Recomenda-se:

Netscope

Saturday, August 24, 2013

Pessoas que se dependesse de mim ficavam sem negócio.

                    

Digo várias vezes que é preciso movimentar a economia, mas gostos são gostos. Não podemos chegar a tudo, ainda bem que há preferências diferentes porque assim o mundo "não se tomba" como diz o povo, mas no que dependesse de mim como cliente, estes negócios não passavam da cepa torta. 

- Os chefs que cobram um balúrdio para nos darem a honra de nos fazer cozinhar a própria refeição: para já, porque embirro com chefs superstar que falam em "reduções" disto e daquilo. Depois porque era só o que faltava, ir comer fora e ainda obedecer a ordens de um cozinheiro snob. Que canseira!

- As pessoas que fazem artesanato urbano com trapos e bijouteria de plástico. Com todo o respeito pelo seu trabalho, que até pode ser fofinho e colorido e treca treca, não consigo achar elegância nenhuma naquilo. 

- As lojas de bijouteria de um modo geral. Conheço pessoas que gastam balúrdios nisso- eu prefiro investir em materiais nobres ou não usar nada, o que me facilita bastante a organização do orçamento para "modas e elegâncias". A excepção é feita a certas pulseiras de metal ou strass de muito boa qualidade.

- Os donos dos solários: nunca na vida me deitava num forno daqueles. Não só porque faz mal e não faço questão de andar bronzeada, mas porque acho a geringonça sinistra.

- As senhoras que fazem nail art. Coitadas, comigo não podem puxar pela criatividade: porcelana, encarnado e rouge-noir, e olhe lá...nem ursinhos, nem bonequinhos, nem verniz caviar, nem verniz magnético a imitar balões dos anos 80, etc, etc.

 - As cabeleireiras que colocam extensões. Nada feito. Se precisar de mais cabelo para uma ocasião extra, há clip ins para isso. Mas geralmente, embirro com postiços.

- As senhoras dos brow corners plantados no meio dos corredores do shopping, para curioso ver ...e os salões envidraçados tipo aquário, pelos motivos que já expliquei aqui. Não sou cobaia, sorry.

- As companhias aéreas low cost. Só se for obrigada por questões de trabalho. Voar já é mau que chegue; fazê-lo apertada, sem mimos e com pouca bagagem é demasiado para mim.

- As empresas de "experiências" chatas vendidas em vouchers. Especialmente para actividades de grupo, porque detesto multidões.

- Os festivais de música: pagar um balúrdio para estar de pé, dormir ao relento, ver "o artista" lá ao fundo que nem com um telescópio se percebe nada, levar pisadelas, etc...parece-me que toda a gente lá está a fingir que se diverte, só porque é tão cool e tão rebelde e tão jovem. Não. Nunca gostei, nem na adolescência. Woodstock só houve um, desculpem lá, e foi o que foi.

E vocês? Em que é que não gastam mesmo o vosso dinheiro?

1 comment:

Calimera said...

concordo contigo em tudo... alem disso, junta as vendedoras de bimbys (que eu adoro, mas comprei no OLX a metade do preço), vão fazer uma demosntração de um produto carissimo e ainda nos sujam a porcaria da loiça toda!!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...