Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, October 2, 2012

Das pessoas amorosas

                                          
Muitas vezes falo-vos da gente rara ou ruim com quem embirro, talvez porque infelizmente, as pessoas estranhas e malvadas dão mais nas vistas. Mas graças aos céus, também há aquelas que tornam a vida agradável e fazem o mundo mais bonito. São as que andam sempre com um sorriso e desencantam coisas giras ou engraçadas para dispor bem os outros onde ninguém mais as vê. São as que se alegram com o sucesso alheio. As que, mais do que aderir a causas que nunca viram, fazem o possível pelo próximo, têm palavras de incentivo, de consenso, de apoio; as que cuidam da sua vida e competem consigo mesmas, em vez de desafiar os outros. As que escrevem um disparate sincero, em vez de fazer copy/paste de um disparate alheio supostamente "tocante". Pessoas que tentam tornar agradável qualquer ambiente onde estejam, que elogiam desinteressadamente, que delegam com sabedoria, que sabem trabalhar em equipa e unir o talento alheio ao seu. Ou aquelas do estilo Dr. House, refilonas e mal encaradas, what you see is what you get, mas com um coração de ouro e sentido de humor. As pessoas que lêem muito, mas são capazes de pensamento próprio e de originalidade; que estão conscientes das responsabilidades, em vez de procurar os louros; que são carinhosas com quem as rodeia, porque sim; que são criativas, com uma rebeldia genial, e que nos deliciam com textos bem escritos, com ditos espirituosos, com um estilo próprio. Pessoas discretas e sensatas. E educadas, que sorriem quando lhes sorriem, respondem quando lhes falam, agradecem,  pedem licença e têm uma polidez à moda antiga, porque a velha cortesia nunca passa de moda. Aquelas que nos fazem admirá-las, que são originais, mas sabem reconhecer a criatividade e o talento nos outros e ficam contentes quando encontram uma alma irmã, pois sabem que o seu talento é único e por isso, não se sentem ameaçadas. Que têm espírito crítico sem cair num cinismo extremo. Que amam os animais e dão desconto às pessoas. Gente capaz de gerir os relacionamentos com lealdade, justiça e equilíbrio. Gente de confiança, que ainda usa a palavra de honra. Gente gira. Gente com classe. Gente boa.

6 comments:

menina lamparina said...

Graças aos Céus, MESMO! Tu és uma dessas pessoas... ;)*

Imperatriz Sissi said...

Grazie, dear! Tu és outra :D

Sérgio Saraiva said...

Hum... Se eu percebi resume-se a "há os bons e há os maus..." (a cabeça de um gaijo a pensar é assim a modos de... mais direta...)
Ora bolas, tanta coisa boa que os bons e tem que eu não tenho... Parece que pertenço aos maus, mas daqueles maus primitivos... Os teus amigos são todos dos bons?...

Eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil, eu tantas vezes irrespondivelmente parasita, indesculpavelmente sujo, eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho, eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo... Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Paciência... :P

Imperatriz Sissi said...

Sérgio, eu acho que ninguém é perfeito e não vejo o mundo tão a preto e branco. Todos temos camadas, áreas cinzentas e defeitos que por vezes, bem dirigidos, se tornam qualidades...e vice-versa. Os meus amigos não são anjos, mas são pessoas com conteúdo e que não fazem maldades a não ser que sejam provocadas (isso na minha óptica não é exactamente maldade, mas retribuição ou justiça).

Sérgio Saraiva said...

O meu texto foi exagerado, claro... Pequena provocação eheheheh...

Tamborim Zim said...

Amei.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...