Recomenda-se:

Netscope

Thursday, January 3, 2013

O anúncio "medieval" do Cif

Há instantes, tinha eu a TV ligada e espreitei um spot que estava a dar, estilo Shrek, com castelinhos e cavaleiros: ninguém consegue limpar um caldeirão sujíssimo, até que aparece um Amadis em armadura reluzente, apetrechado com Cif. Claro que pensei " olha que anúncio tão giro" (até porque o Cif é dos poucos produtos realmente bons, principalmente para quem não faz o tipo fada do lar).
 Não encontrei a versão portuguesa, mas podem dar uma olhadela no vídeo acima. Continuei a achar piada até que o cavaleiro é coroado....RAINHA do castelo. Vamos lá ver - eu sou a última pessoa que se pode chamar feminista, mas tudo tem limites. Que na Idade Média ou vá lá, na década de 50 fosse suposto as mulheres tratarem da casa, sozinhas ou com ajuda de pessoal contratado para o efeito já que por razões que agora não vêm ao caso não tinham outras opções, ainda vá que não vá. Mal ou bem, os maridos é que sustentavam o lar e era justo que elas fizessem a sua parte. Mas hoje em dia, que as mulheres saem de casa para ter uma carreira e as despesas são compartilhadas, isso já não bate certo.  É por isso que eu digo, embora não me caia bem, que as feministas não sabem o 31 que arranjaram com a brincadeira da "igualdade": antigamente era suposto trabalharem só em casa; agora continua a ser suposto trabalharem em casa, com oito horas, quando não é mais, de trabalho fora de casa. É que foi mesmo acreditar no Pai Natal e não perceberem os brutos com quem estavam a lidar. Trocaram-nos as voltas, foi o que foi. Bonito serviço. E ainda estou para perceber qual era o problema de o cavaleiro ser um homem, e se lhe caíam os parentes na lama por arear a própria armadura. Em boa verdade, os Templários não eram casados, não sei como se arranjavam sem mulher e sem Cif...

3 comments:

Nuno Raphael Relvão said...

ahahahahah

O mais engraçado, só tinha visto o fim e pensei: ena, fazem do herói cavaleiro uma mulher que se torna rainha, muito bem!

Afinal estou agora a saber que o heroísmo foi ser uma bela dona de casa... ts, ts, ts, isso não se faz.

Concordo plenamente com a crítica.

Nuno Raphael Relvão said...

PS: Mas o anúncio está muito fofo, aparte disso.

Urso Misha said...

a malta já se actualizava um bocadinho.
ainda este natal vi uma mãe, que se esforça pouco em casa a oferecer uma máquina de lavar à filha (de 4 anos) e uma tabua de passar a ferro, é giro não é?

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...