Recomenda-se:

Netscope

Saturday, April 27, 2013

As coisas que eu ouço: cabeçadas

                                     
Uma senhora a outra, na paragem do autocarro ( e calha-me ouvir o disparate alheio porque há uma paragem mesmo em frente ao office):

- Então o seu filho, anda melhor?
- Ai, coitadinho! Tem estado tão aflito por causa da namorada...parvalhona da rapariga...
- Ainda não fizeram as pazes?
- Pois não! Há dias entrou-me em casa tão transtornado dos nervos que desatou à cabeçada contra a parede. Felizmente a parede era de pladur...

Resultado: o apaixonado fez um buraco na parede, que ia custar não sei quanto a repor, mais o homem que arranja paredes e nunca aparece a horas, etc.  Não sei se pense que o mundo está mau por haver para aí muita solução em pladur em casa das pessoas, ou por já não se fazerem homens como antigamente. É que em paredes molinhas e ocas, qualquer cobardolas com a telha faz muros das lamentações sem lhe custar muito...




1 comment:

lena said...

Bem que situação. Tinha de estar mesmo mal para bater com a cabeça assim.
Beijinhos grandes.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...