Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, September 26, 2017

Aviso aos D.Juans de serviço




Ou até a qualquer mancebo que procure namorada. O alerta serve para os marialvas que andam na malandragem (não deviam, mas já que andam ao menos não arranjem problemas além de pecados para a vossa alma) mas também para os rapazes de juízo que enfim, façam prospecção de mercado em busca de relacionamento sério.

Ao verificar o perfil virtual da moça em causa (algo inevitável nos dias que correm) não se detenham só nas selfies, retratos e outras partilhas da pessoa, na forma como se veste, no número de likes e teor de comentários de alminhas sexo oposto, etc: isso é importante, define quase sempre o perfil da criatura e se é mulher que se possa apresentar à família ou uma "good time Sally"...mas não é tudo. Se querem avaliar o grau e qualidade de parafusos e neurónios saudáveis do vosso "alvo", detenham-se nas citações que a menina publica.


E já nem falo em frases de engate, memes indecentes de certas páginas "eróticas" de Facebook, Chagas Freitas e coisas assim óbvias que temos aqui discutido ad nauseam - isso é sem dúvida um atestado de pouca moral, pouco miolo, pouca vergonha e provável maluquice, mas diz mais da conduta íntima (salvo seja) da criatura do que necessariamente sobre a sua sanidade mental. Uma mulher pode ser uma destravada sem dignidade nem classe alguma e mesmo assim, não passar de uma pateta que só faz mal a si própria e que, uma vez levando o devido par de patins, se limita a chorar no ombro das "migas". End of story.

Agora se a mulher até parece discreta mas põe para lá disparates de (ou atribuídos a) Clarice Lispector,ou arrebatamentos de Florbela Espanca ou coisa que o valha...cuidado.

 Se alguém vos diz, embora pela boca de uma poetisa que viveu mal e acabou mal (nada contra a sua poesia, mas como mulher era um comboio descarrilado) que quer demais, exige demais, que é uma alma atormentada e violenta e angustiada e mimimi, façam um favorinho a vós próprios e acreditem na pobre coitada. É que ela fala verdade quase de certeza, ou não se identificaria com tal coisa. E ponho as minhas mãos no fogo em como não se fica pelas palavras mas passa aos actos- ou seja, que é uma pessoa carente que mal tenha dois dedos de atenção se transforma numa stalker, ou coisa pior.

Se virem isso- por muito aflitinhos que andem, por mais calores que tenham , por muito solitários que se sintam, por mais dengosa que a sereia seja- façam como o astuto Ulisses, tapem os ouvidos, não ouçam mais nada e corram para as barricadas fazendo sem parar o Sinal da Cruz.




Direita, volver! Cava, Filipe! Santo Amaro, dai-me corda aos sapatos! Cruzes! T´Arrenego! Espiga Rodrigo! Saiam da frente! Vai-te, Afonso!

Escusado será dizer que se ela tiver as histerias das Espancas e das Lispectors *E AINDA* os Chagas, os Minh´Almas, os memes "calientes" e uma ou duas notas feministas de Simone de Beauvoir, então é mesmo um caso perdido. Anyway, estais avisados, porque eu não gosto de ver cavalheiros com os nervos em frangalhos por causa de loucas varridas, quando há por aí tanta rapariga decente a rezar a Santo António.

O mal deste mundo é que as pessoas procuram aquilo que acham parecido com elas, em vez daquilo que as podia ajudar a moderar os defeitos- ou seja, as que precisavam de ler Jane Austen, Aristóteles, Roger Scruton, Chesterton, Sun Tsu, eu sei lá, autores que lhes pusessem alguma racionalidade naquelas cabeças, que lhes refreassem os ânimos, está quieto: tratam de excitar ainda mais os nervos com leituras estimulantes, quando não é com porcaria pura e simples.

Conto contado, meu conto acabado e livro daí a minha consciência...




4 comments:

Susana said...

Oh Cara Sissi, o quanto me ri agora sem contar! Consegui visualizar jovens a fazer o Sinal da Cruz enquanto fugiam do "Demo"! Texto engraçadíssimo e com aplicação em tantos exemplos práticos! :)

Imperatriz Sissi said...

LOL Susana obrigada :) Confesso que também me ri sozinha ao imaginar a cena (até acrescentei agora um gif que ilustra mais ou menos como visualizei cá na minha cabeça). No entanto, o que importa é: será que alguém fugirá mesmo? A maioria dos rapazes não é muito racional quando alguém se oferece de bandeja, nem que tudo indique que é a "oferta" estava melhor numa camisa de forças.

Imperatriz Sissi said...

* que a oferta

Susana said...

No princípio do "good time Sally" poucos perderão a oportunidade. Mesmo que isso represente uma entrada direta num thriller psicótico na vida real. Parece-me que são poucos verdadeiramente racionais e sensatos. Tomara estar enganada.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...