Recomenda-se:

Netscope

Monday, April 22, 2013

O mal de MUITOS homens...(post com ressalvas, por causa das coisas...)

                                   
...é que medem TODAS as mulheres pelas mulheres vulgares que conheceram. As interesseiras, as que não tinham auto estima, as que tomavam todas as iniciativas, as que pediam todas as desculpas mesmo quando a razão estava do lado delas, as que não tinham gosto, as banais, as reles, as que se humilhavam, as que se declararam sem que isso representasse o mínimo esforço para eles e a seguir iam dizer isso a outro porque quem diz a um diz a cem, as que se oferecem de bandeja, as que se deixaram apunhalar porque eram demasiado inseguras/preguiçosas/amigas de fazer o mesmo pelas costas para se defenderem, as que correram atrás porque não arranjavam outro que as aturasse, as desesperadas, ou por outro lado as que eram incapazes de  dar o braço a torcer mesmo quando a razão estava do lado deles,  as que os apunhalaram a sangue frio, as indiferentes, as levianas, as egoístas, as infiéis, mas em suma  as tontas, as desengraçadas, as assim assim, as que não deixam marca, as que tanto faz no historial de alguém logo que viram costas,  as ordinárias,  as que não se podiam levar a lado nenhum, as que não se fizeram respeitar, as que não os respeitaram, as que dizem "amo-te" como quem diz "pão" e para quem tanto faz o André, o Miguel ou o Roberto.

E quando estes homens - que de tanto se estragarem acabam por cair na categoria dos maus rapazes -  encontram algo com significado ... ou amor verdadeiro, para usar um termo explícito...quando se apaixonam por uma mulher digna, capaz de sentimentos delicados, de se dedicar  sem se humilhar, de amar sem cálculo mas também sem abusos, gerem (salvo seja) o relacionamento pelos mesmos princípios caóticos. Com os jogos, as defesas, os esquemas, a ausência de respeito, a retaliação constante, a maldade gratuita, a desconfiança, a raiva, a culpa. 

Não são TODOS os homens, atenção. (Esta é a nota número 1, estão a ver que sou justa?). Alguns têm critérios de selecção e não olhariam duas vezes para as mulheres de quem falo. Porque a maioria delas distingue-se bem, logo a culpa não morre solteira. Mas por vezes os homens que não distinguem as mulheres não são, por sua vez, fáceis de detectar. 
Logo, não sei quanto às meninas que por aqui passam, mas começo a ficar cansada das mulheres que estragam os homens, ou dos homens que se deixam estragar por mulheres vulgares e que por sua vez vêm causar estragos nas raparigas bem intencionadas - que por seu turno - reparem bem na nota número 2 - vão descontar isso nos bons rapazes deste mundo, num trágico, muito trágico, efeito borboleta. 


That's life, but I don't like it. At all.


  

3 comments:

Inês Maria Rocha Gonçalves Moura de Sousa said...

muito bem dito, uma análise clara e certeira que não deixa nada de fora. Sim conheço por experiência própria e de outros/as exemplos aqui referidos

Carlos_Cardoso said...

Porque não descobri este blog à mais tempo...a jessi é boa

Imperatriz Sissi said...

Obrigada :D

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...