Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, October 3, 2012

Dolph Lundgren: viking com QI de 160

Ainda não vi The Expendables, mas tenho vontade de ver os dois filmes num dia em que a paciência me assista. Não porque seja grande apreciadora das películas de acção actuais, mas porque  - como comentei ontem a propósito de Muhammad Ali - acho genial a ideia de pegar em estrelas afastadas da ribalta e colocá-las noutros contextos. Quentin Tarantino tem feito isso e reciclado a carreira de muito boa gente, transformando o "kitsch" em "cool". E a ideia parece ter pegado. Brincar com a imagem estereotipada e démodé de certos actores e dar-lhe uma nova roupagem revelou-se lucrativo, dada a relação emocional que ainda mantêm com o público, e é mais entusiasmante do que procurar constantemente caras novas. Façam o que fizerem, não se fabrica um Van Damme, um Schwarzenegger ou um Chuck Norris de um momento para o outro. Duvido que o género volte a estar tão na berra como esteve nos anos 80 e no início dos anos 90, quando as carreiras duravam mais do que agora e os filmes tinham um impacto duradouro. Sabemos quem é Dolph Lundgren, sabemos quem é Stallone - não creio que a maioria das estrelinhas e caras da moda que apareceram como cogumelos nos últimos anos sejam tão reconhecíveis daqui a uma década. Mas todos juntos, num ensemble cast...é dinheiro em caixa.
Numa família dada às "artes da guerra", muitas vezes tendo o meu irmão como único companheiro de brincadeiras, com uma série de primos rapazes e vários fãs de Bruce Lee na família, acabei por me apaixonar pelas artes marciais e achar piada a alguns filmes do género. Não pelos fabulosos argumentos e textos, bem entendido: mas entretinham, eram coloridos e passavam-se sempre em paragens exóticas. De todas as estrelas do género, o meu fraquinho ia para o sueco Dolph Lundgren, que tinha uma das figuras e rostos mais belos do cinema. Sempre tive pena que se cingisse aos filmes de acção e que nunca tivesse enveredado (ou que não lhe fossem dadas oportunidades para isso )por outros campos.
 O mais curioso é que ele é inteligentíssimo (QI de 160)  oriundo de uma família de académicos- graduou-se em química e engenharia química e fez parte dos fuzileiros no seu país natal. É cinturão negro de Karate (3º Dan) e foi campeão europeu. Só mais tarde - e depois de um namoro com a icónica modelo Grace Jones, how cool is that? - é que se dedicou a estudar arte dramática.  Nessa época, como tantas caras famosas, frequentou o lendário Studio 54. Teve uma breve passagem pela moda, mas com 1,97 m e 110 kg era um pouco "grande" e assustador demais para manequim. Impressionados pela sua presença, os amigos convenceram-no a tentar os filmes. E o resto sabemos: a participação em Rocky tornou-o um ícone pop. Se fosse hoje, a sua carreira poderia ser menos marcante, mas mais versátil - é comum actualmente ver actores "sérios" a variar entre a comédia, o drama e o cinema de acção. Talvez ainda vá a tempo; eu gostaria de ver isso, e parece-me que aos 54 anos continua em excelente forma, talvez com um ar distinto que os papéis que lhe davam não permitiam mostrar. Afinal, ele é um Master of the Universe, e um viking que não se deixa abater se mais aquelas...

6 comments:

A Bomboca Mais Gostosa said...

Vi os dois filmes e gostei :)
Lá está, não porque sejam argumentos fabulosos, nem tramas de cortar a respiração, mas são filmes porreiros de bom entretenimento.
Aconselho.

A Bomboca Mais Gostosa said...

ah, eu gostei mais do segundo do que do primeiro. Normalmente é ao contrário lolol.

Cafeína said...

Eu fui ver o segundo ao cinema. Não resisto a um bom filme de porrada da velha! Gostei... Tem ação e humor (e tem o Jason Statham, com aquele seu sotaque maravilhoso)... ! A parte chata é que saí de lá um bocado surda... :)
Quanto a QIs, só como curiosidade, o ator tem um QI de 180!

Imperatriz Sissi said...

Tenho de ver! Achoa ideia tão gira :D

Imperatriz Sissi said...

ehehehe. Quem, o Dolph? Li 160 e ele próprio terá classificado a afirmação de "exagerada" mas tudo é possível...

Cafeína said...

Oh, eu queria ter escrito "...o ator James Woods..." mas esqueci-me de colocar o nome! :)
Sorry! **

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...