Recomenda-se:

Netscope

Friday, January 18, 2013

E se o João da Ega tivesse um blog?

João da Ega como Mefistófeles (nessa série sacrílega que fez grandes tropelias 
com o enredo e caracterização d´Os Maias, mas como não encontrei nenhuma ilustração do João da Ega, terá de servir... )
Isto de imaginar como seria se autores ou personagens que adoro tivessem um blog (por obra de qualquer fenómeno que baralhasse o espaço, o tempo, a realidade e a ficção) diverte-me bastante. Já aqui partilhei a delícia que eu imagino que seria, pudessem Eça de Queiroz, Oscar Wilde ou Shakespeare  blogar no seu tempo. Todos sabemos que com todo o seu génio acutilante e cínico, os seus assomos romanescos e a sua excentricidade algo ingénua, o Terror de Celorico nunca chegou a concluir as "Memórias de um Átomo" tão pouco "O Lodaçal", trabalho de escárnio e mal dizer que tencionava publicar para se vingar da sociedade lisboeta, que lhe virou as costas quando foi expulso do baile dos Cohens vestido de Mefistófeles. Sem ofensa a nenhum blogger, a blogosfera é terreno fértil - ou ferramenta útil - para diletantes mais ou menos inspirados. O seu formato presta-se a isso, sem que haja necessariamente mal na coisa, estando o factor qualidade dependente do talento do autor e da linha editorial, se existente, desse canto blogosférico.  Um post pequeno pode ser um excelente post. Blogs não vivem de um enredo, de um número mínimo de páginas, de um encadeamento lógico ou cronológico. Um blog dá trabalho, mas é excelente para quem não pretende escrever tudo de uma vez. Faz-se por gosto e se for dos bons, exige gosto e espírito... e o caro John tinha-os de sobra. Tenho para mim que Memórias de um Átomo seria um estupendo blog, embora me pareça que algures pelo caminho, pela variedade de conteúdos, veria o seu nome mudado para Je suis Mephisto ou algo parecido. Hoje a minha criatividade não está naqueles dias, mas passam-me pela ideia alguns posts mais populares:

- Looks do dia: afinal, João era um dandi e podia ensinar umas coisas a alguns "bloggers de moda" da nossa praça. O mais famoso seria decerto o "extraordinário casaco" vestido com o único intuito de "impressionar o nativo". "Uma sumptuosa peliça de príncipe russo, agasalho de trenó e de neve, longa, com alamares trespassados à Brandeburgo (...) uma rica e fofa espessura de peles de marta"....

- Pilhérias amigáveis dirigidas ao Tomás de Alencar (imaginem a caixa de comentários).

- Publicação, na íntegra, da infame carta do Dâmaso "sou um bêbado, estou sempre 
bêbado...". (E já agora, a Corneta do Diabo do Palma Cavalão também podia ser um blog, odiado, temido e de conteúdo reles...).

- Ditos extravagantes contra a moral e bons costumes estariam fora de questão porque a moral e os bons costumes andam pelas ruas da amargura, mas estou a vê-lo a satirizar todo o status quo da blogosfera e a desafiar descarada e insultuosamente todos os bloggers que considerasse "uns asnos" no firme propósito de escandalizar, e a atacar todas as causas fofinhas que por aí andam.

- Desabafos mais ou menos velados e odes ao "Lírio de Israel", Raquel Cohen, melhores quanto mais "entornado" e desgostoso estivesse o Terror de Celorico.



1 comment:

Ana C. said...

Seria um Blog fantástico!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...