Recomenda-se:

Netscope

Sunday, January 13, 2013

Pequenos Vestidos Pretos: os melhores, e como usar

                                                        
Há dias, numa troca de impressões com a Guida no seu post sobre o mesmo assunto, ficou combinado que eu faria a minha selecção de vestidinhos pretos. 
Tal como ela, sou apaixonada por esse básico eterno e acho que nunca tenho exemplares a mais (a culpa não é só minha; às vezes, por incrível que pareça, é difícil encontrar modelos clássicos ).

A definição de Little Black Dress (LBD) ou Petite Robe Noire varia consoante os autores, mas para mim um LBD é de um modelo intemporal - há sempre os "vestidos pretos à moda" ou transitórios, como as versões com peplum deste ano, além dos mini vestidos e  vestidos longos  de cerimónia. Porém, o verdadeiro Pequeno Vestido Preto deve ser pelo joelho, pouco acima ou  de preferência, 3/4.
 Os modelos sheath são preferíveis aos shift: mais duráveis, mais versáteis e com maiores probabilidades de assentar na perfeição. A fazenda (de algodão, seda ou lã) é o tecido ideal para que o vestido possa ser usado em circunstâncias diferentes. 

Dito isto, eis os Pequenos Vestidos Pretos que considero imprescindíveis (e que ficam bem a quase toda a gente):


1- De manga comprida (ou abaixo do cotovelo) e decote fechado/discreto:
Ideal para trabalhar, para o dia a dia (usado com botas ou sapatos mais baixos) ou para uma reunião (com um bom par de saltos altos). Com uma gabardina e um lenço compõe uma toilette clean e infalível em segundos, mas um cinto de couro e um sobretudo com pêlo dão-lhe um aspecto jovem, divertido e casual chic.
Se quiser usá-lo à noite basta um statement necklace, stilettos e uma clutch para ficar com um look simples, de um chic austero, a fazer lembrar a Maria Eduarda de Os Maias.

2- De manga comprida (ou abaixo do cotovelo) e decote amplo (portrait, shoulder to shoulder, Brigitte Bardot, redondo...): Mais adequado para depois do pôr do sol, em jantares, cocktails ou eventos. Se o decote for "fechável" com ajuda de uma pregadeira, dá para ser usado como vestido de dia, aplicando-se as mesmas ideias. Pode acessorizar com um colar ou gargantilha.

3- De manga curta ou cava: segue-se a mesma regra; decotes fechados para o dia e mais reveladores para a noite. Quanto mais curtas as mangas, maiores as possibilidades de ficarem bem em qualquer tipo de corpo; evite as mangas que assentam em cima do bícep.

4- New Look/rodados: Com ou sem mangas, decotados ou fechados, são a versão romântica do LBD. Ficam lindamente com cintos muito justos. Se quisermos dar-lhes um ar folk em vez de clássico, podemos usá-los com casacos curtos.

Estes são exemplos dos vestidos que se adaptam ao dia ou à noite. No entanto, poucas de nós resistirão a acrescentar a esta colecção os seus irmãos em cetim, veludo, tecidos vaporosos ou com apliques, que se destinam exclusivamente a toilettes formais. Afinal, o vestidinho preto pode ser um verdadeiro vício...









1 comment:

lena said...

Eu tenho e gosto muito. É pratico e versátil. Boas dicas.
Beijinhos grandes.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...