Recomenda-se:

Netscope

Thursday, September 26, 2013

A propósito de Isabel Marant para a H&M

                                       IM-HM-2
Convenhamos: eu não sou grande fã de Isabel Marant, não é mesmo a minha chávena de chá, apesar de lhe reconhecer uma certa habilidade com as proporções, principalmente a nível do calçado (não aderi aos ténis compensados, mas creio que ainda vamos ver criações interessantes no que se refere a sapatos-altos-que -parecem rasos...). 

Também não tenho grande paciência para disputar edições especiais da H&M, embora as peças que tenho (e que comprei nas calmas, com a loja quase vazia e sem andar à bofetada a ninguém, juro) estejam aí para as curvas. 

 Em última análise, recentemente os preços destas colecções aumentaram bastante e eu, que sou de extremos nestas coisas, acho que por um pouco mais é quase preferível investir numa peça legítima do designer em causa. Há que ser sincera e, por boa qualidade que até tenha, H&M é H&M:  das edições especiais, espera-se o mesmo da primeira; but it´s cheap! Very cheap, rezava o primeirinho e delicioso anúncio, remember? Um dos melhores de todos os tempos, acrescento, com Karl Lagerfeld a debitar a fabulosa máxima "if you are cheap, nothing helps":


 Uma peça H&M de 200 euros já não é bem "acessível", mas também não é uma peça de luxo; é uma coisa híbrida e a não ser que seja tão especial que se torne um artigo de culto, não acho que seja a compra mas inteligente.

Anyway, o que realmente importa aqui é o lookbook, que traz dois visuais a ter em conta. 

O da imagem acima, com o blazer oversized sobre calças skinny com aplicações + botas larguinhas, a  fazer a perna parecer extra elegante. E este, com a fabulosa filha de Jane Birkin: eis um dos poucos modelos de calças estampadas a que me atrevo. 


                        


Ora, eu pretendo reproduzir estes looks - mas com um blazer grande, masculino e tão cool que se não o usar agora não sei quando terei outra ocasião, de Gerald Darel, e com umas calças Kenzo nestes mesmos tons que comprei por carolice, sabendo que um dia me haviam de ser úteis (prova provada de que sou vidente nestas coisas!).
 Isto significa que a tentar-me pela edição H&M + Isabel Marant só se for pelas botas, isto dependendo, claro, do material de que forem feitas e do ar que tiverem vistas de perto. Fazem-me lembrar as botinhas que a mamma mia usava nos anos 80. 
Ela tinha-as em vários materiais e cores e lembro-me que faziam visuais über-cool  com saias, calças afuniladas, alongando as pernas até ao infinito. É um daqueles casos em que as memórias de infância contribuem para que eu queira muito uma coisa - mesmo que o seu estilo seja um bocadinho mais boémio do que o meu gosto habitual.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...