Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, September 26, 2017

Para cada toilette, o sapato certo.






O tema do calçado já foi amplamente tratado neste espaço (podem recordar aqui como escolher sapatos sempre confortáveis , quais os que alongam a silhueta mesmo sem saltos e os dez básicos a ter no armário).

Porém, a verdade é que (ao contrário do que acontecia há uns dez anos atrás) actualmente estão na moda, simultaneamente, biqueiras arredondadas/bicudas/quadradas, saltos finos ou em bloco de várias alturas e no que toca às botas, vários tipos de cano...é o vale tudo.

 O que é óptimo porque permite ao mesmo tempo ter um look actual e usar a opção correcta para cada visual, mas também pode gerar alguma confusão.

Posto isso, elaborei um pequeno guia para saber que sapato usar com quê. Parece muita informação mas é super simples depois de interiorizarmos o raciocínio.


Nota bene: tudo isto também vale para botas e botins, porque a biqueira e o salto é que contam mais na equação.


Sapatos arredondados (ou quadrados, mas muito curtos à frente)




Foram obrigatórios até há uns anos atrás (depois de temporadas infinitas em que a biqueira afunilada era de praxe) muito por influência dos compensados de Christian Louboutin. Também ficaram muitíssimo populares  os L.K. Bennett em nude, usados amiude pela Duquesa de Cambridge em ocasiões formais com vestidos de todas as cores.

 Com raras excepções (ex: pumps Ferragamo de salto baixo e bailarinas estilo Chanel) estas biqueiras casam melhor com saia, independentemente da altura do salto ou do modelo do sapato (pump, slingback, court, oxford...). Principalmente se tiverem compensação frontal. Usadas com calças (especialmente as justas ou cigarrette) não alongam tanto a figura e podem dar um ar desactualizado ou juvenil demais.


Dicaquanto mais curta/arredondada for a biqueira, mais o sapato pede saias!  Se não quer ter demasiado calçado mas não é fã dos modelos afunilados, opte por biqueiras ovais, que são mais multi-usos. Como este modelo Dior, por exemplo:






Sapatos de biqueira  rectangular/alongada




Geralmente vêm em modelos mais masculinos (ex: loafers). A Gucci tem algumas opções deste sapato na maioria das suas colecções, mas Balenciaga e Stuart Weitzman também costumam fazê-los muito confortáveis.

Aparecem ainda bastante em scarpins ou slingbacks tipo Chanel, geralmente com um salto em bloco relativamente baixo; e por sua vez,casas como Jimmy Choo fazem-nos em versão stiletto de vez em quando.

 São muito versáteis e vão bem com calças clássicas (com as bainhas curtas que agora estão na moda ficam o máximo) mas também favorecem bastante as saias e vestidos- nomeadamente, são uma boa opção para usar com aquelas mini saias bastante curtas, porque tornam as pernas mais esguias sem vulgarizarem o visual.

Dica: quanto mais longa e estreita for a biqueira, melhor o sapato ficará com skinny jeans ou calças justas (especialmente as de bainha cropped). 

Sapatos bicudos q.b





Já não se usam tão exagerados como há 15 anos atrás- as novas versões são mais sensatas e intemporais, estilo Manolo Blahnik ou Roger Vivier - mas para ocasiões festivas nunca passam de moda os designs marcadamente pontiagudos, como os Blade de Casadei, Rockstud de Valentino ou Pigalle de Louboutin. Isto porque são o calçado que mais favorece as pernas, tanto de calças como de saias - especialmente saias lápis. Nada torna a silhueta tão elegante!

No entanto, a combinação que se faz com eles depende essencialmente da altura e ângulo do salto. Os que têm uma inclinação muito acentuada são mais apropriados para vestidos ou saias; os que descem a direito adequam-se mais a calças.


Pigalle de Christian Louboutin


 Claro que quanto mais formal for a ocasião, mais alto o salto poderá ser. No entanto, há por aí muitas versões de salto kitten ou mais baixo para o dia a dia- um bom investimento tanto para sapatos mais caros como para pequenos caprichos. Se comprar uns de tecido ou camurça fingida, ninguém vai dar pelo preço porque têm invariavelmente bom ar.




 Recentemente, porém, voltou a ver-se o Santo Graal dos sapatos elegantes-mas-práticos: um pump de salto bicudo, mas com salto em bloco, ideal para trabalhar (ando à procura de uns que me sirvam na perfeição e quando achar, quero trazer vários antes que desapareçam de novo! Adorei estes da Zara mas infelizmente, não existem em meios tamanhos, logo o 37 está-me pequeno e o 38 cai-me do pé. Azar azarito, fica a recomendação a quem servir!).


Plataformas




Embora seja tentador exibir umas plataformas Dolce & Gabbana em todo o seu esplendor, sem bainhas que as tapem, a cunha completa é mais apropriada para calças boca de sino, porque alonga as pernas até ao infinito e torna a figura mais alta e delgada.

Com saias lápis ou calças afuniladas, porém,  pode dar um formato um pouco "atamancado" aos gémeos se as pernas forem roliças ou musculadas e por outro lado, fazer um contraste demasiado grande em pernas muito magras. Para usar plataformas com saias ou calças justas convém escolher umas com um ligeiro desnível, que não sejam em bloco, ou um salto compensado. No caso das calças, cuidado: esse look pode parecer um pouco datado se as plataformas forem muito altas e grossas, porque não é uma tendência do momento.

Já as flatforms - completamente a direito - são apropriadas para vestidos, saias ou calções curtos porque alongam as pernas e suportam os músculos mas
 dão um certo ar inocente ao visual ...o que pode dar jeito para manter a classe quando se mostra um pouco mais de pele. 

Memorizando estas linhas de orientação é mais fácil decidir o que calçar todos os dias dentro da imensa variedade que temos disponível actualmente. Boas combinações, minhas queridas
 Cinderelas :*







No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...