personal stylist, a berrar-lhes aos ouvidos o mau ar que isso dá. É instintivo. Até porque ficava estranho usar sapatões de napa com roupa de seda...

9 - Vestidos de noiva de cai-cai, estilo suspiro



 Decotados e sintéticos, a parecer chantilli de plástico. Tenha a noiva 50 ou 80 quilos, 25 ou 40 anos, seja o casório no civil ou na Igreja, de Verão ou de Inverno, o "vestido de princesa" mas ordinário é obrigatório.

 O que implica encontrar um noivo palerma, ceguinho, um "capitão salva galdérias" disposto a fazer delas "mulheres honestas". Farto de saber a crónica que para ali vai mas cheio de sonhos românticos - e sobretudo, igualmente parolo... porque outro qualquer perdia a cabeça com tanto disparate. Then again, é impossível alguém que não seja do mesmo tipo e do mesmo círculo querer casar com elas.

E assim como assim, o casa-separa é tão frequente [acabando regra geral com uma das partes a fugir para o (a) ex do ginásio ou cachaça club com quem partilhou uma longa e intermitente história de amor com traições e bastardias pelo meio] que o raio do balandrau acaba por não ser tão importante como isso. Muitas vezes é oferecido à próxima "miga" a dar o nó, sem medo que a má sorte se pegue, ou pior- usado numa sessão fotográfica sexy (já lá vamos).

10- Books "artísticos"



 Estas almas adoram posar (ou como elas dizem,"pousar") para a câmara, mesmo que não devam nada à beleza. Porém, por mais que se abuse das caras e bocas em selfies cheias de filtro ou que se peça a uma "miga" com jeito que tire uns retratos provocadores (de salto alto no meio da gravilha com um mini vestido de lycra que mostre as tatuagens) nada supera ter um book de retratos assinados por um fotógrafo profissional, batido nas andanças dos casórios e dos desfiles de bairro. Profissional, mas igualmente mau. Melhor do que isso, só um book pós casório. Sim, isso é triste, mas existe. E é um sucesso.

11- Cabelo preto-graxa ou louro-queimado



Ultra esticado e compridíssimo se for preto, com uma raiz apreciável e pontas espigadas se for louro, normalmente um louro amarelado porque já se sabe, essa cor não é para todas; custa meios e trabalho a manter. Mas como o que interessa é dar nas vistas e nada diz tanto "chegou a serigaita!" como fazer de Pocahontas ou de Cinderela de feira, ficar bonito ou feio é irrelevante. O mau gosto é como a morte e a estupidez: só faz mossa a quem está à volta, ao próprio tanto se lhe dá...

12 - Mascotes

 De preferência se forem um ser vivo. Geralmente vão treinando em bonecos da Hello Kitty e outras coisas cor de rosa e infantis até arranjarem meio de ter um cão pequeno, um coelho ou um gato especialmente pachorrento (coisa rara, felizmente)  alvo ideal para exibir, vestir com roupinhas ridículas, levar para toda a parte sem fazer caso do bem estar do bicho e tirar quantas selfies há. É uma sorte os macacos serem proibidos como animal de estimação, ou nem quero imaginar. Mas o must, o máximo, é ter uma criancinha para isso, um mini me: seja o sobrinho, o primo, a filha da "miga" ou um rebento malcriado fruto de fugaz história de "amor" com banda sonora de novela da TVI, quase sempre fora dos laços do matrimónio. Pobres pequenos.

13-Trash TV (e derivados)



 A inspiração para vestir como bonecas da loja dos 300 (e ataviar os amancebados a condizer), estar sempre "pronta para amar e sorrir", falar como carroceiras e partilhar/citar porcarias não nasce do nada.

 É preciso ir beber muiiiita ideia a conteúdos brejeiros como os Jersey Shores, os Big Brothers e as telenovelas xaropentas da TVI. Tudo devidamente acompanhado de revistas do género, do Correio da Manhã, das musiquinhas da Mega Hits e de likes religiosamente feitos (perdão,"metidos") em páginas tipo Cifras, porque ler nem que seja a Cosmopolitan é um esforço titânico. Quando uma serigaita faz o sacrifício de ler é porque uma "miga" com ambições intelectuais lhe disse que as 50 Sombras ou o último best seller de um Pedro Chagas Freitas da vida tem passagens eróticas que arrepiam. Arrepia, sim senhor! Mas é de medo. Só que não ter medo, vergonha nem frio é um super poder das serigaitas, logo não há problema.

14- Inscrição no ginásio



É inevitável. Ou para andar lá até ficar uma mulher melancia de coxa grossa e derrièrre monumental, experimentar todas as danças afro latinas, tirar muitas selfies suadas (blhec) nas aulas de cross fit  e conhecer todos os Carlões e Ricardões (alguns no sentido bíblico do termo) ou - muito comum também-  para nunca lá pôr os pés e queixar-se de que a celulite e as banhas são genéticas, que o que dava jeito era uma lipo aspiração e uns implantes mas...pelo sim, pelo não, participar em todas as colour runs ou run qualquer coisa, nem que seja na categoria de caminhantes. O que interessa é participar! E sorrir. E BRILHAR!




3 comments:

Daydreamer said...

Muito bom! Penso que faltou somente mencionar as extensões e pestanas postiças de má qualidade, para fazer conjunto com o peito falso.

Imperatriz Sissi said...

@Daydreamer,obrigada:)

Ainda me lembrei das extensões de cabelo...mas parece-me que por cá,essa febre acabou por passar um pouco porque danificava muito...a maioria agora deixa crescer as melenas como pode (fica pindérico na mesma,mas vá).As de pestanas já foram mencionadas noutro post mas -apesar de a maioria ser péssima- é algo um bocadinho mais transversal ou pelo menos, não se tornou*ainda* tão indispensável para as serigaitas como as unhas ou as tatuagens (o orçamento tem limites,há que optar). Quanto ao peito falso, está na lista de desejos da maioria,mas muitas são pelintras :D

A Bomboca Mais Gostosa said...

O que eu me ri lolol. É mesmo verdade, conheço uns quantos exemplares assim. E só se pode ouvir kizomba, música latina e afins, claro está!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...