Recomenda-se:

Netscope

Sunday, May 12, 2013

La que las hay, las hay

                                        
Eu que quando toca à espiritualidade sou a coisa mais do it yourself que há e nada dada a superstições só porque sim, começo a ficar assaz curiosa com uma certa cigana que lê sinas, e que de cada vez que me vê (ou a alguém relacionado comigo) se põe com palpites. Curiosamente, um dos que me atirou para o ar depois de lhe ter dado umas moedas a ver se me largava veio mesmo a bater certo - por outro lado, não era preciso ter dons sobrenaturais para perceber que dali não podia vir coisa boa, nós é que às vezes ignoramos a nossa bola de cristal incorporada. Mesmo assim...ou um chico esperto qualquer lhe anda a passar informação para me pregar uma partida (um ponto pela originalidade) ou a senhora é minha fã e sabe tudo a meu respeito (ninguém está livre) ou  tem para ali uns poderes cósmicos e fenomenais. Por meia dúzia de euros ainda sou capaz de ouvir o que ela tem para me dizer já que a minha vida lhe parece tão interessante e romanesca.  Just in case. Assim,  junto-me à grossa fatia da humanidade que paga balúrdios a um terapeuta para estar uma hora a falar, ou a ouvir falar, de si próprio. A única diferença é que sai mais barato e uma pessoa ainda se ri um bocado.

1 comment:

Cristina said...

Dizem os esotéricos que qualquer um poderá ler as suas sortes. Investe num baralho de tarot e deverás ter umas surpresas...

O Caldeirão e a Colher de Pau

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...