Recomenda-se:

Netscope

Friday, April 1, 2016

"Ela é linda sem makeup".. argh, por amor da Santa.




Apercebi-me desta cantiguinha infernal por ter visto na internet uma polémica qualquer sobre o vídeo da mesma, em que alegadamente se notava que as protagonistas estavam tanto sem maquilhagem como eu fui ao fim do mundo.

Não que isso interesse ao Menino Jesus. Pelos vistos a cantilena refere-se a um "movimento" ou "campanha social" cujo objectivo, a não ser que seja viralizar a música e encher uns quantos egos na cauda do "beleza real" não se percebe de todo.

Mas tudo bem por mim. Não tenho nada contra um look natural, desde que não pareça deslavado. Há ocasiões para estar "pintada" e ocasiões para andar de rosto nu, ou quase. Uma mulher que tenha uma pele boa e traços finos parece bem assim que acorda. Pelo menos até sair à rua e o sol e o vento começarem a fazer das suas. Nem sou adepta de maquilhagem pesada no dia-a-dia.

Na adolescência tornei-me especialista no "no makeup look" muito, muito antes de isso ser moda, em parte porque se usava um certo aspecto grunge, em parte porque os pais até permitiam alguma maquilhagem, mas gostavam pouco de palhaçadas. Aliás, tive vontade de rir quando recentemente anunciaram as "no makeup selfies" e o "look natural" como grande novidade.

E aqui entre nós que ninguém nos ouve, eu que até embirro com selfies (pelo menos as que se nota que o são, de olhar fixo na câmara colada às trombas) fiz questão de tirar uma no Verão passado, acabadinha de sair da piscina, só para perceber qual era a piada das no makeup selfies que meio mundo andava a publicar. Para selfie não estava má, gostei de me ver e olhem que não lhe pus filtros nem nada, mas não a partilhei em qualquer rede social pelo simples motivo de a modinha (e a hipocrisia da coisa) me irritar. Ora se enchem de contouring e de trinta camadas de filtro, ora gritam ao mundo #iwokeuplikethis e se põem com beauty shaming. Poupem-me.

E em última análise, como é que um artista coberto de tatuagens e com brutais alargadores de orelhas vem falar em "beleza natural"? 


Mas a cantiguinha, a cantiguinha é que me mata. Não sei se é da melodia toda urbana mas fraquinha, se da letra com anglicismos escusados (pode usar-se o termo "makeup" mas repenicar-se todo com isso vezes sem conta soa artificial e pretensioso até porque não conheço nenhum homem que o diga, a não ser maquilhadores; homens dizem "betume" e olhem lá) se da futilidade do tema, se da repetição enjoativa.

Também pode  arreliar-me por ser, como a tal "campanha" de que faz parte, escrita a ver se o mulherio adere. Em modo "oh, vamos lá apoiar com a nossa selfie sem maquilhagem". É criar uma canção com um tema com que supostamente mulheres inseguras, ou simplesmente tontas, se identificam, espetar-lhe com um termo que as mulheres gostam de usar no instagram para criar engagement e zás, aí a temos a massacrar as playlists. Ontem dei por mim a sair de uma loja só porque pimba, lá cantava o rapazinho que a não sei quantas é linda sem makeup. Ad nauseam. Fiz um telefonema bem longo e quando voltei ainda a melopeia continuava. Saquei logo de um bâton, só para contrariar. É de cansar a beleza a uma pessoa.

4 comments:

Géraldine said...

Não gosto desta música, nem tão pouco de outra música da mesma pessoa em que canta "ela parte-me o 'pescoce'...". Não consigo gostar! E fico perplexa quando pessoas que conheço dizem que é um magnífico músico e as músicas são sensacionais :-(
António Mão de Ferro, Joel Xavier, tantos e tão bons músicos por este País... e as rádios só me saem com estes duques!
Mas enfim, gostos são gostos...

Margarida said...

Concordo! O elas estarem sem "makeup" é no mínimo um insulto à minha inteligência, e eu cá não gosto que me passe um atestado de burrice!
Depois o facto de um moço jeito de modificações corporais (piercings, tatuagens e sei lá mais o quê) vir dizer que a beleza natural é que é e que devemos ser reais e que as mulheres são bonitos sem maquilhagem é no mínimo um contra-senso ridículo.

Time Traveller said...

Não sou de comentar posts na internet mas aproveito este para dizer que gosto muito da sua cabeça, equilibrada e atenta! Cada post que aqui venho ler, ou que me chega através do FB, é sempre uma opinião que partilho.

Continue assim, a ser a voz da sobriedade numa altura em que as pessoas se parecem todas com os metais oxidados, tão cobertas que estão de superficialidades que, ao mínimo sopro, caem por terra.

Flor

Time Traveller said...

Não sou de comentar posts na internet mas aproveito este para dizer que gosto muito da sua cabeça, equilibrada e atenta! Cada post que aqui venho ler, ou que me chega através do FB, é sempre uma opinião que partilho.

Continue assim, a ser a voz da sobriedade numa altura em que as pessoas se parecem todas com os metais oxidados, tão cobertas que estão de superficialidades que, ao mínimo sopro, caem por terra.

Flor

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...