Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, September 3, 2013

Fátima é para o outro lado!


                                  
Está certo que eu não sou o cúmulo da ingenuidade (acredito que o Homem é como é, não como gostaríamos que fosse) mas tento ver o melhor das pessoas. Dar uma segunda oportunidade, porque todos erramos. Ter paciência e perdoar para que também eu seja perdoada, etc. 
 Mas será que isso me dá ar de pastorinha de Fátima, de quem atura tudo, desculpa tudo, espera por quem não prometeu de vir, como diz o povo, sem garantias, compensações nem nada, ou faz vista grossa a calamidades?

 Terei cara de Jacinta ou de Irmã Lúcia, para acharem que eu desculpo as asneiras para fazerem o piorio logo a seguir e ainda ficarem muito admirados se eu me indigno com isso? Em modo "deixa lá isso", "que exigente, eu que me esforço tanto e tu só reclamas, não dás valor a nada", "já te pedi desculpa por deitar fogo à cozinha, que mais queres, ó paranóica?" enquanto incendeiam deliberadamente a casa toda. Ou pior ainda, "eu tenho o direito de te arreliar até ao desespero PORQUE POSSO e a tua obrigação é sofrer tudo de cara alegre e sorriso sereno". 

  Não, minha gente: ficai sabendo que o caminho para Fátima por acaso nem passa lá à porta, que as minhas aspirações à santidade são remotas se isso implicar ser visionária, mística ou mártir e enfim, cada qual é para o que nasce (embora comece a recear que com os nervos ainda me apareça alguma coisa que se confunda com um estigma e pimba, caem-me aqui peregrinos ao engano que me vou ver aflita para enxotar) e que a única vez que fiz de Nossa Senhora foi quando a avó fez a promessa de me vestir de Virgem de Fátima na procissão para pagar já não sei que promessa com vestido branco, véu, coroa, rosário e tudo. Fiquei toda contente (e janotíssima, porque tinha uns cabelos pela cintura que casavam lindamente com o figurino e não me faltavam sequer umas sandálias à nazarena) mas depressa me arrependi da proeza porque estava um calor de quarenta graus à sombra como fez hoje; tudo seja por amor de Deus e pelos meus pecados, mas dificilmente repito a graça. Não, não sei onde andam os retratos desse dia. Não, não vou partilhá-los aqui mesmo que dê com eles lá no fundo do baú. Se vestida normalmente já abusam, imaginem com atavios de Santa. Credo, Santo Nome.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...