Recomenda-se:

Netscope

Monday, October 14, 2013

Doidos por Mary...versão real.


Lembram-se da comédia gross-out Doidos por Mary? Não é o meu tipo de filme, mas o argumento dá que pensar. Recordemos:  Mary é uma rapariga bonita, amorosa, bem intencionada e bem sucedida que tenta viver a sua vida sossegada, minding her own business, sem chatear uma alma que seja .
 Mas por qualquer razão uma série de homens diferentes acha-a irresistível e faz tudo - TODAS as vigarices, trampolinices, batotas, jogos e mentiras - para ficar com ela. 

E a pobre Mary (que é honesta com todos eles) sem perceber patavina do que se passa, já que todas as jogadas acontecem nas suas costas.

 Pegam-se uns com os outros, espalham boatos sobre Mary, envenenam-lhe os relacionamentos, espiam-na, investigam-na, contam mexericos horríveis sobre os rivais, fazem-se passar por quem não são, um terror.

 Só um se mantém íntegro e normal, sendo alvo das intrigas de todos os outros. De resto, nenhum é capaz de chegar junto dela, dizer o que quer, confiar na palavra dela e em si próprio e tentar honestamente ganhar as suas afeições. Todos a querem, mas ninguém se importa verdadeiramente com os seus sentimentos, opiniões ou sensibilidade. Estão-se nas tintas se ela vai sofrer por causa da destruição que causam. Se lhe atormentam a vida. Se ela fica sozinha e infeliz à conta das conspirações que inventam, sem ter culpas no cartório.

 Só se importam com os seus desejos egoístas.

 Sempre achei que Mary podia ser muito gira - afinal, era a Cameron Diaz - mas que há mais marias na terra e que não era caso para tanta histeria. E sobretudo, sempre me pareceu que a premissa de There´s Something About Mary  era muito triste.  

"Enfim, são filmes "- julga uma pessoa quando não sabe nada da vida.

Infelizmente, vai-se a ver e a vida real às vezes supera a ficção. Aqui vos digo que embora as mulheres fiquem com a má fama no que trata a doidices cometidas por paixões assolapadas, os homens conseguem ser muito piores. Quando se obcecam e confundem paixão com loucura, fixação com relacionamento, ciúmes delirantes com aquilo que é razoável, não há limites para os estragos que conseguem causar.

Fazem coisas que parecem um Doidos por Mary + As Ligações Perigosas + Gossip Girl com uma pitadinha de novela mexicana ao quadrado, versão real. E na vida real há riscos maiores do que sofrer acidentes com anzóis. Na vida real, essas coisas não têm piada. São muito sérias, graves e dolorosas para todos os envolvidos.

Estamos na era da reality TV, infelizmente - mas tudo tem limites. E quando o argumento de um filme (um filme doido, ainda por cima) acontece, tal e qual,  a gente de carne e osso...isso passa os limites. É demais.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...