Recomenda-se:

Netscope

Monday, May 13, 2013

A sheltered life

    

Uma pessoa julga que começou a viver muito cedo, a ganhar destreza e experiência, e sempre sentiu que cresceu depressa, que já tem um conhecimento alargado e saudável dos factos - e inevitáveis perigos - do mundo. Depois, já adulta, começa a ver coisas cada vez mais surpreendentes. Conhece indivíduos capazes de atitudes que nunca julgámos que existissem, quanto mais que fossem possíveis. E apercebe-se que de facto, viveu numa redoma dourada. Que se julgava sensata, preparada para a guerra,  mas isso foi porque nunca viu nada. Que estava prevenida, quando tinha protecção para tudo menos para aquilo que era preciso - como uma vacina que não se pode ter, porque a doença ainda não está inventada. É bom ser-se mimado e conhecer a maldade só nos livros, mas caramba - para estar pronta para certas coisas, era preciso uma vida a conviver com a multidão errada. A ideia de uma existência que preparasse para tais realidades é deprimente, mas a surpresa de saber que fenómenos desses andam por aí é pior ainda. 

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...