Recomenda-se:

Netscope

Saturday, August 17, 2013

Zac Posen: de rigueur



A Moda, como a Vida, funciona por ciclos. E de vez em quando, atravessa-se uma fase realmente boa. Depois de anos de "assim assim" as temporadas mais recentes têm-nos trazido colecções maravilhosas, marcantes. Que ficam e realmente determinam as tendências vigentes (trocando de certa maneira as voltas à regra que se tem imposto, de ser a rua a ditar as normas) . Basta comparar os guias de estilo do Outono passado com as edições para 2014: a maioria das tendências, materiais e ideias mantêm-se. E se permanecem, é porque precisamos delas. as silhuetas senhoris, a riqueza de tecidos, a inspiração nas épocas mais glamourosas (anos 40, 50 e 60, Belle époque, anos 20...) os tons Outonais de jóia, as aplicações e uma sensualidade dispendiosa, cuidada, que não podia cair melhor nos tempos algo desiludidos que atravessamos. O glamour, a perfeição, o detalhe e o rigor são - finalmente - de rigueur  outra vez. Trata-se de devolver a Arte à Moda (contrariando a ditadura do casual, do adolescente, do desportivo) mas de uma forma usável, exequível...real. 
 A colecção F/W 13/14 de Zac Posen, smart (não há palavra melhor) e luxuosa é o melhor exemplo desta forma de fazer e de pensar Moda. Todo o foco vai para a alfaiataria e o tecido. As aplicações nos próprios materiais libertam a mulher do uso de joalharia, tornando a roupa que usa adorno suficiente. Nada mais lógico em tempos de crise, em que o próprio luxo se transforma como em épocas idas: concentrando-se no básico e no mais importante... a mão do artista que veste a mulher. E a mulher em si. Épico.
                     







           

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...