Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, January 9, 2018

Hits para serigaitas: Dua Lipa e Little Mix (a ex ressabiada e a "amiga" arrependida)



Não é novidade para ninguém que a maioria das canções "pastilha elástica" actual é escrita a pensar na cultura serigaita do momento (odes a relações casuais que dão para o torto porque não podia ser de outra maneira e a histórias "de amor" que começam no Tinder e acabam com postagens lamechas no Instagram). 

A música retrata os dramas de cada geração; já era assim com as "Cantigas de Amigo" medievais. Calha apenas que esta geração podia evitar metade dos dramas usando essa coisa mágica que é ter um nadita de classe e um bocadinho de dignidade. Ou, já que os vive, relatá-los com um pouco menos de baixaria. As meninas das Cantigas de Amigo também não eram santas, mas as intenções dos seus amantes sempre passavam por mais puras e de todo o modo,os Trovadores lá sabiam disfarçar a coisa com uns versos todos catitas.

Regressemos ao século XXI, que estas idas e vindas na História deixam-me tonta:  como o tema dos amores e desamores é intemporal e universal, o desconchavo de muitas letras passa despercebido. Uma alma distraída até toma estes "sucessos serigaitos" por canções de amor xaropentas e passageiras, mas normais. Ainda assim, há algumas que dão MUITO nas vistas e que deixam quem repara nas letras em modo "oh valha-me Deus. Se uma filha minha cantarolasse tal coisa levava um açoite taludo". 

Eis duas que me têm chamado a atenção de tal forma que me apetece entrar pela rádio adentro e correr as cantoras à chinelada:

Little Mix, Shout Out to My Ex





Esta girls band, que faz um sucesso danado no Reino Unido mas tem canções a pipocar um pouco por todo o lado, não é propriamente um exemplo de elegância: basta reparar nos preparos das mocinhas. Mesmo a mais rechonchuda do grupo faz questão de se exibir em trajes de stripper que não a favorecem nadinha e a fazem ouvir comentários menos simpáticos. Os ingleses classificam-nas como "chavs" (Sheilas do bairro/mitras) e não posso tirar-lhes razão, embora nem desgoste de algumas cantigas suas (não esta-já lá vamos).
Surpreendentemente (ou não) as crianças adoram-nas porque a petizada não vê mal em nada e os pais também não se ralam. Adiante, que isto é só para contextualizar: afinal, dificilmente uma rapariga de bem  escreve uma canção rasteirita.



 Pois bem: uma das meninas deste agrupamento musical, Perrie Edwards, levou um par de patins do ex cantor dos One Direction, Zayn Malik. 

Entretanto, o rapaz fez um upgrade e começou um namoro firme com a linda modelo Gigi Hadid (já se sabe que um homem às vezes cai no erro de andar com muito mulherio descartável e até namorar umas quantas flausinas sem nunca as levar a sério, até encontrar uma rapariga de classe que queira realmente apresentar aos pais - c´est la vie). 

Mas claro que a serigaita desprezada não gostou de se ver substituída por outra mais gira, com outra pinta e um background mais decente; nem de notar que o ex namorado, que pelos vistos não a tratava lá muito bem, traz Miss Hadid nas palminhas. E em vez de se calar e de seguir com a sua vida, Perrie teve a atitude de qualquer mulher da luta que se preze, em versão musical e famosa: juntou as "migas" da banda para escrever esta bela obra em que, de forma clara e óbvia, com palavrões à mistura, desmerece as habilidades de alcova do rapaz e deseja que a sua sucessora (pobre Gigi, com tal antecessora) "não finja como ela fingiu". Classy.




Dua Lipa, New Rules


A cantora de origem kosovar, Dua Lipa, tem tomado os tops de assalto com um bonito pop melódico (estilo que voltou a estar na moda- basta reparar no sucesso de Sia, esse geniozinho) e que, diga-se de passagem, me agrada. Canções dançáveis mas melancólicas, com letras que contem uma história, terão sempre um lugar no meu coração. 

No ano passado gostei bastante de um dos primeiros sucessos da jovem artista (este aqui) que me surpreendeu na rádio.

E por isso, fiquei assaz arreliada quando a cantiga New Rules viralizou, com um videoclip muito bem coreografado, assinale-se,  em que a menina junta as "migas" para uma festa do pijama toda "empoderada". New Rules pôs milhares de serigaitas e mulheres da luta a jurar que esta é a canção da sua vida e que a letra é o mantra mágico para saírem das situações deprimentes em que são useiras e vezeiras. 



 Em boa verdade, o propósito de New Rules até não é mau: ensinar as "amigas coloridas" que se rebaixam a esse papelão na patética tentativa de que um rapaz que não quer nada de sério com elas mude de ideias a terem um bocadito de brio e uma gotinha de amor próprio. E dar-lhes os três passos, assim tipo Serigaitas Anónimas, para saírem dos assados poucos dignos em que se encontram.

 Ou seja, segundo a menina Lipa, quem foi tola a ponto de se apaixonar por um galã qualquer sem que ele se apaixonasse primeiro por ela e pior, se sujeitou a uma relação casual em que é usada em modo marmita, tem de aprender três regras: não atender o telefone (porque é óbvio que "ele" só liga por estar sozinho e com os copos) não o deixar entrar, e terceiro, não ficar amiga dele (pois, explica ela como se fosse a coisa mais natural do mundo, "já sabes que vais acordar na cama dele de manhã") . Elementar, minha cara! 




 E conclui o sermão com um estribilho bem explícito que prefiro não traduzir: and if you´re under him, you ain´t getting over him. Bonita linguagem para uma moça de 22 anos...

Volto a dizer, a  intenção da letra podia ser pior: uma rapariga com um mínimo de auto estima dificilmente se acha em tal papel para começo de conversa, mas mais vale arrepiar caminho tarde do que nunca.

 O que é triste é ver que estas relações sem compromisso (e mulheres que as aceitam à espera de outra coisa) se tornaram tão mainstream que há canções pop inspiradas nisso dirigidas a um público tão jovem. Ou então não tornaram e canções como esta procuram normalizar esta chaga social, disfarçando-se de "cantigas de amor não correspondido",o que é péssimo - e com um palavreado que valham-me todos os santinhos do calendário.

Moral da história: Reunião Mundial de Serigaitas Anónimas. Olá, sou a Dua Lipa e sou uma serigaita. Boa sorte com o "tratamento"...

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...