Recomenda-se:

Netscope

Thursday, April 28, 2016

Xaropice do dia: não há luz que baste a esta gente


Não me faltava mais nada senão descobrir agora que há pessoas sol. E alminhas que se auto-promovem a "pessoas sol". Não há criatura rústica e de moral duvidosa que não adore descrever-se como "alguém com luz própria", e "alguém que brilha" por mais que viva nas trevas. É muita pretensão! É muita futilidade new age! É uma atitude "sou um Ghandi em versão egocêntrica e narcicista como o raio que parta".

E o pior é que a mania de "brilhar" está a sair do nicho das serigaitas para se tornar mainstream - a contagiar pessoas decentes e normais sob a capa de "diversão inocente e family friendly". A empindericar as almas. 

A necessidade de brilhar, de ter luz própria e de tirar selfies luminosas é tanta que agora inventaram uma glow run: ou seja, como se as colour runs já não chegassem, ainda desencantaram uma colour run que brilha no escuro.


 Passo a explicar: nesta corrida em que se faz tudo menos realmente correr, paga-se um bilhete que inclui uma aguinha 0,33l. , uns acessórios LED e um saco de pó fluorescente (boa! tudo o que eu sempre quis!). 

Mas deixem-me citar o site oficial da versão portuguesa do evento: 

"Se mesmo assim precisares de mais acessórios para brilhar, temos uma loja no local da entrega dos kits ou no recinto à tua disposição. Lá podes encontrar batons, vernizes, pinturas,  atacadores e tantas outras coisas que não vais saber por onde escolher.
 Queres colorir a cara? Os braços? Também podes! Terás um local no recinto dedicado ao facepaiting* (sic, não é gralha minha) onde podes pedir para te desenharem o que quiseres.
 *actividade não incluída no bilhete de entrada."

E ainda houve quem tivesse a lata de, no facebook do evento, reclamar: "foi pena o percurso do ano passado não ser mais iluminado".


Digam-me lá se o animal totémico desta tropa toda  não devia ser o pirilampo mágico: é fofinho, queridinho, xaropento, de peluche, de cores berrantes e...BRILHA! Com luz própria! Tem uma antena fluorescente bem no alto da pinha!


Depois há quem me aponte "a Sissi faz troça de toda a gente". Mas desculpem, isto é estar mesmo a pedi-las. Eu sou humana. A minha resistência a estas tentações, por aí a dar sopa, tem limites.




3 comments:

C.N. Gil said...

Pá, tou a tentar recuperar o folego de tanto rir, mas não consigo!

Isto inté se me iluminou-me os interiores!

:)

Pusinko said...

Também achei muita graça a este post :)
(Isto, até me lembrar que conheço várias pessoas que irão inscrever-se e chamar-lhe corrida do ano ou algo que o valha...)

Imperatriz Sissi said...

@Ahaha Gil, obrigada :D O "que faz falta é iluminar a malta", está visto.

@Pusinko, eu estou cozida e assada no caldeirão porque alguns conhecidos meus estão lá batidinhos. Devem rogar-me pragas. Mas como se diz na pátria dos meus antepassados, "só um verdadeiro amigo avisa se tiveres a cara suja". Ou neste caso, a brilhar.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...